Fundação Vanzolini

Descubra a importância da certificação de cibersegurança e como ela se integra com as tecnologias de firewall e sistemas de detecção de intrusão, para fortalecer a segurança de rede.

No atual panorama digital, a segurança cibernética se tornou um aspecto crucial para empresas e
organizações. Com o aumento das ameaças digitais, a implementação eficaz de firewalls e sistemas de
detecção de intrusão (IDS) é mais importante do que nunca.

Este artigo explora o papel vital da certificação de cibersegurança na proteção de redes contra ameaças
cibernéticas, destacando como a capacitação em cibersegurança, o monitoramento de IDS e uma liderança sólida em segurança cibernética são essenciais para garantir a integridade de dados e sistemas.

O papel dos firewalls na segurança de rede

Firewalls são a primeira linha de defesa em qualquer estratégia de segurança de rede. Eles atuam como
barreiras entre redes internas seguras e fontes de tráfego não confiáveis, filtrando o tráfego de entrada e
saída, com base em um conjunto de regras definidas.

O desenvolvimento e a implementação eficazes de políticas de firewall requerem um entendimento
profundo dos riscos de segurança – conhecimento este que é frequentemente solidificado por meio de uma certificação de cibersegurança.

Sistemas de detecção de intrusão: o monitoramento contínuo

Além dos firewalls, os sistemas de detecção de intrusão desempenham um papel crucial no monitoramento contínuo da segurança da rede. Eles analisam o tráfego da rede em busca de padrões suspeitos que podem indicar uma tentativa de intrusão.

O conhecimento aprofundado em monitoramento de IDS é uma competência essencial para os profissionais da área e também pode ser adquirida e aprimorada com uma capacitação especializada em cibersegurança.

Importância da certificação de cibersegurança

A certificação de cibersegurança não é apenas um diferencial para os profissionais da área, mas uma
necessidade. Ela valida o conhecimento e as habilidades necessárias para implementar e gerenciar a
segurança de uma rede eficazmente.

Além disso, as certificações são frequentemente requisitadas por organizações que buscam garantir que sua equipe esteja equipada para enfrentar os desafios de segurança modernos.

Dicas de cibersegurança para profissionais

Para os profissionais da área, manter-se atualizado com as últimas dicas de cibersegurança é vital. Isso inclui a compreensão das tendências atuais de ameaças, o aperfeiçoamento constante de habilidades e o
conhecimento das melhores práticas para configurar e manter firewalls e sistemas de IDS. Participar de
workshops e seminários de cibersegurança pode oferecer insights valiosos e manter os profissionais à frente nas estratégias de defesa.

Capacitação em cibersegurança: um investimento contínuo

A capacitação em cibersegurança é um investimento contínuo para qualquer profissional ou organização. Ela envolve não apenas a obtenção de certificações, mas também o engajamento em aprendizado contínuo e desenvolvimento profissional. Com o cenário de ameaças evoluindo rapidamente, a capacitação contínua é essencial para manter as habilidades afiadas e a rede segura.

Liderança em segurança cibernética: guiando equipes

A liderança em segurança cibernética é crucial para orientar as equipes na implementação de estratégias
eficazes de segurança. Líderes com uma sólida formação em cibersegurança podem efetivamente orientar suas equipes na adoção de práticas de segurança robustas, garantindo que a organização esteja protegida contra ameaças emergentes.

Navegando pelas complexidades da segurança de rede

No complexo universo da segurança de rede, enfrentar desafios constantes e evoluir diante de ameaças
emergentes é essencial. Profissionais com certificação de cibersegurança são treinados para gerenciar esses desafios com eficiência, implementando firewalls e sistemas de detecção de intrusão de maneira estratégica, garantindo a segurança sem comprometer a funcionalidade da rede.

Implementação estratégica de firewalls e IDS

Esses profissionais entendem a importância de uma implementação equilibrada de firewalls e sistemas de
detecção de intrusão (IDS). Eles têm o conhecimento para configurar firewalls que protejam a rede sem
obstruir o fluxo de trabalho e ajustar os IDS para identificar ameaças reais, evitando alarmes falsos,
garantindo, assim, uma resposta rápida e eficaz a potenciais ameaças.

O papel da certificação na evolução da carreira

A certificação de cibersegurança não é apenas uma prova de habilidades técnicas, mas também um passo
fundamental para o avanço profissional. Profissionais certificados são frequentemente escolhidos para
papéis de liderança, responsáveis por desenvolver políticas de segurança e orientar a implementação de
novas tecnologias de segurança.

Cibersegurança profissional e a cultura de segurança

Além das habilidades técnicas, a cibersegurança profissional promove uma cultura de segurança dentro da organização. Profissionais de segurança cibernética desempenham um papel crucial na educação e
treinamento de outros funcionários em práticas de segurança, reforçando a importância da proteção contra ameaças digitais em todos os níveis da organização.

Investir em cibersegurança, particularmente na certificação de cibersegurança, significa proteger o futuro
da organização. Profissionais qualificados não apenas lidam com ameaças atuais, mas também lideram o
desenvolvimento de estratégias para enfrentar desafios futuros, criando um ambiente de trabalho seguro e resiliente, frente às constantes mudanças no cenário de ameaças digitais.

Este conteúdo foi útil para você? Aprenda mais sobre o assunto: a Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório e transformar a sua carreira.


Formação em Cibersegurança

ENTRE EM CONTATO

Se gestão de empresas é a sua praia, esta é uma leitura que você precisa fazer hoje. Um mercado em constante mudança, por conta da transformação digital, exige diferenciais da concorrência. Por isso, aprender sobre os Sistemas de Gestão da Qualidade é sempre uma boa aposta.

Aproveite a leitura!

Sistemas de Gestão da Qualidade: a ISO 9001

No artigo Certificação de Sistemas de Gestão e seus benefícios, explicamos como um sistema de gestão certificado comprova que uma empresa atende aos critérios específicos de uma determinada norma de qualidade.

Organizações de auditoria estudam os processos e técnicas da empresa para garantir que produtos e serviços de alto valor sejam entregues aos clientes. Dessa forma, as certificações para sistemas de gestão são fundamentais para empresas que desejam aprimorar seus processos, produtos e serviços.

A ISO 9001 corresponde a uma norma que orienta a implantação de um sistema de gestão da qualidade, apontando os requisitos necessários. Atualmente, sua versão é a de 2015.

Mas, afinal, o que significa ISO? O termo se refere à “International Organization for Standardization” ou Organização Internacional para Padronização, em português.

O objetivo da ISO 9001 é assegurar maior qualidade na entrega de produtos ou serviços, tendo como foco a gestão estratégica da empresa. Assim, é possível melhorar a eficiência operacional e também a satisfação dos clientes.

Vale destacar que a certificação ISO 9001 não é uma obrigação a todas as empresas, mas em alguns casos as organizações exigem que seus parceiros comerciais a possuam.

Na prática, ao adquirir a certificação, você sinaliza a clientes, parceiros comerciais, fornecedores e demais stakeholders que a sua empresa segue um padrão reconhecido mundialmente.

IQNET e seu reconhecimento internacional

Você sabia que a International Certification Network (IQNET) é uma associação internacional, não governamental e sem fins lucrativos? Com mais de 25 anos de atuação, é considerada a rede de organismos de certificação mais consistente e confiável do mundo, além de ser líder na sua atividade.

A Fundação Vanzolini possui parceria exclusiva no Brasil para a formação de auditores pela IQNET Academy, reconhecida internacionalmente.

A IQNET garante que as certificações emitidas pela Fundação Vanzolini atendem aos padrões estabelecidos mundialmente, com a possibilidade de reconhecimento dos certificados emitidos em praticamente todo o mundo.

Para atingir seus objetivos estratégicos, a rede IQNET tem 35 parceiros em diferentes países, contando com mais de 400 escritórios em todo o mundo. São mais de 40 mil profissionais e, dentre eles, mais da metade são auditores de avaliação da conformidade.

Estrategicamente, uma gestão eficaz pode representar um salto na produtividade de empresas. Você já ouviu falar da certificação IQNET Academy? Continue a leitura e descubra algumas diferenças.

Diferença entre auditor líder e auditor interno

As auditorias exercem um papel extraordinário para a saúde das instituições. Ao monitorar e revisar continuamente seus processos, as organizações melhoram sua eficiência e eficácia e diminuem seus riscos. Os auditores atuam para garantir que tudo esteja sendo feito dentro de um padrão, conduzindo a empresa para excelência, dentro de todas as normas e procedimentos exigidos.

O auditor tem um papel estratégico na sustentabilidade da organização. Manter a qualidade é essencial. E é importante esclarecer a diferença entre o auditor líder e o auditor interno.

O primeiro tem conhecimento da metodologia global e sobre abordagens técnicas avançadas de auditoria. Já o auditor interno conhece as interpretações dos requisitos e técnicas simples de auditorias.

É importante ressaltar que a função do auditor vai depender sempre da norma que está sendo auditada. Aproveite 2023 para incluir essa qualificação ao seu currículo!

Motivos para obter a certificação IQNet pela Fundação Vanzolini

A Fundação Vanzolini preparou três cursos para você que pretende atuar com os sistemas de gestão da qualidade NBR ISO 9001:2015. E possui o que há de melhor em cursos de atualização para você se preparar. Confira:

Além de ampliar a competitividade no mercado e ter possibilidade de fazer novos negócios, a certificação ISO 9001 também pode aumentar o nível de organização interna, facilitar o controle da administração, melhorar a produtividade e aumentar os lucros.

Interpretação dos Requisitos 9001:2015

Para você compreender o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), oferecemos o curso Interpretação dos Requisitos 9001:2015. Com carga horária de 16 horas, é um curso fundamental para aprender como avaliar e agir para a integridade do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) e sua certificação.

Você vai aprender como ampliar seus conhecimentos e valorizar sua carreira com o apoio de nossos especialistas, sem sair de sua empresa ou de casa.

IQNet: ISO 9001 – Auditor Líder

O curso IQNet: ISO 9001 – Auditor Líder, com carga horária de 40 horas, tem por objetivo desenvolver as habilidades necessárias para se atuar como auditor líder da qualidade, com base nos aspectos técnicos e comportamentais, visando à manutenção de Sistemas de Gestão.

Para quem já tem experiência no gerenciamento do Sistema de Gestão da Qualidade e deseja se qualificar como Auditor Líder, essa é uma oportunidade de desenvolver as habilidades com base nos aspectos técnicos e comportamentais, visando à manutenção de Sistemas de Gestão.

IQNet: ISO 9001 – Auditor Interno

O curso IQNet: ISO 9001 – Auditor Interno tem por objetivo desenvolver as habilidades necessárias para se atuar como auditor interno da qualidade, com base nos aspectos técnicos e comportamentais, visando à manutenção de Sistemas de Gestão.

Essa é uma formação com carga horária de 16 horas para quem já tem conhecimento da norma e quer entender, com profundidade, a série ISO 9000 e se capacitar para realizar auditorias internas no Sistema de Gestão da Qualidade.

Este conteúdo foi útil para você? Esperamos te encontrar em breve em nossas salas de aula. Saiba mais sobre os cursos certificados pela Vanzolini e também pela IQNET.

Fontes

totvs.com

ENTRE EM CONTATO

Diante de uma concorrência acirrada e consumidores exigentes, as empresas buscam diferenciais para garantir o valor de suas operações.

(mais…)

Este texto é para você que se interessa por gestão de empresas. Mesmo que já conheça ou utilize os princípios da certificação ISO 9001 no seu trabalho, recomendamos que leia este conteúdo. Você pode aprender mais sobre certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade e compartilhar com quem também se interessa pelo assunto. Aproveite a leitura!

O que é a certificação ISO 9001?

certificação ISO 9001 tem o objetivo de incentivar a qualidade dos processos de uma organização por meio da aplicação de requisitos de planejamento de atividades, definição de metas, implementação de planos de ação e relacionamento com clientes, fornecedores e colaboradores.

A norma atesta a conformidade de Sistemas de Gestão da Qualidade, com foco em melhorar o desempenho das empresas nas seguintes áreas:

Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) tem por objetivo corrigir falhas e ineficiências nos processos dentro da organização. Já a ISO (International Organization for Standardization) é uma organização fundada em 1946 e sediada em Genebra, na Suíça, com o propósito de criar e promover normas que possam ser utilizadas por todos os países do mundo.

Primeira certificação ISO 9001

Até o final dos anos 80, muitas empresas brasileiras encontravam problemas para exportar seus produtos devido à falta do cumprimento de especificações técnicas de qualidade em gestão e produtos.

Em 1988, a certificação de qualidade para empresas começa a acontecer no Brasil. O professor do Departamento de Engenharia de Produção da USP, José Joaquim do Amaral Ferreira, atual diretor de Certificação da Fundação Vanzolini, trouxe a ideia de que a entidade poderia aplicar a Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade da série ISO 9000 no país.

O sistema pronto foi submetido à avaliação do Inmetro que, de imediato, o aprovou e credenciou a Fundação Vanzolini como entidade número 1 no Brasil, apta a certificar Sistemas de Gestão da Qualidade da série ISO 9000. Em 1990, a entidade concedeu a primeira certificação ISO 9001 à empresa Cimento Serrana.

Atualmente, como membro pleno da organização The International Certification Network (IQNet), rede internacional de entidades certificadoras, a Fundação Vanzolini emite diversos certificados com reconhecimento nacional (Cgcre/Inmetro) e com abrangência internacional, fornecido pela IQNet.

Para que serve a certificação ISO 9001?

A certificação ISO 9001 serve para trazer qualidade a todos os processos de uma empresa. Ao elevar os padrões, ela faz com que haja mais interações entre os colaboradores e áreas de uma organização, além de promover maior eficiência e eficácia para todos os processos. Ou seja, pode se dizer que o impacto é holístico.

Uma das razões da popularidade da ISO é que suas normas podem ser implementadas por qualquer tipo de empresa industrial ou prestadora de serviços, de qualquer porte e de qualquer setor público e privado.

Separamos aqui alguns pré-requisitos para se implementar a certificação ISO 9001:

Quais são os benefícios para a empresa?

Conquistar a certificação ISO 9001 representa um atestado de reconhecimento nacional e internacional à qualidade do trabalho, pois a norma assegura boas práticas de gestão e relacionamento entre clientes e fornecedores.

Além disso, possibilita maior desenvolvimento dos colaboradores, servindo como alavanca na busca pela qualidade total, propiciando condições para maior competitividade no mercado, otimização de processos e a redução de custos.

Veja alguns diferenciais competitivos gerados por uma gestão de qualidade eficiente e eficaz:

A Fundação Vanzolini oferece certificações nas áreas da Construção Civil, Saúde, Segurança da Informação, Sustentabilidade, Automobilismo, Alimentação e da Gestão da Qualidade.

E então? Aprendeu algo novo sobre Sistemas de Gestão da Qualidade? Se deseja saber mais sobre a certificação IS0 9001 ou outras certificações, conheça os cursos na área de Certificações da Fundação Vanzolini

Até a próxima!

ENTRE EM CONTATO

O livro Economia circular, sistemas locais de produção e ecoparques industriais: princípios, modelos e casos (aplicações) foi realizado por um Centro de Excelência sobre “Redes de cooperação e gestão do conhecimento”, da Universidade de São Paulo (USP), e liderado pelo Prof. João Amato, com ampla e relevante experiência na Engenharia de Produção.

A obra traz uma grande contribuição para a área, com casos práticos e detalhados de ecoparques industriais, embasados por uma conceituação teórica de temas complementares e integrados.

Esta obra, que integra Economia Circular, Sistemas Locais de Produção e Ecoparques Industriais, nos clama para expandirmos nossa visão de negócio e engenharia para o sistêmico, para a multi e transdisciplinariedade, para a cooperação, para a geração de valor, para o valor compartilhado, para o impacto positivo, para o longo prazo, para a integração, para maior diversidade, resiliência e efetividade.


Editora: Blucher
Total de páginas: 204 páginas
Ano da edição: 2021
Número da edição: 1 ª edição
Autores: João Amato Neto, Marcos Cesar Lopes Barros, Willerson Lucas Campo-Silva
Formato: Impresso e digital

Disponível para compraBlucher e Amazon

O Avança Saúde foi lançado pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo para impulsionar as condições de saúde da população por meio da ampliação do acesso e modernização tecnológica. Na atenção básica, o projeto prevê a construção de novas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a reforma de UBS já existentes, a implantação de novos sistemas de informação e a certificação das UBS. 

No entanto, em 2020, a pandemia causada pelo coronavírus obrigou o sistema de saúde a se adaptar e reorganizar estruturalmente de maneira abrupta, como é de conhecimento geral. Após a pandemia, voltar a seguir um plano que foque na melhoria contínua do atendimento do munícipe foi um desafio enfrentado por muitas secretarias de Saúde, como foi o caso da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Neste contexto, em 2023, a Secretaria Municipal de Saúde contou com a Organização Nacional de Acreditação (ONA) e com a Fundação Vanzolini, instituições que têm a melhoria contínua da qualidade e segurança dos serviços de saúde no Brasil como uma das premissas, para acreditar as Unidades Básicas de Saúde de São Paulo. 

Intitulado Projeto SMS, a licitação conquistada pela Vanzolini prevê a avaliação seguindo a metodologia da ONA das 465 UBSs do Município até o final do primeiro semestre de 2024. Iniciado em abril do último ano, a expertise da Fundação Vanzolini em integrar o olhar sistêmico e multidisciplinar da Engenharia de Produção foi fundamental para o desenvolvimento, execução das visitas de avaliação em tempo recorde para atender à solicitação, sem comprometer a qualidade e a imparcialidade na entrega. 

“O projeto representou um desafio significativo para todos os envolvidos devido ao elevado número de UBSs, ao prazo curto e, principalmente, à falta de certificações de qualidade e segurança na Atenção Básica no País”,  pontuou Ana Maria Saut, coordenadora do projeto e gestora técnica da ONA na Unidade de Certificação da Fundação Vanzolini, sobre o desafio que a equipe de avaliadores enfrentou para se adequar, rapidamente, à versão de 2022 do Manual da ONA que estabeleceu, pela primeira vez, a norma para avaliação dos serviços de Atenção Primária à Saúde. 

Para Angelina Francisco, avaliadora líder e responsável técnica do projeto, “o resultado deste projeto está no benefício que essas transformações trazem para os profissionais e pacientes. Ao garantir um processo seguro na assistência, não apenas a UBS como instituição é fortalecida, mas também a comunidade que confia nela para cuidar de sua saúde. O compromisso em priorizar a segurança e o bem-estar dos pacientes certamente fará diferença na vida de muitas pessoas”.

O que é a acreditação ONA?

“A ONA é responsável pelo desenvolvimento e administração dos padrões brasileiros de qualidade e segurança em saúde. Desde 1999, temos nos dedicado a incentivar as instituições de saúde a adotarem práticas de gestão e assistenciais que visem à melhoria contínua no cuidado ao paciente” destacou o doutor Fábio Leite Gastal, presidente da ONA, sobre o processo voluntário de avaliação que desenvolve padrões e critérios de qualidade que são utilizados para avaliar instituições de saúde, como hospitais, clínicas e laboratórios, em diferentes níveis de complexidade. 

A acreditação ONA é uma forma de garantir aos pacientes que as instituições de saúde avaliadas seguem padrões de qualidade e segurança estabelecidos, o que pode ajudar na tomada de decisão sobre onde buscar tratamento. Através da acreditação, por exemplo, os pacientes podem sentir o impacto de um acolhimento humanizado, seguro e provido das informações necessárias para garantir que recebam o direcionamento correto. Isso se evidencia quando os profissionais realizam a higienização das mãos a cada atendimento, seguem o padrão estabelecido para a limpeza do leito, conferem a identificação do paciente com ele próprio e verificam a lateralidade antes de qualquer procedimento, entre outras práticas.

A ONA prevê três níveis de acreditação:

Nível 1Acreditado: Avalia o cumprimento de requisitos de qualidade e segurança;

Nível 2 – Acreditado Pleno: Além de atender aos requisitos do nível 1, inclui critérios de gestão integrada, com processos ocorrendo de maneira fluida e plena comunicação entre as atividades;

Nível 3 – Acreditado com Excelência: O mais alto nível de acreditação, demonstrando um alto grau de maturidade organizacional, gestão de riscos e foco na qualidade e segurança do paciente.

“Além de sermos uma referência nacional, os padrões ONA são reconhecidos internacionalmente. Somos membros da International Society for Quality in Health Care (ISQua), atuando ao lado de instituições que promovem a qualidade da saúde em países do mundo inteiro”, pontuou Gastal, que reforçou que, atualmente, 70% das organizações acreditadas no país adotam os padrões ONA. 

O caminho da acreditação 

O Projeto SMS exigiu que um novo sistema de gestão fosse implantado para atender todas as necessidades previstas, conforme explica Ana: “tivemos que desenvolver estratégias, processos e sistemas específicos. Antes, as avaliações eram planejadas pontualmente, mas este projeto exigiu que pensássemos em uma abordagem de larga escala e na criação de uma plataforma para comunicação com a Secretaria e Organizações Sociais”.

Inicialmente, as unidades passaram por uma visita de diagnóstico organizacional, com o intuito de identificar os pontos para melhoria para atender aos requisitos do Manual da ONA. Com base nos resultados do diagnóstico, as unidades planejaram e implementaram ações de melhoria, organizando-se para atender aos requisitos necessários para o nível 1 de acreditação ONA. Esta etapa foi concluída com uma Autoavaliação, em que as equipes das Unidades refletiram e analisaram os resultados das ações realizadas. 

Em seguida, as Unidades passaram pela visita de acreditação, que tinha como objetivo verificar a conformidade das mesmas aos requisitos do Manual da ONA. Durante esta fase, a Unidade aguardou a conclusão do relatório pela equipe de avaliadores, seguida pela análise do Comitê de Certificação na Fundação Vanzolini e pela análise técnica e homologação pela ONA. “Quando necessário, após a visita de acreditação, as Unidades tiveram um prazo de 90 dias para melhorar os processos e foram submetidas a uma nova avaliação, também chamada de revisita”, pontuou Saut. 

Após a aprovação da UBS, o certificado de ”Acreditado” foi emitido, com validade de dois anos. Durante este período, são realizadas duas visitas de manutenção ordinária: uma primeira após oito meses e outra após 16 meses da homologação do resultado da visita de acreditação. Ao término da validade do certificado, é necessária uma nova avaliação, denominada Recertificação, para manter a condição de “Acreditado”.

“As primeiras visitas de acreditação foram realizadas em agosto de 2023 e, em maio de 2024, iniciamos as visitas de manutenção ordinária. Desde o processo inicial de avaliação de diagnóstico organizacional até a autoavaliação e a acreditação, temos sido capazes de observar uma notável evolução nos processos e no sistema de gestão da qualidade e segurança”, finalizou Ana sobre o projeto que, até a primeira quinzena de maio de 2024, já havia realizado mais de 440 visitas de diagnóstico organizacional e ultrapassado a marca de 200 unidades com acreditação homologada pela ONA.

Conheça quatro tipos de treinamento para empresas: descubra quais são, os benefícios e qual é o mais indicado para a sua equipe.

Investir em treinamentos para empresas é uma forma de capacitar colaboradores, melhorar a performance organizacional e manter-se competitivo no mercado. Para representar a importância da qualificação profissional, existe um ditado bem apropriado: camarão que dorme, a onda leva, ou seja, aqueles que não se atualizam, ficam para trás no âmbito profissional.

Aos que se recusam a “dormir” em serviço, destacamos quatro opções disponíveis de treinamento, seus benefícios e os cenários mais comuns de aplicação deles. Então, leia com atenção e descubra qual é o mais adequado para a sua empresa. Vamos lá?

Quatro tipos de treinamentos para empresas

1.    Treinamento de habilidades técnicas

Treinar as habilidades técnicas visa desenvolver habilidades específicas relacionadas ao trabalho, como o uso de softwares, técnicas de programação, operação de equipamentos, entre outros, a depender do setor e área da empresa.

Muitos cargos exigem curso superior ou técnico, o que, em tese, indica que o profissional possui as habilidades necessárias à ocupação. No entanto, a prática é um pouco diferente e necessita de capacitações específicas e adicionais.

Assim, o treinamento de habilidades técnicas complementa os conhecimentos prévios dos profissionais, além de aperfeiçoá-los.

Benefícios

Ajuda os funcionários a melhorarem sua eficiência e produtividade nas tarefas diárias, além de manter a empresa atualizada com as últimas tecnologias e práticas do mercado.

Além disso, investir em conhecimentos pontuais auxilia na atualização profissional, isso porque o mercado está em constante mudança, sendo preciso estar atento às tendências dos setores.

Cenários de aplicação

É especialmente útil em empresas que dependem fortemente de habilidades técnicas para realizar suas atividades, como empresas de tecnologia, engenharia, manufatura, design, etc.

Como já dito, a mudança é constante e, em alguns casos, bem rápida. No design, por exemplo, surgem novos movimentos, uma hora o minimalista, outra o maximalista, sem contar em novas ferramentas, enfim, estar atualizado torna-se indispensável nesse e em diversos contextos.

2.    Treinamento de desenvolvimento de liderança

Esse tipo de treinamento foca no desenvolvimento de habilidades de liderança, comunicação, gestão de equipe, resolução de conflitos, entre outras competências relacionadas à liderança.

Um líder contribui significativamente com o andamento dos projetos e das atividades da equipe, seja de forma positiva ou negativa. Para gerir uma equipe bem-sucedida, a liderança deve ser estratégica em todos os parâmetros, desde a comunicação até a postura e o modo de administrar.

Nesse caso, ser líder vai além de ocupar um cargo de chefia, pois se refere ao fato de exercê-lo com intencionalidade, a partir de métodos eficazes. 

Benefícios

Prepara os líderes atuais e futuros da empresa para lidar com os desafios do ambiente corporativo, promove um ambiente de trabalho mais colaborativo e inspirador, e também aumenta a retenção de talentos.

Assim como citamos, bons líderes podem ditar o sucesso de uma empresa. Nos casos em que a liderança não é assertiva, a instituição pode perder clientes e, às vezes, manchar sua imagem no mercado. Por outro lado, bons gestores podem colocá-las no caminho do sucesso.

Cenários de aplicação

É adequado para empresas que buscam desenvolver seus líderes internamente, melhorar a cultura organizacional e garantir uma sucessão eficaz de liderança.

Além disso, se a sua equipe está desmotivada, com dificuldade de seguir ordens, criando frequentes conflitos, não tem alcançado as metas propostas, ou até mesmo tem um alto índice de evasão, você possivelmente está precisando — e muito — de um treinamento de liderança. Pense nisso! 

3.    Treinamento em novas tecnologias e ferramentas

Hoje em dia, a maioria dos processos das empresas são feitas por meios tecnológicos, no entanto, se nem todo mundo consegue dominar programas considerados “simples”, como o Excel e o Microsoft Word, imagine os mais avançados!

Por esse motivo, os treinamentos para empresas devem incluir a capacitação em novas tecnologias e ferramentas, para garantir aos seus funcionários a aptidão para usá-las com eficiência.

Os gestores não podem pensar que todos os seus funcionários estão no mesmo nível de entendimento tecnológico, devido a fatores como idade e especialização. Por isso, esses treinamentos são, além de necessários, proveitosos.

Benefícios

A capacitação para lidar com ferramentas e tecnologias emergentes é um dos principais benefícios, afinal, esse cenário vive de atualizações, sendo indispensável adaptar-se às mudanças. Como resultado, a equipe aumenta a eficiência e a qualidade do trabalho.

Cenários de aplicação

Quando a empresa introduz novos softwares ou sistemas, a capacitação é obrigatória, caso contrário, eles não serão utilizados corretamente. Outro cenário importante diz respeito à atualização de habilidades para acompanhar o avanço tecnológico, quando a instituição não quer ficar para trás em seu setor.

4.    Treinamento comportamental

Nossa primeira dica de treinamento corporativo estava relacionada às habilidades técnicas, porém as habilidades comportamentais, conhecidas como soft skills, são igualmente fundamentais.

A partir das capacitações dessa área, os profissionais desenvolvem competências pessoais e interpessoais como: oratória, comunicação, inteligência emocional, gestão de tempo, produtividade, trabalho em equipe e tantas outras muito importantes no meio empresarial.

Benefícios

O desenvolvimento de habilidades interpessoais é primordial em qualquer área do mercado de trabalho, afinal a rotina empresarial não significa somente ligar um computador e realizar atividades.

Pelo contrário, para realizá-las efetivamente, são necessários requisitos como: promoção de uma cultura organizacional saudável e inclusiva, motivação e engajamento dos colaboradores, redução de conflitos e melhoria do clima organizacional, boa comunicação, produtividade, etc. Ou seja, tudo o que o treinamento comportamental oferece.

Cenários de aplicação

O treinamento de soft skills faz-se necessário em determinados contextos, principalmente quando há necessidade de melhorar a comunicação entre equipes ou departamentos, na integração de novos funcionários à cultura da empresa e em abordagem de questões específicas, como liderança, resolução de conflitos ou feedback construtivo.

Cada um dos treinamentos para empresas citados são excelentes investimentos, principalmente por criarem um ambiente organizacional propenso a aproveitar, de cada funcionário, suas maiores qualidades profissionais e interpessoais.

Quanto à escolha dos tipos de capacitações, vale realizar uma avaliação diagnóstica e perceber quais os pontos críticos da organização. Mas, independentemente de qual for o escolhido, indicamos a modalidade Cursos in Company como sendo a melhor em todos os casos.

[espaçamento]

Para saber sobre os cursos, clique no link em destaque e treine sua equipe de forma exclusiva e personalizada, com cursos voltados conforme as necessidades específicas da sua organização.

ENTRE EM CONTATO

Até o próximo!

Fontes:

rhopen.com.br/5-tipos-de-treinamentos-para-empresas-e-como-aplica-los/#5_Treinamento_comportamental

blog-forbusiness.vagas.com.br/tipos-de-treinamento-e-desenvolvimento/

Indústria 4.0: o que é, conceitos e benefícios. Torne-se um profissional do futuro!

Está por dentro da Indústria 4.0? Igualmente caracterizada como a 4ª Revolução Industrial, trata-se do atual fenômeno tecnológico e suas inovações, que ocupam espaços cada vez maiores, tanto em relevância quanto em quantidade.

Se com as primeiras Revoluções Industriais surgiram as lâmpadas elétricas, o aperfeiçoamento do telefone, o uso do petróleo como combustível e os automóveis, as últimas continuaram (e continuam) agregando valor à sociedade.

De um lado, a 3ª Revolução nos serviu com a invenção do computador, da internet e o avanço da robótica.  Do outro, a Indústria 4.0 aperfeiçoou tais ferramentas e, com ela, surgiram: a Internet das Coisas (IoT), a Inteligência Artificial (IA), a computação em nuvem, Big Data e a impressão 3D, por exemplo.

Resumindo, a nova geração da revolução tecnológica representa a automação industrial, e objetiva integrar as mais avançadas tecnologias para melhorar, agilizar, digitalizar e otimizar processos industriais.

 Gostaria de obter todos esses benefícios? Então, fique até o final deste artigo e se torne um profissional com visão de futuro!

Quais são os conceitos da Indústria 4.0?

Para abrir seus horizontes em relação aos conceitos-chave da Indústria 4.0, aqui estão as principais tecnologias que desempenham a revolução, na prática:

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) envolve, entre muitas coisas, especialmente, o desenvolvimento de sistemas, programas, ferramentas e algoritmos capazes de substituir (integral ou parcialmente) a ação humana, nos mais variados âmbitos e atividades.

Um exemplo prático de IA na indústria atual é o atendimento ao cliente realizado por bots, sem necessidade de intervenção de um atendente humano. Em alguns casos, esse modelo de assistência pode revelar-se muito mais ágil, o que é um ponto bastante positivo.

Computação em nuvem

A Computação em Nuvem está associada ao armazenamento e processamento de dados pela internet, em vez de expô-los em um sistema específico, em aparelhos eletrônicos propriamente ditos.

Isso proporciona escalabilidade, flexibilidade e acessibilidade a recursos de TI, permitindo que as organizações aloquem e utilizem recursos conforme necessário.

Guardar informações em dispositivos é, além de menos seguro, muito mais limitado no que se refere ao espaço de armazenamento, ou seja, a Nuvem sai na frente nessas questões.

Internet das Coisas

A IoT é a conexão entre softwares, programas, sistemas, etc., permitindo o monitoramento remoto, controle e automação de dispositivos e processos. Assim, os programas passam a interagir uns com os outros, para facilitar processos e torná-los mais eficientes. 

Em um estoque, por exemplo, a Internet das Coisas serve para identificar automaticamente os itens em tempo real e, com isso, aumentar a eficiência do controle dos produtos e tornar a gestão mais eficiente, pois diminui casos de deterioração e otimiza as reposições.

Cibersegurança

Por mais benéfica e avançada que seja a invenção tecnológica, não há como descartar falhas na segurança de nenhum sistema.

Nesse contexto, a evolução da cibersegurança tem se mostrado crucial, por meio de suas medidas adotadas para proteger sistemas, redes e dados contra-ataques cibernéticos, como as muitas formas de se detectar e “expulsar” as ameaças.

Big Data

Pode-se entender a Big Data como uma metodologia utilizada para lidar com uma grande quantidade de dados, de todas as complexidades. Esse conceito, então, refere-se ao volume, velocidade e variedade de dados que são gerados e processados em grande escala.

Muitas vezes, o volume de dados é tão grande, que ferramentas tradicionais não são capazes de gerenciá-los, ou, no mínimo, não o fazem corretamente. Assim, a abordagem do Big Data não apenas coordena os dados, mas também tem a capacidade de analisá-los, identificar padrões e reconhecer tendências que são relevantes para os negócios.

Muitos dos conceitos da 4ª Revolução Industrial estão relacionados ao  Business Intelligence. Conheça mais sobre a tendência corporativa!

Quais são os benefícios da adoção da Indústria 4.0?

Agora que você já sabe o que é a Indústria 4.0 e quais são os principais conceitos desse fenômeno, vamos esclarecer seus benefícios:

Profissionais do Futuro: habilidades e competências para o mundo da Indústria 4.0

Toda revolução tem seus benefícios, principalmente quando seus propósitos são embasados em conceitos de valor à indústria e à sociedade, como no caso da Indústria 4.0.

Não vai demorar muito até que todas as abordagens e inovações, das quais falamos neste artigo, deixem de ser novidade e passem a ser ferramentas essenciais e indispensáveis em todos os setores, do comercial ao industrial.

Pensando desse ponto de vista, você, profissional, deve se preparar para seguir o rumo a novos caminhos. Para isso, deve principalmente desenvolver habilidades práticas, por meio de cursos e especializações relacionados às novas tecnologias.

Um exemplo, são os treinamentos In Company e a certificação em Indústria 4.0. O primeiro, é uma capacitação exclusiva, voltada às demandas e necessidades da empresa. Nesse caso, os treinamentos iriam capacitar os funcionários a utilizarem as inovações pertinentes à instituição.

Já a segunda capacitação, aborda como criar, conduzir e liderar projetos de adoção digital, com o apoio de profissionais com conhecimento de mercado e conteúdos que vão te ajudar a compreender a nova indústria.

E, agora que você sabe o que é a Indústria 4.0, está pronto para encará-la e obter seus benefícios?

Conheça os cursos de Novas Tecnologias para Negócios da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

Até o próximo!

Fontes:

vanzolini.org.br/cursos/industria-4-0-conceito-metodo-e-aplicacao-pratica/

portaldaindustria.com.br/industria-de-a-z/industria-4-0/

blogdoenem.com.br/segunda-revolucao-industrial-historia-enem/

www.fm2s.com.br/blog/industria-4-0/amp?gad_source=1&gclid=Cj0KCQjw-r-vBhC-ARIsAGgUO2B4XV-U5BzJwJMsyUzw3SFlw5dZx8dvQyhhNSachluKPXUiMbJSX4IaAtbpEALw_wcB

Saiba quais são os primeiros passos na lógica de programação para iniciantes, as principais linguagens de programação e os conceitos mais importantes

Deseja conhecer os primeiros passos na lógica de programação? Então, continue neste artigo e conheça os fundamentos essenciais da Data Science, suas principais linguagens e, o mais importante, como fazer com que a sua empresa esteja apta para lidar com a análise de dados baseando-se na cibersegurança.

Atualmente, a programação é uma das áreas mais visadas e, por isso, a mais acirrada. Para sair na frente, é preciso levar a qualificação a sério! Está preparado?

Primeiros passos da lógica de programação para iniciantes: quais os fundamentos essenciais?

O passo inicial, em qualquer nova área de aprendizado pela qual temos interesse, é aprender os fundamentos essenciais, o que embasa os principais conceitos do que será aprendido.

Resumidamente, deve-se começar pelo começo, pelo necessário e indispensável, isto é, o famoso “arroz com feijão” e, no caso da programação em si, eles são:

Algoritmos

Um conjunto de comandos que direcionam um programa a executar uma função em específico. Portanto, os algoritmos não são um programa, mas, sim, uma sequência de regras a serem obedecidas para realizar uma atividade.

Variáveis

Os programas manipulam valores, chamados de variáveis, isto é, podem se apresentar de diferentes formas. São espaços de armazenamento temporário para dados, que podem ser modificados durante a execução do programa.

Estruturas de controle

Mecanismos para controlar o fluxo de execução do programa, como loops (repetições) e condicionais (decisões). As estruturas de controle são as ações previamente conhecidas pelos computadores, “ligadas” por comandos determinados.

Essas ações operam conforme suas lógicas internas, estabelecendo comandos destinados para resolver um problema ou automatizar certas tarefas.

Tipos de dados

Classificações dos diferentes tipos de informações que um programa pode manipular, como inteiros, strings e booleanos.

Operadores

Símbolos ou palavras reservadas, que representam operações matemáticas, lógicas ou de comparação, como adição (+), subtração (-) e igualdade (==). Os operadores, apesar de serem aritméticos, têm significados próprios quando estão no contexto da programação computacional.

Funções e métodos

Funções são blocos de código que realizam uma tarefa específica e podem ser reutilizados em diferentes partes do programa. Quanto aos métodos, relacionam-se à uma classe, portanto, a um objeto em especial.

Estruturas de dados

Formas de organizar e armazenar conjuntos de dados, como listas, arrays e dicionários. As estruturas armazenam, organizam e acessam os dados, além de categorizá-los com o objetivo de os dados tornarem-se mais otimizados, acessíveis e funcionais dentro do programa.

Quais as principais abordagens de linguagens de programação?

Ao falar dos primeiros passos naprogramação, um dos tópicos mais importantes envolve as linguagens de programação.

Afinal, assim como a linguagem humana é fundamental para o funcionamento da sociedade, a linguagem de programação tem basicamente a mesma função: a comunicação.

No entanto, dentro do contexto computacional, são as sequências de instruções feitas por meio de regras léxicas, sintáticas e semânticas.

E, assim como existem uma infinidade de idiomas, o mesmo acontece na programação, mas, nesse caso, a escolha da linguagem deve estar alinhada aos objetivos, e todas têm suas vantagens e aplicabilidades.

Tratando-se de análise de dados, as principais linguagens são:

Python

É praticamente inevitável não estar familiarizado com essa linguagem quando se trata do mundo da programação, pois ela é, de longe, a mais difundida e amplamente adotada nos dias de hoje.

Em resumo, é considerada a mais popular devido à simplicidade de sua sintaxe e legibilidade, sendo uma das mais escolhidas por iniciantes devido a esse mesmo motivo.

A Python suporta programação imperativa, funcional e orientada a objetos, sendo adequada para uma variedade significativa de aplicações, além disso, conta com um ecossistema rico de bibliotecas, formado por uma comunidade de desenvolvedores que contribuem com pacotes externos.

Java

Outra linguagem bastante popular é a Java, conhecida por sua portabilidade, pois se adapta a qualquer dispositivo com uma máquina virtual Java instalada. Com uma alta performance, trata-se de uma linguagem clássica.

Na análise de dados, serve especialmente na criação de modelos de machine learning e para manipulação de dados em Big Data.

Sobre a segurança, possui recursos que auxiliam a prevenir a vulnerabilidade de exposição dos dados, como o gerenciamento de memória automático.

Aproveitando o assunto (e sua importância), conheça os princípios e práticas de cibersegurança.

C e C++

No hall das linguagens clássicas, não poderia faltar a linguagem C, uma das responsáveis por iniciar a Era das linguagens modernas e como são executadas atualmente.

No que diz respeito à análise de dados, tem potencial atraente, pois é de fácil organização, se comparada a algumas outras. No entanto, ainda é mais complexa em relação à Java, embora seja tão eficiente quanto, sem contar na sua possibilidade de escrever um código altamente otimizado e específico para uma determinada aplicação.

A C++ é uma variação com mais e maiores possibilidades, capaz de desenvolver sistemas de alta complexidade.

Integrando a lógica de programação à análise de dados na sua empresa

Você conhece a Gestão de Riscos de TI? Caso não conheça, convidamos você para clicar no link em destaque para saber mais sobre como o fato de proteger os dados da sua empresa deve estar entre as prioridades da instituição.

O vazamento de dados é uma infeliz realidade, e todas as empresas, sem exceção, podem sofrer com as consequências de terem seus sistemas invadidos. Porém, voltar a realizar as atividades como no “tempo da pedra”, está fora de cogitação, e a análise de dados, assim como outros sistemas computacionais, são indispensáveis.

Assim, se reconhece a importância da tecnologia para o crescimento dos negócios e deseja capacitar seus colaboradores em lógica de programação para análise de dados, conheça os Cursos In Company.

Eles são treinamentos totalmente personalizados para atender às necessidades específicas de cada equipe e promover uma cultura de dados eficaz. Do conteúdo, ao formato, datas e horários, o curso inteiro se adapta às demandas do seu time.

Conheça nossos cursos de Novas Tecnologias e escolha o que mais se adequa às suas exigências e carências atuais! Conhecer os primeiros passos na programação para análise de dados é válido, mas nada compara a uma abordagem mais profunda, não é mesmo? 

ENTRE EM CONTATO

Até o próximo!

Fontes:

tecnoblog.net/responde/o-que-e-algoritmo/

gaea.com.br/variaveis-programacao/#:~:text=O%20que%20s%C3%A3o%20as%20vari%C3%A1veis,o%20sistema%20est%C3%A1%20em%20execu%C3%A7%C3%A3o.

sae.unb.br/cae/conteudo/unbfga/apc/new_estruturadecontrole.html

www.nce.ufrj.br/ginape/js/conteudo/variaveis/operadores.htm#:~:text=S%C3%A3o%20s%C3%ADmbolos%20especiais%20que%20tem,caracteres%20como%20a%20concatena%C3%A7%C3%A3o%20(%2B).

www.dio.me/articles/funcao-ou-metodo-em-java-entenda-as-diferencas

awari.com.br/linguagens-de-programacao-para-ciencia-de-dados/?utm_source=blog

Conquiste o potencial de avançar em sua jornada profissional. O momento de migrar para a primeira gerência é crucial. É um ponto de inflexão que demanda habilidades específicas e visão estratégica. Ao explorar os fatores impulsionadores e os obstáculos ao crescimento profissional, você obterá insights cruciais para enfrentar desafios e prosperar em sua jornada profissional.

Veja tudo o que você vai aprender:

Obs.:
A realização deste curso está condicionada ao número mínimo de matrículas.
As vagas estão sujeitas à capacidade máxima da turma.

Produtos Relacionados