Get 10% extra OFF on Porto Summer Sale - Use PORTOSUMMER coupon - Shop Now!

Supply Chain Management: para uma gestão adequada e eficiente dos recursos

Supply Chain Management: para uma gestão adequada e eficiente dos recursos

Pessoas, matéria-prima, produtos, meios de transporte e informações. Tanto os recursos humanos quanto os materiais são células complexas que compõem organismos vivos: as empresas. Sem eles, não há produção, não há movimento, desempenho ou expansão.

Assim, o olhar detalhado e eficiente para toda a cadeia produtiva e a gestão adequada dos suprimentos, chamada de Supply Chain Management, é de fundamental importância para que sejam garantidas a qualidade, as quantidades, os prazos e os custos acordados, desde a extração da matéria-prima até a disponibilização do bem ao consumidor final.

Diante disso e da complexidade que envolve a gestão da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management), além das diversas organizações e pessoas que se encontram envolvidas na elaboração de um projeto, preparamos este artigo com o objetivo de apontar as principais formas de se administrar todo o sistema produtivo, com resiliência e flexibilidade, interferindo no cerne da questão de maneira adequada e, assim, promovendo melhorias significativas na utilização dos seus recursos e nos resultados da entrega.

Acompanhe a leitura e veja como o Supply Chain Management pode e deve ser aplicado.

O que é Supply Chain?

Para começar, vamos compreender do que se trata exatamente o conceito de supply chain. O termo em inglês significa “cadeia de suprimentos” e faz referência aos processos, às etapas e aos diversos caminhos pelos quais passam os produtos, desde a origem, na retirada da matéria-prima, até a entrega do produto em si ao consumidor final.

Ao deslocar o conceito para a prática, podemos vê-lo representado em todas as atividades de compra dos insumos ou componentes, de transporte, de armazenamento, de transformação, de embalagem, de gerenciamento interno, de venda e distribuição. Dessa forma, fica evidente a diversidade de processos, dinâmicas e pessoas envolvidas ao longo de todo o percurso de produção, não é mesmo?

Por isso, o supply chain depende de um engajamento coletivo e de um movimento de integração entre as diversas peças, empresas e profissionais (também chamados aqui de players). Dentro desse espectro, encontramos: produtores, fornecedores, fabricantes, distribuidores e lojistas, além da logística, necessária para garantir a movimentação e a entrega de produtos e insumos.

“Todas as empresas necessitam da cooperação e do apoio de outras empresas para a consumação de seu processo logístico integrado e global. Essa ação integrada deve unir as organizações em termos de metas, políticas e programas comuns. Do ponto de vista da Cadeia de Suprimentos, a eficiência é otimizada com a eliminação das duplicações e desperdícios de movimentos e tempo com um planejamento organizacional em comum e administração integrada da logística.”

Hamilton Pozo.

Então, podemos aqui destacar as principais atividades dentro do supply chain:

  • Transporte

Situação dos fretes e posicionamento dos materiais em trânsito, negociações de redução de custos em recebimento e distribuição e, principalmente, a otimização das entregas aos clientes.

  • Administração de vendas

Área responsável por enviar o pedido ao setor, que mantém contato constante e direto com os clientes, informando a situação dos pedidos.

  • PCP

Planejamento do sistema produtivo mediante as informações do setor de administração de vendas e responsável por programar as necessidades com base nos inventários.

  • Materiais

É a área que administra todos os materiais na organização e informa a situação dos estoques e os recebimentos dos pedidos de compras em andamento.

  • Produção

Atendimento às necessidades de programa de produção, materiais auxiliares necessários, relacionamento de benefícios comuns e globais da empresa. É o setor que produz a necessidade do mercado.

  • Engenharia

Cooperação nas especificações técnicas, no desenvolvimento de novos materiais e fornecedores. Desenvolve condições para definir novas metodologias e processos.

  • Qualidade

Definições dos parâmetros de qualidade e performance dos materiais comprados e confirmação dessas especificações. Desenvolve novos fornecedores e avalia periodicamente os atuais.

  • Finanças

Avaliação das condições econômicas e contábeis dos contratos e das compras. Elaboração dos informes contábeis para análise de estoques, compras, prazos e rentabilidade dos produtos envolvidos nas transações de compra e venda.

  • Vendas

Informações sobre tendências de mercados e aceitação dos produtos pelos clientes e, principalmente, responsável por manter a empresa em operação.

A importância do Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos ou do Supply Chain Management

Bem, agora que compreendemos o termo supply chain e tudo o que ele abarca, vamos abordar o Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos ou Supply Chain Management, que é, em sua essência, a ciência que agrega as iniciativas e tecnologias em cada etapa ou atividade citada acima, capazes de gerar ganho de competitividade entre as empresas e reduzir custos.

A gestão do supply chain é capaz de criar um ambiente integrado e colaborativo, com o propósito primordial de maximizar o superávit do sistema como um todo – e não de maneira individual – e, assim, alcançar o menor custo operacional possível. O olhar que agrega as várias etapas dos processos de produção e analisa (com lentes de aumento) cada recurso envolvido é também o responsável por agregar valor e aumentar o lucro.

As ações propostas pelo gerenciamento da cadeia de suprimentos têm sido colocadas em funcionamento em empresas de diversos tamanhos, segmentos e natureza. Todas com foco na lógica estrutural do Supply Chain Management:

  • redução do fluxo de materiais desnecessários (estoques);
  • racionalização do custo de transporte e armazenagem;
  • maior (e melhor) troca de informações entre os elos da cadeia produtiva, resultando em uma menor incerteza na demanda (aumentando a sua previsibilidade).

Mas como atingir a eficiência proposta pelo gerenciamento de recursos?

Para o pesquisador Hamilton Pozo, há cinco passos que podem ser os guias para se alcançar a eficiência proposta pelo adequado Supply Chain Management (SCM):

1. Integração da infraestrutura com clientes e fornecedores

O uso extensivo de sistemas de informação integrado entre fornecedores, clientes e operadores logísticos possibilita a flexibilização do atendimento ao cliente e a forte redução de custos. As práticas que conduzem à integração entre as pontes proporcionam ainda o trabalho “just-in-time”, reduzindo os níveis globais de estoques.

2. Reestruturação do número de fornecedores e clientes

Atuar na reestruturação do número de fornecedores e clientes colabora para a construção de relações mais sólidas de parceria e também para o desenvolvimento de um relacionamento colaborativo, forte, com ações em sinergia.

3. Desenvolvimento integrado de produto

Trata-se de cuidar da origem, das primeiras peças do quebra-cabeça. O envolvimento dos fornecedores em estágios iniciais do desenvolvimento de produtos (PLM – Product Life Cycle) garante a redução no tempo e nos custos de desenvolvimento dos produtos e o atendimento dos requisitos reais do cliente.

4. Desenvolvimento logístico dos produtos 

Aqui, consideramos os aspectos logísticos na concepção dos produtos. A melhor utilização dos veículos durante a distribuição ou a maior durabilidade durante a armazenagem reduz custos em todo seu processo e facilita o atendimento ao cliente.

Na questão logística, há que se pensar no contexto vivido mundialmente pela pandemia de Covid-19. Os impactos da crise sanitária no comércio internacional têm sido pauta de constantes debates do setor, principalmente por conta da mudança nos padrões de consumo e de seu poder transformador nas cadeias produtivas e logísticas.

Verifica-se um olhar mais atento aos investimentos, ao gerenciamento de riscos e à mitigação de danos. Nesse sentido, os seguros são fundamentais e o Supply Chain Management é uma prática de segurança.

5. Cadeia estratégica produtiva

Por fim, um dos maiores desafios do Supply Chain Management está, justamente, na criação da sinergia proposta entre as partes do sistema produtivo, com a finalidade de resultar nas economias esperadas, ao mesmo tempo em que amplia a qualidade de serviço, reduz a indisponibilidade dos produtos e ganha competitividade.

Fundação Vanzolini: cursos para gestão adequada de recursos

Depois dessa jornada pelo Supply Chain Management, compartilhamos aqui os cursos voltados para os conceitos, práticas e gestão em logística, estoque e suprimentos oferecidos pela Fundação Vanzolini. Conheça as possibilidades de agregar valor e aperfeiçoar as ações de produtividade, qualidade, transporte, estoque e entrega.

Neste curso, ministrado por profissionais experientes em Supply Chain, você terá contato com estudos de casos reais que envolvem tanto embarcadores quanto operadores logísticos. O curso possibilita a inserção dos alunos em situações de desenvolvimento, operação e negociações de projetos logísticos.

Assim, você irá aprender: os aspectos fundamentais da gestão da cadeia de suprimentos desde a conceituação e estratégias até aspectos mais modernos, como logística urbana e entregas Last Mile, passando por temas como transporte e operações. Tudo com um pano de fundo técnico apresentado por meio do uso de dados e modelos de tomada de decisão.

O objetivo deste curso é mostrar ao aluno as diferentes técnicas utilizadas para avaliar um projeto. São abordados conceitos de projeto interno (lançamento de novo produto ou uma parceria comercial) e conceitos de projeto externo (nova empresa ou startup), mostrando a matemática por trás.

Para compreender bem o tema, é necessário que o aluno conheça o básico de finanças corporativas, pois a avaliação de viabilidade passa pela compreensão das premissas de negócio, das premissas econômicas, financeiras e contábeis sobre a atuação da empresa.

Este curso tem como objetivo a compreensão dos princípios que regem a organização de uma cadeia de suprimento e das interações entre concorrentes, fornecedores e compradores, dentro do contexto competitivo atual.

Além disso, o curso “Estratégia em Supply Chain” aborda aspectos gerais da Administração Estratégica, como análise setorial, posicionamento estratégico e implementação de estratégias competitivas, tudo com foco específico na aplicação dos conceitos da Administração Estratégica em decisões de “fazer-ou-comprar”, parcerias estratégicas e formação de redes de empresas.

Cada vez mais as empresas reconhecem a necessidade de modernizar sua gestão de estoques. Seja pelo desafio de buscar o atendimento de seus clientes com fornecedores cada vez mais globalizados, seja pela competição que se torna cada vez mais acirrada com a questão do e-commerce local e internacional.

O curso introduz, para os profissionais de PCP e Logística, os fundamentos e principais ferramentas da gestão de estoques dentro da empresa, mas proporcionando uma visão ao longo de toda a cadeia de abastecimento.

Um curso fundamental e básico, em que são abordados os quatro principais pilares da programação e do controle da produção: Previsão de demanda, Controle de estoque, Planejamento mestre de produção e Programação das ordens. O curso mostrará também como aplicar esses conceitos usando planilhas de Excel.

Os profissionais de logística lidam diariamente com muitos dados e precisam tomar decisões rapidamente para que suas organizações tenham alta performance e ampliem sua competitividade frente à concorrência. Adotar ferramentas tecnológicas que auxiliem na gestão de logística é um importante diferencial.

Por isso, o curso trata de como as empresas podem dar o valor necessário à logística, com a aplicação da Inteligência de Negócios (B.I.) e principais ferramentas baseadas em dados para analisar e identificar problemas e melhorar o desempenho nas áreas de transportes, compras e produção.

Este curso é direcionado aos analistas de áreas técnicas (PCP, logística, manutenção, controle de qualidade, saúde, transporte e call centers) em empresas de qualquer porte (pequeno, médio ou grande), que enfrentam problemas na operação de seus negócios.

As questões podem estar relacionadas ao ganho de produtividade, à racionalização de custos, ao dimensionamento de equipe, à validação de estratégias de mercado, às políticas de estoque, à seleção de fornecedores, à redução de ociosidade e à agregação de produtos para ganho de escala.

E-book: Supply Chain Management: Uma breve visão sobre aspectos estratégicos no uso de técnicas modernas da gestão empresarial

Para que você possa mergulhar ainda mais nos conceitos e aspectos que envolvem o Supply Chain Management, preparamos o e-book “Supply Chain Management: Uma breve visão sobre aspectos estratégicos no uso de técnicas modernas da gestão empresarial”.

O material é gratuito e aborda temas relacionados à Gestão de Materiais; Suprimentos; Transporte e Modais e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Trata-se de um guia elaborado por especialistas e importante ferramenta de consulta na trajetória de viabilização e implantação de melhorias na gestão dos recursos. Para acessá-lo, basta clicar aqui.

» Para saber mais sobre os cursos e tirar dúvidas, acesse o site da Fundação Vanzolini.

» Para receber mensalmente o boletim Educação Vanzolini com conteúdo sobre carreira e mercado, inscreva-se aqui.

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


chat icone

Posso
ajudar?

You've just added this product to the cart:

×