Fundação Vanzolini

O que é a Indústria 4.0: conceitos para o profissional moderno

29 de maio de 2024 | 6min de leitura
Compartilhe:

Indústria 4.0: o que é, conceitos e benefícios. Torne-se um profissional do futuro!

Está por dentro da Indústria 4.0? Igualmente caracterizada como a 4ª Revolução Industrial, trata-se do atual fenômeno tecnológico e suas inovações, que ocupam espaços cada vez maiores, tanto em relevância quanto em quantidade.

Se com as primeiras Revoluções Industriais surgiram as lâmpadas elétricas, o aperfeiçoamento do telefone, o uso do petróleo como combustível e os automóveis, as últimas continuaram (e continuam) agregando valor à sociedade.

De um lado, a 3ª Revolução nos serviu com a invenção do computador, da internet e o avanço da robótica.  Do outro, a Indústria 4.0 aperfeiçoou tais ferramentas e, com ela, surgiram: a Internet das Coisas (IoT), a Inteligência Artificial (IA), a computação em nuvem, Big Data e a impressão 3D, por exemplo.

Resumindo, a nova geração da revolução tecnológica representa a automação industrial, e objetiva integrar as mais avançadas tecnologias para melhorar, agilizar, digitalizar e otimizar processos industriais.

 Gostaria de obter todos esses benefícios? Então, fique até o final deste artigo e se torne um profissional com visão de futuro!

Quais são os conceitos da Indústria 4.0?

Para abrir seus horizontes em relação aos conceitos-chave da Indústria 4.0, aqui estão as principais tecnologias que desempenham a revolução, na prática:

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) envolve, entre muitas coisas, especialmente, o desenvolvimento de sistemas, programas, ferramentas e algoritmos capazes de substituir (integral ou parcialmente) a ação humana, nos mais variados âmbitos e atividades.

Um exemplo prático de IA na indústria atual é o atendimento ao cliente realizado por bots, sem necessidade de intervenção de um atendente humano. Em alguns casos, esse modelo de assistência pode revelar-se muito mais ágil, o que é um ponto bastante positivo.

Computação em nuvem

A Computação em Nuvem está associada ao armazenamento e processamento de dados pela internet, em vez de expô-los em um sistema específico, em aparelhos eletrônicos propriamente ditos.

Isso proporciona escalabilidade, flexibilidade e acessibilidade a recursos de TI, permitindo que as organizações aloquem e utilizem recursos conforme necessário.

Guardar informações em dispositivos é, além de menos seguro, muito mais limitado no que se refere ao espaço de armazenamento, ou seja, a Nuvem sai na frente nessas questões.

Internet das Coisas

A IoT é a conexão entre softwares, programas, sistemas, etc., permitindo o monitoramento remoto, controle e automação de dispositivos e processos. Assim, os programas passam a interagir uns com os outros, para facilitar processos e torná-los mais eficientes. 

Em um estoque, por exemplo, a Internet das Coisas serve para identificar automaticamente os itens em tempo real e, com isso, aumentar a eficiência do controle dos produtos e tornar a gestão mais eficiente, pois diminui casos de deterioração e otimiza as reposições.

Cibersegurança

Por mais benéfica e avançada que seja a invenção tecnológica, não há como descartar falhas na segurança de nenhum sistema.

Nesse contexto, a evolução da cibersegurança tem se mostrado crucial, por meio de suas medidas adotadas para proteger sistemas, redes e dados contra-ataques cibernéticos, como as muitas formas de se detectar e “expulsar” as ameaças.

Big Data

Pode-se entender a Big Data como uma metodologia utilizada para lidar com uma grande quantidade de dados, de todas as complexidades. Esse conceito, então, refere-se ao volume, velocidade e variedade de dados que são gerados e processados em grande escala.

Muitas vezes, o volume de dados é tão grande, que ferramentas tradicionais não são capazes de gerenciá-los, ou, no mínimo, não o fazem corretamente. Assim, a abordagem do Big Data não apenas coordena os dados, mas também tem a capacidade de analisá-los, identificar padrões e reconhecer tendências que são relevantes para os negócios.

Muitos dos conceitos da 4ª Revolução Industrial estão relacionados ao  Business Intelligence. Conheça mais sobre a tendência corporativa!

Quais são os benefícios da adoção da Indústria 4.0?

Agora que você já sabe o que é a Indústria 4.0 e quais são os principais conceitos desse fenômeno, vamos esclarecer seus benefícios:

  • Produtividade: a automação e a otimização de processos levam à maior produtividade, pois se perde menos tempo com as atividades exercidas pela tecnologia e mais com outros projetos que dependem de ação humana, mas são igualmente importantes ao sucesso dos negócios;
  • Eficiência: softwares e demais artifícios tecnológicos tornam os processos operacionais mais eficientes, pois se baseiam em dados precisos, sem interferência de possíveis erros cometidos por humanos;
  • Assertividade na tomada de decisões: a partir do que citamos acima, o acesso a dados precisos e análises avançadas, proporcionados pelo Big Data e IA, permite que os gestores tomem decisões mais embasadas e estratégicas;
  • Mais clareza e controle: por fim, a eficiência e a assertividade nos levam à clareza e ao maior controle dos processos, permitindo que a empresa ganhe mais visibilidade em relação aos procedimentos e decisões.

Profissionais do Futuro: habilidades e competências para o mundo da Indústria 4.0

Toda revolução tem seus benefícios, principalmente quando seus propósitos são embasados em conceitos de valor à indústria e à sociedade, como no caso da Indústria 4.0.

Não vai demorar muito até que todas as abordagens e inovações, das quais falamos neste artigo, deixem de ser novidade e passem a ser ferramentas essenciais e indispensáveis em todos os setores, do comercial ao industrial.

Pensando desse ponto de vista, você, profissional, deve se preparar para seguir o rumo a novos caminhos. Para isso, deve principalmente desenvolver habilidades práticas, por meio de cursos e especializações relacionados às novas tecnologias.

Um exemplo, são os treinamentos In Company e a certificação em Indústria 4.0. O primeiro, é uma capacitação exclusiva, voltada às demandas e necessidades da empresa. Nesse caso, os treinamentos iriam capacitar os funcionários a utilizarem as inovações pertinentes à instituição.

Já a segunda capacitação, aborda como criar, conduzir e liderar projetos de adoção digital, com o apoio de profissionais com conhecimento de mercado e conteúdos que vão te ajudar a compreender a nova indústria.

E, agora que você sabe o que é a Indústria 4.0, está pronto para encará-la e obter seus benefícios?

Conheça os cursos de Novas Tecnologias para Negócios da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

Até o próximo!

Fontes:

vanzolini.org.br/cursos/industria-4-0-conceito-metodo-e-aplicacao-pratica/

portaldaindustria.com.br/industria-de-a-z/industria-4-0/

blogdoenem.com.br/segunda-revolucao-industrial-historia-enem/

www.fm2s.com.br/blog/industria-4-0/amp?gad_source=1&gclid=Cj0KCQjw-r-vBhC-ARIsAGgUO2B4XV-U5BzJwJMsyUzw3SFlw5dZx8dvQyhhNSachluKPXUiMbJSX4IaAtbpEALw_wcB

Posts Relacionados