Fundação Vanzolini

Quem tem medo da auditoria? O temor gerado pelo termo auditoria parece ser uma unanimidade, não é mesmo? Mas o fato é que essa prática é uma aliada para uma gestão empresarial sólida e confiável.

Desse modo, é preciso desmistificar a auditoria, desfazendo a ideia de algo temido e assimilando como uma ferramenta poderosa para aprimorar as operações e fortalecer a confiança com stakeholders.

Então, para destrancar portas e abrir possibilidades durante os procedimentos, neste artigo, vamos encarar a auditoria, mostrando como ela é estratégica não só para mitigar preocupações, como também para potencializar o crescimento do seu negócio.

Acompanhe a leitura!

O que é uma auditoria?

Esta palavra tão temida, auditoria, tem no fundo uma grande importância para a gestão empresarial. Auditoria é um processo sistemático, no qual uma série de atividades desenvolvidas por uma empresa são analisadas com lupa, bem de perto e cuidadosamente.

Ou seja, processos de apoio, de gestão e de realização (produtos e serviços) de uma organização são examinados com o intuito de avaliar a sua conformidade.

Nesse exame, pessoas são entrevistadas, rotinas são auditadas, atividades “in loco” são verificadas,  documentação e registros dos sistemas de gestão das organizações são analisadas. Isso tudo, considerando várias entradas, tais como: as próprias normas e documentos de referência do escopo da auditoria, requisitos legais aplicáveis, boas práticas de gestão, requisitos contratuais e etc.

Desse modo, a função do auditor é verificar se as tarefas estão sendo realizadas de acordo com os procedimentos predeterminados, seguindo normas e padrões. Por meio, dela é possível verificar a presença de não conformidades.

Além disso, é importante lembrar que as auditorias podem levar à conquista de certificações e selos de qualidade relevantes para a empresa, colocando-a em destaque e com melhor competitividade no mercado. 

Assim, a realização de uma auditoria deve ser compreendida como uma prática estratégica, importante e fundamental para avaliar se os métodos utilizados pela organização estão sendo eficazes e se há erros a serem corrigidos, com foco em evitar fraudes e perdas.

Então, para desmistificar a auditoria, é importante entender que:

Não se trata de um interrogatório

É crucial compreender que o processo não é um interrogatório, mas sim uma oportunidade de avaliação e de revisão de processos. Quando se olha de perto para os procedimentos e atividades internas de uma empresa, é possível identificar áreas de melhoria e estar sempre pronto para certificar o compromisso com a transparência e integridade da organização.

Preza pela transparência

Como falamos no item anterior, a transparência nas ações anda de mãos dadas com a auditoria. Dessa forma, para uma certificação, é essencial manter os registros organizados e atualizados. Isso não apenas agiliza o processo, mas também demonstra a dedicação da sua empresa em manter operações claras e em conformidade.

Torna as políticas e os procedimentos claros

O processo pede que políticas e procedimentos sejam claros desde o início. Assim, uma empresa que se prepara para auditoria, na verdade, está se preparando para ela mesma, para sua atuação perante o mercado e parceiros, criando base sólida para o crescimento sustentável.

A auditoria deve ser vista como uma prática de melhoria, de investimento em processos, documentos e organização transparentes e bem estabelecidos. Uma auditoria revela que a conformidade é uma parte intrínseca da cultura organizacional.

Tem como aliada a tecnologia

Na era digital, a tecnologia também é uma aliada que pode simplificar o processo de auditoria.

Por isso, é importante pensar e investir em ferramentas e soluções digitais que automatizam e simplificam a coleta de dados, proporcionando uma visão mais abrangente e imediata das operações.

A inclusão da tecnologia nas auditorias não apenas economiza tempo, mas também reduz possíveis erros humanos.

Busca comunicação e colaboração constantes

Para que um processo ocorra da melhor forma possível e traga bons resultados, é essencial manter uma linha aberta de comunicação com o líder e a equipe de auditoria.

Além disso, é fundamental colaborar de forma ativa, enviando informações adicionais quando necessário.

Entre os benefícios da auditoria está também esse movimento colaborativo. Por meio de uma comunicação e colaboração constantes, é possível construir um elo de confiança mútua, evidenciando o compromisso da empresa em manter padrões elevados.

Qual a função de um auditor?

Como falamos no início, uma auditoria pode ser interna ou externa e, assim, temos dois tipos de auditor: o externo e o interno.

O primeiro é um profissional de fora da empresa a ser examinada, pois se trata de uma atividade realizada por terceiros, que atuam por meio de consultoria, ou mesmo como auditor de organismo certificador. Esse auditor tem como função identificar possíveis falhas e deficiências nos sistemas da organização auditada.

Ao detectar inconsistências, o auditor é o responsável por apresentar os achados de auditoria para que as organizações tenham oportunidade de tratá-los.

Já o auditor interno é um colaborador da própria empresa auditada. Por isso, ele dispõe de mais tempo e de conhecimento em relação à empresa em questão e pode ir mais fundo em detalhes e na rotina organizacional, colaborando para melhorias e correções.

Nos dois casos, durante a atividade da auditoria, o auditor deve relatar seus achados com base em evidências objetivas, com o objetivo que a organização tenha oportunidade de tratar as não conformidades e, assim, corrigi-las de forma a impedir sua recorrência.

Leia também: Preparando a equipe para padrões ISO de segurança

Como a auditoria pode ajudar cada área da empresa?

Para desmistificar ainda mais a auditoria, destacamos a seguir como cada área da empresa pode ser beneficiada por esse processo de avaliação:

Assim, a organização, como um todo, pode mostrar para seus investidores, stakeholders e para o público interessado, que se trata de uma marca de confiança e que atua com transparência e segurança.

Por fim, é fundamental deixar de lado a ideia da auditoria como uma vilã. É preciso encarar o processo como uma oportunidade de crescimento, como uma ferramenta de aprendizado e de melhoria.

Dessa maneira, ao encarar a auditoria como uma prática positiva, todo o processo tende a ser mais leve, tranquilo e inclusivo.

Leia também: Como gerenciar e auditar sistemas de gestão da qualidade

Então, deixe de temer a auditoria, abrace essa chance como um catalisador para o crescimento empresarial e conte com a Fundação Vanzolini, seus cursos e certificações.

Para saber mais sobre as certificações da Fundação Vanzolini, entre em contato: (11) 3913-7100

E se quiser conhecer os cursos de auditoria da Fundação Vanzolini, clique aqui.

ENTRE EM CONTATO

Até o próximo!

Enriqueça as suas habilidades e aprenda a fazer uma auditoria remota com o mesmo nível de confiança do modelo presencial. Do planejamento à execução e registros, você vai aprender as boas práticas e entender como lidar com aspectos técnicos e comportamentais do processo remoto, além de como usar a tecnologia da informação para garantir a eficiência do sistema de gestão.

Veja tudo o que você vai aprender:

 

Obs.:
A realização deste curso está condicionada ao número mínimo de matrículas.
As vagas estão sujeitas à capacidade máxima da turma.

Saiba como otimizar processos operacionais a partir de ferramentas indispensáveis e das melhores estratégias para a empresa.

Otimizar processos operacionais significa poupar duas coisas importantes para alcançar as metas de um negócio: tempo e dinheiro. Além disso, ainda melhora o desenvolvimento das atividades da empresa. Assim, os benefícios podem ser os responsáveis pelo seu destaque.

Neste artigo, mostraremos as principais estratégias para iniciar a otimização em um negócio, portanto, leia até o final para saber os primeiros passos para implantá-las, quais são as melhores estratégias e as ferramentas indispensáveis de otimização.

Demorar para executar atividades simples e enfrentar burocracias desnecessárias ficarão no passado.

Boa leitura.

Primeiro passo para otimizar processos operacionais: identifique pontos de melhoria

Para que a otimização funcione, de fato, ela precisa pautar-se em pontos estratégicos. Nesse contexto, é essencial avaliar e identificar quais são os pontos em defasagem, ou seja, aqueles que precisam de melhorias.

A partir deles, se inicia a otimização, pois cada processo tem suas brechas, que, eventualmente, podem prejudicar o desenvolvimento das atividades.

Obviamente, ter conhecimento de tal necessidade é fundamental, mas afinal, como proceder para detectar as possíveis lacunas?

Realização de auditorias internas

As auditorias são aliadas, quando o assunto é identificar quais áreas precisam de melhorias em processos diários. Em resumo, elas são responsáveis por revisar, sistematicamente e imparcialmente, todas as fases das operações, desde as políticas, as estratégias, ao controle e a organização.

Durante o exercício das atividades, não é possível perceber o processo como um todo, assim como, às vezes, é difícil conseguir detectar os resultados dos processos e o que, efetivamente, está dando certo ou errado.

A auditoria interna serve não apenas para examinar as práticas e alinhá-las conforme os objetivos, mas também para reforçar a transparência, a normatização adequada e a eficiência operacional.

Coleta de feedback dos funcionários e clientes

Não há termômetro mais eficiente do que (re)conhecer o ponto de vista de funcionários e clientes, isso porque eles são os responsáveis pelos processos, no caso dos funcionários, e os maiores interessados nos resultados, no caso dos clientes.

Por um lado, o feedbackdos colaboradores:

Por outro, o feedbackdos clientes serve para:

Como colocar essa ideia em prática?

Observação direta dos fluxos de trabalho

A observação do fluxo, semelhante à auditoria, envolve analisar as atividades realizadas diariamente, as tarefas executadas, quem são os responsáveis por cada etapa e quais ferramentas são utilizadas.

Tendo claro os aspectos acima, facilita-se a verificação de onde ou em quais partes estão as ineficiências e as brechas dos processos operacionais.

Para adiantar esta fase, leia: Como melhorar a eficiência nos processos de negócios.

Por fim, o ideal e mais indicado é a mescla de todos os pontos citados. Cada um deles irá intervir em tópicos específicos, algo importante para otimizar processos operacionais, pois, assim, se tem uma visão prática e contextualizada.

Quais são as estratégias para implementar mudanças?

Após ter ciência dos pontos a serem melhorados, as principais estratégias de colocar as melhorias em prática, são:

Definição de metas claras

A frase “para quem não sabe aonde vai, qualquer caminho serve” nunca foi tão verdadeira. Porém, não entenda o “servir” como algo bom, pois isso não te levará aos seus objetivos.

Definir metas claras, mensuráveis e reais, é o primeiro passo para iniciar mudanças que farão diferença. Dessa forma, vale se apropriar do método SMART:

A técnica define critérios responsáveis por garantir se uma determinada meta é clara e coerente à realidade. Pondere sobre cada um dos tópicos e tenha um objetivo muito mais claro e alcançável.

Alocação adequada de recursos

A maioria das mudanças não é simples e colocá-las em prática requer a utilização de recursos financeiros, humanos e tecnológicos.

Sabendo quais são as mudanças necessárias, os responsáveis devem se debruçar sobre elas e verificar se todos os recursos estão disponíveis, para que sejam alocados adequadamente.

Assim, as mudanças podem requisitar orçamento para investimentos em novas ferramentas, treinamento para os funcionários e até mesmo tempo para a equipe se dedicar aos novos procedimentos.

Ainda em relação aos profissionais, para saber como alcançar uma gestão de operações produtiva, clique no link em destaque.

Formação de equipes multidisciplinares

As mudanças quanto a otimizar processos operacionais requerem a devida capacitação da equipe. O ideal, então, é que todos os setores afetados por elas passem por formações multidisciplinares, por membros de diferentes áreas de conhecimento, para mostrar aos colaboradores novas perspectivas e abordagens.

Para garantir a adesão de todos os envolvidos, fazê-los estar a par de todos os procedimentos, principalmente os novos, faz-se necessário para que o desenvolvimento das atividades seja o mais eficiente possível.

É importante lembrar que a comunicação eficaz deve, obrigatoriamente, alinhar-se à formação, garantindo o melhor impacto dos processos diários.

Ferramentas para otimização de processos

Por último, após a identificação e as estratégias, uma alternativa interessante e muito adequada diz respeito ao uso de ferramentas de otimização.

Abaixo, citamos algumas delas, mas recomendamos que se aprofunde sobre cada uma e analise qual é a melhor (ou as melhores), conforme as demandas da sua empresa.

Otimizar processos operacionais irá, além de facilitá-los, torná-los mais eficientes, e, com isso, poupar tempo e aumentar os lucros.

Para obter resultados mais consistentes para toda a organização, desenvolva um plano de melhorias alinhado aos objetivos estratégicos do negócio.

Saiba mais em: Melhoria de Eficiência nos Processos de Negócios. Te ajudamos a alcançar resultados e a desenvolver um plano de melhorias alinhado aos objetivos estratégicos do seu negócio.

Este conteúdo foi útil para você? Aprenda mais sobre o assunto: a Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório e transformar a sua carreira.

Conheça os cursos de Gestão de Operações da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

Até o próximo!

Fontes:

zendesk.com.br/blog/tecnica-smart/

setting.com.br/blog/processos/otimizacao-processos/

jrconsultoria.com.br/5-ferramentas-para-otimizar-processos-na-sua-empresa/

https://blog.zapsign.com.br/otimizacao-de-processos/

https://blog.solides.com.br/otimizacao-de-processos/

https://blog-pt.checklistfacil.com/otimizacao-de-processos/

Conheça as principais diferenças entre as metodologias ágeis e tradicionais, qual a melhor opção e como conseguir a mais visada certificação em gestão de projetos.

Metodologias ágeis ou tradicionais? Qual escolher? Essa é uma dúvida comum entre os gestores, pois tanto se fala na escolha entre as duas, que, no momento de optar por uma outra, os profissionais temem em optar pelo “pior.”

No entanto, adiantamos: nenhuma supera a outra, e a escolha deve partir considerando características do próprio projeto.

Neste artigo, citamos os princípios dos dois métodos e como tomar a melhor decisão, e mais: ao final, conheça a importância da certificação em gestão de projetos para se tornar um profissional de destaque, aquele que foca em resultado e os consegue!

Metodologias ágeis vs. tradicionais na gestão de projetos: qual a diferença?

Metodologias ágeis e tradicionais são abordagens distintas relacionadas à gestão de projetos. Nesse contexto, não há uma melhor ou pior, mas, sim, ambas com características e princípios diferentes, os quais devem ser considerados no momento da escolha entre elas.

Metodologias ágeis

Os princípios mais relevantes, portanto, os norteadores da prática das metodologias ágeis, são:

Consegue notar como a colaboração e a agilidade (por isso o nome) são concepções básicas dessa metodologia? Então! A interatividade com o cliente – e a partir dela – e as ações da equipe multidisciplinar colaboram com a rapidez e a eficácia do andamento do projeto.

Além disso, ainda há mais três principais características fundamentais para se compreender o funcionamento das metodologias ágeis:

1 – Flexibilidade:

No método ágil, o projeto pode passar por mudanças necessárias, que são percebidas durante as contínuas avaliações.

Um exemplo: se os colaboradores notarem que as ferramentas escolhidas não estão dando o resultado esperado, eles podem mudá-las. Em outros casos, a falta de resultados só seria percebida no final do projeto.

2 – Comunicação:

Devido ao princípio anterior, a comunicação é outro ponto indispensável, pois não há como realizar a medição de desempenho em projetos sem o diálogo constante, tanto entre os próprios membros da equipe, quanto da equipe com o cliente.

Essa troca tem o papel de manter as coisas claras, além de bem alinhadas e definidas, por meio de feedbacks de ambos os lados. Assim, quanto mais comunicação, mais transparência, algo imprescindível na metodologia em questão.

3 – Controle:

A tomada de decisões é distribuída, portanto, não há uma hierarquia responsável pelo total controle do projeto. Nesse caso, a responsabilidade de tomar decisões relacionadas ao projeto é distribuída entre os membros da equipe, essa, que é multidisciplinar e autogerenciável.

Isso quer dizer que as equipes têm autonomia e organizam seus trabalhos de forma independente, organizando-o conforme decisões tomadas em grupo e consentida pelos líderes de tais grupos.

Métodos mais populares:

Para todas elas, a certificação em gestão de projetos deve ser priorizada, porque são abordagens diferentes e com conceitos importantes. Aprender somente na prática pode ser uma medida que põe o projeto em risco, então, opte pela devida capacitação.

Veja mais: Certificação PMP: ateste seus conhecimentos para atuar na gestão de projetos

Metodologias tradicionais

Os princípios das metodologias tradicionais, por sua vez, são:

Sequencial:

O projeto não acontece simultaneamente, ou seja, as etapas seguem uma sequência linear, e são iniciadas apenas se a última estiver finalizada.

Documentação extensiva:

Todas as fases são minuciosamente detalhadas, com a intenção de fornecer informações relevantes a todos os interessados e, assim, obterem uma visão ampla e qualificada do projeto. A comunicação das metodologias tradicionais, em geral, é facilitada por meio da documentação.

Rigidez:

Uma das principais diferenças entre os métodos ágeis e os tradicionais está na rigidez. Na abordagem tradicional, não há possibilidade de mudanças durante o desenvolvimento do projeto, portanto, se ele iniciou de uma maneira, deve terminar da mesma forma.

Entrega única:

O cliente não tem uma prévia do que será entregue. Ele só irá conhecer o projeto em sua versão final, sem possibilidade de mudanças ao longo do desenvolvimento, como citado anteriormente.

Controle:

O controle é centralizado e a equipe recebe ordens de uma equipe hierárquica superior, sem poder mudá-las.

Principal método:

Afinal, qual escolher?

Após conhecer melhor sobre as metodologias, saiba que somente poderá usufruir das vantagens de uma boa gestão de projetos, caso escolha e melhor para o seu projeto. Como irá definir esse ponto? Nós explicamos!

Ao saber qual projeto precisará executar, considere:

Complexidade

Os mais complexos podem se beneficiar de abordagens ágeis, pois permitem ajustes, facilitando o desenvolvimento.

Requisitos claros ou evolutivos

Se os requisitos são bem definidos no início, uma abordagem tradicional pode ser mais apropriada, já que elas não podem sofrer mudanças. Se forem evolutivos, métodos ágeis são mais flexíveis.

Envolvimento do cliente

Se a colaboração constante com o cliente é indispensável, tanto por exigência dele ou por uma cultura da empresa, as metodologias ágeis são as mais indicadas.

Tamanho e duração do projeto

Projetos menores e de curta duração podem se beneficiar da agilidade, enquanto projetos maiores e mais longos podem favorecer métodos tradicionais.

Ambos são métodos eficientes, e, considerando os pontos acima, com certeza trarão os resultados esperados.

Certificação em gestão de projetos: uma escolha indispensável

A certificação, assim como mencionamos, é um passo indispensável no sucesso das carreiras dos gestores. Capacitar-se é, na verdade, um processo pelo qual profissionais de todas as áreas passam, e algo tão importante quanto a gestão não pode ser diferente.

Na Vanzolini, você irá aprender:

Com a certificação de gestão de projetos, sua equipe estará apta para atuar, focando em resultados, e a desenvolver melhoria contínua nos produtos e serviços oferecidos, saindo na frente no que se refere à competitividade em seu setor.

Este conteúdo foi útil para você? Aprenda mais sobre o assunto: a Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório e transformar a sua carreira.

​Conheça os cursos de Agile da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

Fontes:

gaea.com.br/o-que-e-metodologia-agile-e-quais-tendencias-voce-deve-ficar-atento/

objective.com.br/insights/diferencas-metodologia-tradicional-e-agil/

rockcontent.com/br/blog/metodologias-de-gestao-de-projetos-ageis-e-tradicionais/

Sustentabilidade e responsabilidade ambiental são conceitos cada vez mais presentes na indústria e no mundo corporativo.

Mais do que termos e palavras bonitas, sustentabilidade e responsabilidade ambiental devem ser ações e práticas organizacionais cotidianas.

Desse modo, as empresas devem adotar estratégias capazes de minimizar seu impacto no meio ambiente, e uma maneira eficiente das organizações demonstrarem seu compromisso com o meio ambiente é obtendo a certificação ISO 14001.

Esta é uma norma reconhecida internacionalmente para sistemas de gestão ambiental e, por meio da sua implementação, as empresas podem garantir processos importantes para identificar, medir e controlar seus efeitos ambientais e na comunidade.

Interessou-se pelo tema e quer saber mais sobre a certificação ISO 14001, além dos benefícios que ela é capaz de gerar para organizações e a sociedade em geral? Então, siga com a leitura deste artigo que preparamos!

Mudanças climáticas e a responsabilidade das organizações

Para começar nosso artigo sobre ISO 14001 e gestão ambiental nas empresas, vamos trazer um breve contexto da situação climática atual.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), até o início de outubro do ano passado, foram registrados 86 dias com temperaturas 1,5°C acima dos níveis pré-industriais, e setembro foi o mês mais quente já registrado, com temperaturas médias globais 1,8°C acima dos níveis pré-industriais.

Ainda de acordo com a ONU, as evidências científicas mais recentes, compiladas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), indicam que as emissões de gases de efeito estufa precisam ser reduzidas em 43% até 2030, em comparação com os níveis de 2019.

Assim, a iniciativa é fundamental para limitar o aumento da temperatura a 1,5 grau Celsius até o final deste século e evitar os piores impactos da mudança climática, inclusive secas, ondas de calor e chuvas mais frequentes e severas.

Além das emissões diretas de gases de efeito estufa, também devemos considerar as alterações ambientais geradas pelo desmatamento, queimadas, poluição das águas, contaminação do solo entre tantos outros impactos que comprometem o equilíbrio dos ecossistemas e a capacidade de autorregulação da temperatura do planeta.

Diante desse cenário alarmante, o papel da responsabilidade ambiental das e organizações é crucial, já que, em geral, possuem uma capacidade de liderança social nas comunidades onde estão inseridas e também são responsáveis por processos que geram impactos ambientais significativos.

Mas como colocar em prática iniciativas sustentáveis eficazes e, assim, reduzir seu impacto ambiental? É aí que entra a certificação ISO 14001, traçando um caminho para obter melhores práticas. Siga com a leitura para saber como a norma pode ajudar sua empresa.

O que é a ISO 14001 e quais seus benefícios?

A Norma ABNT ISO 14001 é uma certificação que tem como foco especificar os requisitos para a implementação de um sistema de gestão ambiental eficiente em organizações de todos os portes, para que elas desenvolvam práticas sustentáveis em suas produções.

Dessa maneira, a ISO 14001 atesta que a empresa tem uma atitude ambientalmente correta, com medidas capazes de controlar os impactos ambientais e reduzir a geração de poluentes.

Por meio da obtenção da certificação, as organizações não só colaboram com a preservação do presente e do futuro, como também obtêm vantagens competitivas como a minimização de custos, evitando taxações e paradas de produção – atualmente impostas às empresas poluidoras.

Sendo assim, com uma abordagem mais consciente sobre riscos e ciclo de vida dos seus produtos, atividades e serviços – desde a extração da matéria prima até o destino pós-uso, passando pela redução das emissões de resíduos e correto aproveitamento e tratamento -, a empresa certificada se posiciona melhor no mercado e se alinha às novas demandas dos consumidores.

Portanto, entre a importância da ISO 14001 e seus benefícios para organizações e sociedade, podemos destacar:

Com a norma, as empresas dão um passo significativo em direção à responsabilidade ambiental, assegurando um futuro sustentável para elas mesmas e para as gerações futuras.

Mas como obter a certificação ISO 14001? As organizações podem contar com a Fundação Vanzolini, que possui cursos voltados para a norma e também possui parceria exclusiva, no Brasil, para a formação de auditores pela IQNET Academy, reconhecida internacionalmente.

 Veja a seguir os cursos oferecidos e prepare sua organização para conquistar um selo de respeito.

ISO 14001: cursos da Fundação Vanzolini para auditores e boas práticas de gestão ambiental

Para atender às demandas que visam as melhores práticas de gestão ambiental e proporcionar às  empresas mais consciência de suas responsabilidades, a Fundação Vanzolini oferece os seguintes cursos:

Curso de Interpretação dos Requisitos ISO 14001:2015

Voltada para diretores, gerentes, supervisores e técnicos que têm por objetivo entender e implantar a norma NBR ISO 14001:2015, a formação oferece informações relevantes e metodologias importantes para profissionais que estão ingressando em atividades de implantação e de manutenção de Sistemas de Gestão da Ambiental. Nesse sentido, os participantes vão aprender:

No conteúdo do programa, estão os seguintes temas:

IQNET: ISO 14001 – Auditor Interno

Este curso é especialmente recomendado para as empresas que:

Assim, a formação visa desenvolver as habilidades necessárias para os profissionais atuarem como auditores internos ambientais, com base nos aspectos técnicos e comportamentais, visando à manutenção de Sistemas de Gestão.

Para isso, o conteúdo do programa inclui:

1. Introdução às auditorias de Sistema de Gestão Ambiental;
2. Auditoria interna como um requisito da ISO 14001;
3. Desenvolvimento do processo de auditoria;
4. Educação e treinamento da equipe de auditoria;

4.1 Critérios para a qualificação dos auditores;
4.2 Funções e responsabilidades dos auditores;
4.3 Atitude do auditor.

5. Metodologia para realização das auditorias;

5.1 Planejamento e preparação;
5.2 Reunião de abertura;
5.3 Desenvolvimento: coleta de evidências;
5.4 Elaboração de não conformidades;
5.5 Elaboração do relatório final;
5.6 Reunião de encerramento.

6. Tratamento de ações corretivas;
7. Conclusões;
8. Estudo de caso (simulação de uma auditoria ambiental: análise de documentos, coleta de evidências, elaboração de não conformidades e apresentação de relatório final).

IQNET: ISO 14001 – Auditor Líder

Por fim, a Fundação Vanzolini conta com o curso de formação de auditor líder. Nesse caso específico, há um pré-requisito e o participante deve apresentar o certificado de conhecimento da norma ISO 14001, com carga horária mínima de 16 horas.

Caso não tenha, será necessário realizar uma prova no primeiro dia do curso, para medição de seu conhecimento. Nesta formação, o objetivo é:

Para isso, o conteúdo do programa conta com:

1. Introdução ao processo de auditoria de Sistemas de Gestão Ambiental;
2. Revisão dos requisitos aplicáveis da ISO 14001;
3. Definição, objetivo e tipos de auditorias. Diferenças entre auditorias internas e externas;
4. Requisitos da ISO 19011;
5. Gestão do programa de auditoria;
6. Planejamento e execução de auditoria;

6.1 Planejamento de auditoria;
6.2 Desenvolvimento de auditoria;
6.3 Ferramentas do auditor;
6.4 Comportamento do auditor;
6.5 Coleta e verificação de informações;
6.6 Elaboração e classificação de não conformidades;
6.7 Elaboração do relatório de auditoria.

7. Conclusão e acompanhamento da auditoria;
8. Competência e avaliação dos profissionais participantes da auditoria;
9. Atendimento legal ambiental: requisitos de legislação;
10. Sistema de Eco-Gestão. Comparação com a ISO 14001;
11. Exercícios práticos (mínimo 24h).

Com os conhecimentos, teorias, práticas e metodologias oferecidas com excelência pela Fundação Vanzolini, sua empresa estará no hall das marcas que se preocupam com o impacto ambiental gerado e realizam ações fundamentais para minimizar danos e riscos.

Uma postura que faz a diferença em tempos de crise climática e transformações da maneira de produzir e consumir, não é mesmo?

Então, para saber mais sobre os cursos voltados para ISO 14001, acesse nosso site.  

Até o próximo tema!

Fontes:

brasil.un.org

agenciabrasil.ebc.com.br/internacional

Explore as técnicas de auditorias fundamentais que toda formação de auditores deve incluir para garantir a eficácia e a conformidade nas avaliações.

A auditoria é um pilar fundamental em qualquer organização, desempenhando um papel vital na garantia de conformidade, eficiência e segurança, em uma ampla gama de operações empresariais. 

Na essência da auditoria está a habilidade de inspecionar e aprimorar os sistemas de gestão, assegurando que eles operem de maneira eficaz e alinhados com as normas regulamentares. 

Tornar-se um auditor competente exige mais do que um conhecimento superficial, é necessário dominar uma gama diversificada de técnicas de auditorias, essenciais para a análise aprofundada e o aperfeiçoamento de processos operacionais.

Este artigo é um mergulho profundo nas competências e habilidades cruciais que formam a base de qualquer programa de formação de auditores de alto calibre. Discutiremos detalhadamente aspectos como a importância vital da certificação de auditor de segurança no trabalho e do treinamento especializado em sistemas de qualidade. 

Além disso, abordaremos como essas técnicas e conhecimentos são aplicados na prática, promovendo a melhoria contínua em organizações. Com este guia, pretendemos fornecer um panorama abrangente para aqueles que aspiram a se destacar no campo da auditoria, equipando-os com o conhecimento necessário para alcançar e manter a excelência nesta área crítica.

Entendendo as técnicas de auditorias

As técnicas de auditorias são o coração da formação de um auditor. Essas técnicas incluem a habilidade de realizar auditorias internas e externas, entender normas e regulamentações específicas, além de aplicar métodos eficazes de coleta e análise de dados. Um conhecimento profundo nessas áreas é crucial para garantir que as auditorias sejam realizadas de forma completa e eficiente.

A importância da certificação em auditoria

A certificação de auditor de segurança no trabalho é um componente vital para qualquer auditor que deseja especializar-se nesta área. Esta certificação assegura que o auditor tenha o conhecimento necessário para avaliar adequadamente os riscos de segurança no trabalho e recomendar melhorias significativas. Programas como o oferecido pela Fundação Vanzolini IQNet ISO 9001 são excelentes opções para adquirir essa certificação.

Treinamento em sistemas de qualidade

O treinamento em sistemas de qualidade é outro aspecto crítico da formação de auditores. Este treinamento proporciona uma compreensão profunda dos padrões de qualidade, como ISO 9001, e como auditá-los eficientemente. Cursos como o IQNet ISO 14001da Fundação Vanzolini são fundamentais para auditores que buscam especialização em sistemas de gestão ambiental.

Desenvolvendo habilidades de comunicação e análise

Além das habilidades técnicas, um auditor eficaz deve possuir excelentes habilidades de comunicação e análise. A capacidade de comunicar descobertas de maneira clara e concisa é tão importante quanto a habilidade de analisar dados de auditoria de forma crítica. Essas habilidades são essenciais para transmitir recomendações e conclusões – de maneira eficaz – para a equipe de gestão.

Aplicando as técnicas de auditorias na prática

A aplicação prática das técnicas de auditorias envolve não apenas a execução das auditorias, mas também o acompanhamento contínuo e a avaliação dos processos auditados. Isso garante que as melhorias recomendadas sejam implementadas e que os sistemas de qualidade estejam em constante aprimoramento.

Navegando nas normas e regulamentações

Uma parte crucial das técnicas de auditorias é a capacidade de navegar com eficiência nas diversas normas e regulamentações que regem diferentes setores. Auditores bem treinados devem estar atualizados com as últimas mudanças nas leis e padrões, compreendendo como aplicá-los em diferentes contextos operacionais. 

Isso requer não apenas um conhecimento teórico profundo, mas também a habilidade de interpretar e aplicar essas normas de forma prática e eficiente.

Foco em auditorias internas e externas

Outro aspecto fundamental da formação de auditores é o domínio de auditorias internas e externas. Enquanto as auditorias internas focam na análise dos processos internos de uma empresa, para garantir a conformidade e eficiência, as auditorias externas avaliam a conformidade com normas externas e requisitos de terceiros.

A capacidade de realizar auditorias internas e externas com competência é essencial para um auditor de alto desempenho.

Aprofundando em análise de dados

Além de técnicas de coleta de dados, a formação de auditores deve enfatizar a análise aprofundada desses dados. Isso envolve compreender como interpretar informações complexas, identificar tendências e irregularidades, transformando esses insights em ações concretas. 

A análise de dados é uma habilidade crítica que permite aos auditores oferecer recomendações baseadas em evidências, que podem levar a melhorias significativas nos processos de uma organização.

Incorporando tecnologia na auditoria

Com o avanço da tecnologia, a incorporação de ferramentas digitais nas técnicas de auditorias se torna cada vez mais importante. Softwares de auditoria e plataformas de análise de dados oferecem aos auditores a capacidade de realizar avaliações mais precisas e eficientes. A familiaridade com essas ferramentas tecnológicas é, portanto, uma habilidade essencial para os auditores modernos.

A formação de um auditor eficaz não termina com a obtenção de uma certificação. É um processo contínuo, que envolve a atualização constante em técnicas de auditorias, normas regulamentares, tecnologias emergentes e melhores práticas. 

Ao se equipar com essas habilidades e conhecimentos, os auditores estão bem posicionados para desempenhar um papel crucial na manutenção e melhoria da qualidade, eficiência e conformidade nas operações das organizações que servem. 

A excelência na auditoria é, portanto, um compromisso contínuo com a aprendizagem, a adaptação e a aplicação prática de conhecimentos em um ambiente empresarial em constante mudança.

Este conteúdo foi útil para você? Aprenda mais sobre o assunto: a Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório e transformar a sua carreira.

Conheça os cursos de auditoria da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

No dia 13 de dezembro de 2023, o grupo UNIEPRE de Educação Infantil e Ensino Fundamental recebeu a certificação ISO 21001 com foco na gestão educacional, concentrada nas necessidades e requisitos de aprendizagem dos alunos em nível máximo.

A conquista da certificação foi adquirida após passar pela auditoria de conformidade e demonstrar grande comprometimento com a qualidade educacional. Além disso, a instituição é certificada ISO 9001, que assegura sua qualidade na entrega de produtos ou serviços.

A entrega do certificado aconteceu presencialmente na confraternização de final de ano e contou com a presença de Alessandra Duarte e Simone Custódio, da Unidade de Certificação da Fundação Vanzolini.

Conheça os padrões ISO de segurança e conquiste a confiança de seus clientes ao seguir as principais normas de proteção de informações.

Os padrões ISO de segurança se referem ao termo International Organization for Standardization, entidade responsável por desenvolver e publicar padrões de processos que visam qualidade, segurança e eficiência de serviços, produtos e sistemas. 

Neste artigo, falaremos sobre as ISO 27001 e 27701, que têm como atribuições zelar, principalmente, pela segurança e sigilo de dados cibernéticos de empresas públicas ou privadas. 

Recentemente, dados do Facebook, ChatGPT, de órgãos de saúde e de uma determinada empresa do ramo imobiliário sofreram com o vazamento de dados. As organizações, além de arcar com prejuízos financeiros, devido aos danos morais, ainda perdem a confiança e credibilidade. Por fim, a perda de clientes é uma das piores consequências. 

Para tornar sua empresa segura a todos, continue lendo este artigo e saiba como não passar por nenhuma dessas situações que levam uma instituição a perder sua credibilidade e confiabilidade. 

ISO 27001 e 27701: qual a diferença?

A ISO 27001 é uma certificação destinada a empresas de instituições públicas ou privadas que prezam pela segurança da informação, conforme os padrões do Sistema de Gestão de Segurança da Informação (SGSI). 

A SGSI, por sua vez, é um conjunto de políticas, normas e protocolos processuais voltados para gerenciar os riscos e reduzir os danos causados pela falta de segurança dos dados de uma organização. Nesse sentido, a ISO oferece maior segurança, confidencialidade e integridade no armazenamento de informações. 

Quanto a ISO 27701, é uma extensão da 27001. Enquanto a 27001 diz respeito ao Sistema de Gestão e Segurança de Informação, a 27701 se refere ao Sistema de Gestão de Privacidade da Informação (SGPI). Portanto, a 27701 protege, exclusivamente, dados pessoais dos clientes, funcionários e demais parceiros. 

Qual escolher? 

Ambas certificações são importantes, pois como citamos, uma complementa a outra e são imprescindíveis no quesito segurança cibernética. Nesse caso, o ideal é iniciar pela 27001, visto que a 27701 é uma extensão da primeira e não pode ser implementada sem ela. Ao optar pelas duas, você terá a certeza de que está no caminho mais seguro, sem deixar lacunas na proteção dos dados da instituição. 

Para quem é o padrão ISO de segurança 27001/27701

A certificação é ideal para instituições que lidam com informações importantes e sensíveis (sigilosas ou não), dados pessoais e empresariais de clientes, pessoas físicas ou jurídicas, informações financeiras, de propriedade intelectual, etc. 

As principais organizações que buscam pela certificação ISO são: 

Embora as instituições acima sejam as que mais comumente procurem pela certificação, qualquer empresa preocupada em oferecer segurança aos seus clientes pode obtê-la, pois a ISO 27001 possui muitos benefícios em relação a isso. 

Por que as certificações são importantes? 

Existem vários casos de vazamento de dados, incluindo de empresas gigantes como a Meta (Facebook, Instagram e WhatsApp). Em 2021, ocorreu uma divulgação indevida de dados que afetou 533 milhões de pessoas, em 106 países. 

Após esse episódio, a companhia deverá pagar mais de R$70 milhões em danos morais. E, além do prejuízo financeiro, os usuários passaram a não confiar mais nos aplicativos. 

Se tal situação ocorre com uma das maiores e mais importantes organizações tecnológicas do mundo, pode-se dizer que todos estão suscetíveis à insegurança. Por isso, atender aos padrões ISO de segurança é uma indicação de que a empresa: 

Como consequência a todos os aspectos citados, as empresas aumentam a confiança dos clientes e podem aumentar sua demanda, pois, com os casos frequentes de vazamento, os parceiros optam por quem cuida da segurança cibernética. 

Ou seja: menos críticas e imprevistos e mais parceiros interessados no trabalho da instituição! 

Leia mais: Proteção a fraudes: saiba mais sobre as normas ISO/IEC 27001 e 27701

Como conseguir a certificação ISO 27001?

A Fundação Vanzolini é uma certificadora da norma ISO 27001. Além disso, a Fundação ainda oferece um curso de interpretação dos requisitos. Isso porque as normas possuem exigências a serem cumpridas. 

Os cursos de Interpretação dos Requisitos ISO 27001:2022 têm como objetivo:

O conteúdo programático do curso consiste em: 

Quanto ao curso referente às normas ISO 27701, confira os principais conteúdos abordados:

Leia mais: Como funciona a manutenção das certificações ISO 27001 e 27701

Atender às normas, em um primeiro momento, pode parecer uma tarefa complicada para as equipes despreparadas. Então, cursos relacionados a elas são fundamentais para o processo transcorrer da melhor forma e também rapidamente. 

Entre em contato e esteja nos padrões ISO de segurança. Com todas as ferramentas em mãos, a empresa estará pronta para receber a certificação e conquistar a confiança dos clientes e demais parceiros. 

Este conteúdo foi útil para você? Aprenda mais sobre o assunto: a Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório e transformar a sua carreira.

Conheça os cursos de Segurança de Dados da Fundação Vanzolini.

Auditoria remota – como fazer e responder a auditorias remotas

Gestão de Riscos: Metodologia e boas práticas – ISO 31000

Interpretação dos Requisitos ISO 37001:2016

LGPD na prática: Como implantar a Lei Geral de Proteção de Dados na sua empresa

LGPD para áreas Administrativas e Financeiras

LGPD para áreas com Relacionamento com Clientes ou Fornecedores

LGPD para área Compliance

LGPD para área de Recursos Humanos

LGPD para área de Tecnologia da Informação

LGPD para área Jurídica

LGPD para DPO ou Encarregado de Dados

Segurança da Informação e Privacidade de Dados Pessoais, conforme a norma internacional ISO 27701:2019

IQNET: ISO 27001 – Auditor Líder

Interpretação dos Requisitos ISO 27001:2022

Sistema de Gestão de Ativos – Requisitos ISO 55001

Sistema de Gestão de Compliance – Como um sistema de gestão pode apoiar as organizações na cultura positiva do Compliance ISO 37301

ENTRE EM CONTATO

Siga práticas para desempenhar uma auditoria de sistemas de excelência e se destacar no seu mercado de trabalho como auditor líder ou interno.

Seu trabalho está relacionado à auditoria de sistema? Então, precisa de orientações práticas para aprimorar suas habilidades de comunicação, pois se trata de uma parte fundamental para alcançar o bom desempenho organizacional.

Neste artigo, esclarecemos a importância da comunicação eficaz em auditorias. E mais, encontre dicas específicas e estratégias para melhorar a comunicação oral e escrita, se destacar e realizar auditorias mais bem-sucedidas.

Desvendando a importância da comunicação eficiente no mundo da auditoria de sistemas

O principal papel do auditor é informar sobre planos, riscos, fraudes, desempenho e possíveis irregularidades, além de garantir que a empresa siga as normatizações e assegurar o bom andamento, a integridade e confiabilidade das questões financeiras.

Consegue perceber a relevância da comunicação no processo de auditoria? Essa habilidade tem poder de influenciar significativamente os resultados. Portanto, as partes interessadas devem receber informações claras e precisas sobre todos os controles citados.

Imagine uma situação em que a equipe de contabilidade não compreendeu os riscos relatados pelo auditor e, por isso, não deu a devida importância para saná-los. Uma situação como essa pode acarretar problemas gravíssimos à empresa e à própria equipe.

Importante!

O processo de comunicação acontece de duas formas: informal e formalmente. Veja:

Ambos os tipos de comunicação são fundamentais e se complementam, assim, devem ser executados da melhor forma. Tudo precisa ser analisado: a confiabilidade, filtrar o que não for seguro ou relevante, além de realizar a comunicação aos demais com clareza, sem ruídos ou os famosos (e perigosos) “achismos”.

Ainda se tratando de diferenças, aproveite e leia: Auditor líder e auditor interno: qual a diferença?

Como saber se o processo de comunicação da auditoria está sendo bem-sucedido?

Confira os principais indicadores de qualidade dos processos da auditoria de sistemas:

Clareza de mensagens

Para ter certeza da compreensão das mensagens, analise as seguintes questões:

Feedback positivo

A regra é clara: quanto mais retornos positivos da equipe, auditoria, fornecedores, investidores e demais envolvidos, melhores são os indícios de uma comunicação efetiva.

Entendimento do escopo

Tenha certeza de que todos compreenderam o conteúdo da auditoria: objetivo, expectativas, falhas a serem consertadas, seguimento de normas, enfim, tudo o que diz respeito aos tópicos dela.

Ao final de todo encontro, não se esqueça de tirar as dúvidas de todos os envolvidos. Isso faz parte do processo de comunicação e não há problema em tê-las, mas caso haja muitas, reveja a forma como as informações foram passadas.

Atenção à relevância

Um dos pontos cruciais para alcançar a objetividade da comunicação é se atentar apenas aos tópicos relevantes da auditoria.

Nesse caso, comunique somente o que contribuir com os objetivos da auditoria de sistemas, deixe os pormenores para quando forem realmente necessários.

Uso de canais

Atenção ao uso dos canais de comunicação. Eles precisam atender a todas as demandas da equipe, todos devem saber usá-los corretamente e ainda devem ocorrer por mais de uma fonte.

No entanto, padronizá-las é fundamental. Escolha um modelo para cada modo: reunião, apresentação, relatório, canal online, entre outros.

Impacto nas decisões

Uma das formas mais eficazes da certificação do sucesso da comunicação é avaliar se as informações comunicadas têm impacto positivo nos resultados. Isso indica que tudo está indo conforme o esperado!

Veja mais: Como gerenciar e auditar sistemas de gestão da qualidade

Bônus: três dicas práticas de como aprimorar comunicação oral e escrita

Simplifique a linguagem

Muitos profissionais pensam que quanto mais rebuscada for a linguagem, mais profissionalismo eles irão passar. Na verdade, a linguagem simplificada se torna mais eficaz, porque não dá margens para erros de interpretação e torna a comunicação mais direta.

Desenvolva habilidades de oratória

Sente que possui dificuldade em se expressar oralmente? Cursos de capacitação voltados à oratória são ótimas alternativas. Eles costumam ser curtos e de fácil acesso, portanto, valem a experiência.

Eles auxiliam na comunicação eficiente, positiva, empática e, ainda, servem para questões emocionais, posturais, tom de voz, adaptação conforme o público-alvo e o que mais envolver na transmissão de ideias.

Seja rigoroso com a revisão dos escritos

Sobre a parte escrita, certifique-se de fazer uma revisão rigorosa de ortografia, gramática e de edição dos documentos. Além disso, revise questões de coesão e coerência. Como?

Com todas as dicas dadas até aqui, lembre-se do mais importante: transparência e integridade. Estas são as essências da auditoria de sistema e não devem, em nenhuma hipótese, serem deixadas de lado.

E, para se aprimorar e se tornar um auditor com todas as qualidades citadas neste artigo e muitas outras mais, a atualização e capacitação profissional são sempre indispensáveis.

Este conteúdo foi útil para você? Aprenda mais sobre o assunto: a Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório e transformar a sua carreira.

Conheça os cursos de auditoria da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

Fontes:

https://portaldeauditoria.com.br/informacao-e-comunicacao-essencial-para-o-bom-funcionamento-dos-controles/

https://rockcontent.com/br/talent-blog/ferramentas-para-revisao-de-textos/

https://blog.grancursosonline.com.br/auditor/

https://comunicacaointegrada.com.br/auditoria-de-comunicacao-organizacional

Você sabe a importância da Gestão por Processos e da Qualidade no alcance dos objetivos estratégicos das organizações?

A gestão de processos de qualidade é fundamental para ter uma visão sistêmica da organização. A partir dela é possível olhar os processos de forma total, assim identificando o papel de cada um deles para a organização como um todo, fazendo um diagnóstico organizacional

Realizar uma gestão focada em processos de qualidade é uma abordagem abrangente que visa melhorar a competitividade, a eficácia e a flexibilidade de uma empresa por meio de planejamento, organização e compreensão de cada atividade, envolvendo cada indivíduo em cada nível, sendo útil para todos os tipos de empresas.

Esse webinar não foi gravado, por isso não há vídeo disponível para sua visualização.

Mauricio Sócio – Atuação em mais de 600 empresas em consultoria, treinamento e/ou auditoria. Mais de 1.400 auditorias realizadas. Professor Pós Graduação Fundação Vanzolini (USP), FIA, Mackenzie nos Cursos de Qualidade e Produtividade, Gestão de Processos e Serviços, Qualidade no Desenvolvimento de Produtos e Serviços, Gestão da Qualidade em Serviços Consultoria, Treinamento e Auditorias em Sistemas de Gestão da Qualidade. Ferramentas de Gestão da Qualidade. Mais de 20 anos de experiência em consultoria, treinamento e auditorias em Gestão da Qualidade. BSC, Planejamento Estratégico, Gerenciamento pelas Diretrizes, Gerenciamento por Processos, Gestão por Resultados, Indicadores de Desempenho, Métodos de Solução de Problemas, Ação Corretiva e Preventiva, MASP, FMEA, Ferramentas da Qualidade, ISO 9001 e ISO/TS 16949, Formação de Auditores Internos e Externos, Avaliação de Fornecedores, Pensamento Enxuto, Lean Service, entre outros. Auditor Líder IATF 16949 credenciado pelo IATF (International Automotive Task Force) Auditor Líder ISO 9001 desde 1994.

» Para saber quais são os nossos próximos webinars acesse o site da Fundação Vanzolini.