Fundação Vanzolini

O mundo dos negócios tem ganhado novas nuances e contornos, por conta da inovação e das transformações tecnológicas da era digital. Entre as tendências mais atuais na gestão das empresas está o Business Intelligence (BI), um conjunto de ferramentas, capaz de auxiliar na coleta de dados confiáveis, colaborando para maior assertividade na tomada de decisão organizacional.

Dessa forma, conhecer os conceitos e aplicabilidades do Business Intelligence é ter em mãos a possibilidade de gerar melhores resultados, com mais dinamismo, economia e oportunidades.

Assim, com o Business Intelligence, as organizações têm mais chances de destaque e competitividade no mercado atual.

Quer saber mais sobre o BI, suas ferramentas e aplicabilidades? Então, siga com a leitura deste artigo!

O cenário da Tecnologia da Informação

Antes de falarmos sobre o que é Business Intelligence, vamos olhar brevemente para o cenário atual da Tecnologia da Informação. Como falamos anteriormente, as transformações tecnológicas e a inovação têm dado novos formatos ao mundo dos negócios.

Nesse universo cada vez mais digital e inovador, o mercado da Tecnologia da Informação tem ganhado destaque.

Segundo o estudo sobre o Mercado Brasileiro de Software, de 2022, o setor interno de TI teve um crescimento que chegou a 17,4% e atingiu um investimento de R$ 238,2 bilhões, se considerados os mercados de software, serviços, hardware e também as exportações do segmento.

Ainda de acordo com o estudo, em 2021, o Produto Interno Bruto (PIB) nacional enfrentou um aumento de 4,6%, totalizando R$ 8,7 trilhões. O PIB per capita cresceu 3,9% em termos reais, alcançando o valor de R$ 40.688,00, em 2021.

Dessa maneira, dentro dessa gama de inovações, softwares e hardware está o Business Intelligence, que veremos a seguir o que significa.

O que é Business Intelligence?

BI (Business Intelligence) é um conceito que significa inteligência de negócios e está relacionado a outros conceitos do mundo corporativo, como performance, big data e analytics.

Nesse sentido, o BI corresponde à análise, coleta, compartilhamento e monitoramento dos dados relevantes para a organização.

As ferramentas de Business Intelligence analisam dados históricos e atuais e apresentam as descobertas em formatos visuais intuitivos. Assim, o BI é capaz de revelar insights para tomadas de decisões estratégicas dentro das empresas.

Com o uso da inteligência de negócios, as organizações podem ganhar mais flexibilidade, dinamismo e redução de custos, melhorando seu potencial de competitividade no mercado e a qualidade do produto ou serviço oferecido.

Além disso, com o BI é possível ficar informado, em tempo real, sobre desempenho, tendências, problemas e oportunidades de negócio. Relatórios e dashboards – painéis – interativos também podem ser criados para facilitar a visualização e a compreensão dos dados.

Quais as aplicabilidades e ferramentas?

Como exemplo de BI, podemos destacar o Google Analytics, uma plataforma que permite monitorar o tráfego, o comportamento e as conversões dos visitantes de um site.

Sendo assim, com o uso do Google Analytics, a empresa pode saber quantas pessoas acessaram o site, de onde elas vieram, quais páginas visitaram, quanto tempo permaneceram, quais ações realizaram e quais foram os resultados.

Desse modo, as informações obtidas e analisadas por meio da plataforma se tornam aliadas da organização e podem ajudá-la a aumentar as vendas e a medir – com maior precisão – o retorno sobre o investimento. Trata-se, portanto, de uma ferramenta estratégica, de um olhar cuidadoso e orientador.

Os benefícios gerados pelo uso da inteligência de negócios são cada vez mais percebidos e reconhecidos pelas empresas.

Conforme estudo do Mercado Brasileiro de Software, de 2022, o setor de software apresentou crescimento em 2021 de 19,5%, indicando maior utilização por parte das organizações de ferramentas tecnológicas e metodologias como o Business Intelligence.

Quais os benefícios do conhecimento e do uso de ferramentas de Business Intelligence?

Como falamos acima, as ferramentas de Business Intelligence atuam na coleta, análise e transformação dos dados e são fundamentais, nos dias de hoje, para ajudar as empresas nas tomadas de decisão estratégicas, na redução das ineficiências, na sinalização de problemas em potencial e na identificação de novas possíveis áreas de crescimento futuro.

Então, entre alguns dos benefícios específicos que as empresas podem ter ao usar o BI incluem:

No entanto, para que os benefícios no uso das ferramentas de BI sejam alcançados, de fato, as empresas precisam contar com profissionais capacitados e com conhecimento no uso e nas aplicações da inteligência de negócios.

Então, para formar pessoas com um entendimento abrangente sobre o campo de Business Intelligence, suas ferramentas, técnicas e aplicabilidades no mundo dos negócios, a Fundação Vanzolini oferece um curso totalmente voltado para o tema.

Novas oportunidades de emprego ou avanços na carreira atual

Acompanhar as tendências da tecnologia é uma maneira de se manter atualizado e pronto para os novos desafios do mundo dos negócios.

Para isso, a Fundação Vanzolini oferece o curso de Business Intelligence, que tem por objetivo  proporcionar uma visão mais estratégica do mercado, permitindo que os profissionais entendam não apenas o que está acontecendo em seus negócios, mas também o porquê está acontecendo.

Sendo assim, em um mundo cada vez mais orientado por dados, compreender BI ajuda as pessoas a se conectarem com os desafios e oportunidades atuais que as empresas enfrentam.

No curso, voltado para profissionais interessados em entender os conceitos de Business Intelligence e sua aplicabilidade prática em diversos setores, os participantes vão:

No conteúdo do programa, os alunos terão:

Então, se você deseja conhecer mais sobre BI, expandir as possibilidades na carreira atual ou abrir novas oportunidades de emprego, acesse o nosso site e saiba mais sobre os cursos da Fundação Vanzolini.

ENTRE EM CONTATO

A inteligência dos negócios pode transformar empresas e pessoas!

Até o próximo!

Fontes:

cnnbrasil

powerbi.microsoft.com

Conhecimento em Business Intelligence para colocar em prática no mundo real. Em um contexto cada vez mais orientado por dados, você irá se destacar profissionalmente com uma visão geral sobre BI, aprendendo conceitos para serem aplicados em diversos mercados e desafios empresariais. Invista na sua carreira com foco no futuro.

Veja tudo o que você vai aprender:

 

Aprimore a sua performance profissional e alavanque resultados com o poder da análise de dados. Com foco na logística, uma das áreas mais estratégicas para as empresas diante da transformação digital, você vai aprender o passo a passo para implementar o business intelligence em cada etapa do fluxo de valor e, assim, criar vantagens competitivas para o negócio.

Veja tudo o que você vai aprender:

 

Obs.:
A realização deste curso está condicionada ao número mínimo de matrículas.
As vagas estão sujeitas à capacidade máxima da turma.

Business Intelligence (BI) é um processo para transformar dados em insights. Isso ajuda você a entender melhor sua empresa e a tomar melhores decisões.

Em um mundo empresarial em rápido desenvolvimento, as informações estão se tornando cada vez mais importantes. Para aproveitá-las ao máximo, as empresas precisam adotar uma cultura orientada por dados e investir em Business Intelligence (BI).

Adotar uma cultura baseada em dados pode ser um desafio, mas é essencial para empresas que desejam permanecer competitivas. Confira neste artigo as aplicações essenciais para sua empresa. Boa leitura!

O que é Business Intelligence?

 Business Intelligence, BI, Inteligência de Negócio ou Inteligência Empresarial é um processo para transformar dados em insights que ajudam as empresas a tomarem melhores decisões.

Isso envolve coletar, processar, armazenar, analisar dados e monitorar métricas. Assim é possível entender o comportamento do cliente para que as escolhas sejam eficazes, assertivas e rápidas.

Os métodos ágeis de gestão requerem ferramentas e processos que o Business Intelligence e a cultura de dados podem fornecer. O BI ajuda as organizações a integrarem de forma eficiente as práticas ágeis em suas rotinas regulares.

Mudanças extremamente rápidas no mundo e nos negócios têm sido uma marca das últimas décadas. E com a tecnologia da informação aliada a tantas transformações e inovações, nunca houve tantos dados à disposição das empresas.

O Business Intelligence adere a um conjunto de metodologias de gestão e uso de software, como o Power BI, para fornecer estratégias. Essas ferramentas de software analisam os dados e os integram em um só lugar.

Isso torna o Business Intelligence capaz de fornecer análises que ajudam a melhorar os processos de tomada de decisão e a alta administração nas organizações. Também é usado para criar vantagens competitivas por meio da síntese de dados em conhecimento.

Desenvolver uma cultura de dados é essencial para qualquer empresa que queira usar o BI de forma eficaz. Assim, os funcionários de toda a organização ficam envolvidos pelos dados e por seus possíveis usos.

Quais são os benefícios da Business Intelligence?

Pequenas ou grandes empresas podem usar a inteligência de negócios (BI) para melhorar a tomada de decisões, identificar novas oportunidades e monitorar o desempenho.

Para melhorar a tomada de decisões, as organizações precisam ter acesso a dados oportunos, precisos e relevantes. Esses registros podem ser usados para identificar tendências, entender o comportamento do cliente e decidir sobre onde alocar recursos.

Tomada de decisão aprimorada:

O BI pode ajudá-lo a identificar tendências e padrões que talvez você não tenha conseguido observar com os métodos tradicionais. Isso pode levar a melhores decisões sobre onde alocar recursos e como responder às mudanças no mercado.

Maior eficiência:

Ao automatizar tarefas como coleta e análise de dados, o BI pode economizar seu tempo e permitir que você se concentre em outras áreas da sua empresa.

Atendimento ao cliente aprimorado:

Com o BI, você pode ter uma visão mais completa de quem são seus clientes e o que eles querem. Isso pode ajudar você a melhorar seus esforços de marketing e oferecer um melhor atendimento ao cliente.

Além disso, entre outros benefícios do Business Intelligence, podemos observar:

Como pode ver, são muitas as vantagens de empregar a inteligência de negócios em qualquer organização. Confira agora a importância do BI e suas aplicações.

Qual a importância do Business Intelligence e cultura de dados para a sua empresa?

Para identificar novas oportunidades de negócios, as empresas precisam rastrear os principais KPIs (Key Performance Indicators) e compará-los com os benchmarks do setor.

Ao fazer isso, eles podem identificar áreas em que há uma vantagem competitiva e desenvolver estratégias para capitalizar esses pontos fortes.

Os aplicativos de BI ajudam os gerentes a obterem informações sobre seus negócios, fornecendo ferramentas fáceis de serem utilizadas para a análise de dados.

Por exemplo, um sistema de BI pode ajudar os gerentes a acompanharem as tendências de vendas ao longo do tempo ou compararem o desempenho de diferentes regiões.

Identificar novas oportunidades é outro elemento importante da inteligência de negócios. Ao analisar os dados dos clientes, as empresas podem identificar quais produtos estão vendendo bem e direcionar os esforços de marketing adequadamente.

Por exemplo, um varejista pode usar o BI para identificar quais produtos são populares entre determinados grupos de clientes, para que eles possam estocar mais desses itens em sua loja.

Por fim, monitorar o desempenho é essencial para qualquer empresa que queira melhorar seus resultados financeiros. Os aplicativos de BI facilitam o rastreamento de KPIs, como crescimento da receita ou níveis de satisfação do cliente.

Ao monitorar essas métricas regularmente, as empresas podem ajustar suas operações e fazer as mudanças necessárias para alcançar suas metas.

Como usar a Business Intelligence para melhorar o desempenho da sua empresa?

A resposta está na cultura de dados. O Big Data é um termo genérico para a quantidade volumosa e crescente de informações estruturadas, não estruturadas e semiestruturadas que as organizações coletam sobre seus clientes, produtos, serviços e operações.

Para entender todas essas informações, as empresas precisam adotar uma abordagem baseada em dados, usando ferramentas de business intelligence para analisar o desempenho passado e identificar tendências que as ajudarão a tomar melhores decisões no futuro.

O BI pode ser usado para melhorar vários aspectos do seu negócio, desde marketing e vendas até atendimento ao cliente e desenvolvimento de produtos.

A cultura de dados também é essencial para qualquer organização que queira usar o BI. Isso se refere à maneira pela qual funcionários de todos os níveis entendem e valorizam os registros e os usam para informar sua tomada de decisão.

Uma cultura orientada por dados exige que todos na empresa, do colaborador até o CEO, tenham uma compreensão básica de como o BI funciona e como ele pode ser usado para melhorar o desempenho dos negócios.

Só então eles podem começar a tomar decisões com base em evidências, em vez de intuição ou pressentimento. Bem como não permitir preconceitos e vieses que podem prejudicar os negócios.

Uma forte cultura de dados em sua empresa é essencial para liberar o poder da Business Intelligence. A tomada de decisão baseada em dados ajuda você a alocar recursos com mais eficiência, identificar novas oportunidades e evitar possíveis armadilhas.

Business Intelligence, cultura de dados e sua aplicação nas empresas

Implementar uma cultura de dados é essencial para que uma empresa aproveite ao máximo seu investimento em BI. Ela se refere a uma mentalidade de toda a organização que valoriza as informações e dá grande importância à interpretação precisa e oportuna.

Os últimos anos produziram uma enorme quantidade de dados. Segundo a Data Science Academy, 90% dos dados do mundo foram criados nos últimos dois anos. Além disso, o seu volume dobra a cada ano que passa.

Logo, para que a empresa possa ter eficiência, produtividade, competitividade e se destacar no mercado, é fundamental que ela adote o BI em suas operações.

Em uma empresa orientada por dados, todos os membros da organização, de executivos a funcionários da linha de frente, usam informações para tomar decisões mais assertivas.

Há muitos benefícios em ter uma forte cultura de dados, incluindo:

No entanto, a implementação de aplicativos de BI como o Qlik Sense, Power Bi e Tableau sem o cultivo de uma cultura de dados limitará sua eficácia.

Portanto, para aproveitar ao máximo seu investimento em BI, certifique-se de construir uma forte cultura de dados. Isso é essencial se você quiser que sua empresa colha todos os benefícios da Business Intelligence.

Formações e carreiras nessas áreas vêm sendo muito desejadas pelas organizações. Pensando nisso, a Fundação Vanzolini sempre acompanha as tendências do mercado e oferece o melhor em cursos de Business Intelligence e Data Driven.

Entre em contato agora mesmo e fale com um de nossos especialistas. Conheça os cursos da Fundação Vanzolini:

Business Intelligence

Business Intelligence aplicado à Logística

Indústria 4.0: Conceito, Método e Aplicação Prática

ENTRE EM CONTATO

Até a próxima!

Quem trabalha com logística e cadeia de suprimentos sentiu como este setor foi impactado pela pandemia e o pelo aumento generalizado da inflação.

Certamente você já ouviu falar ou usa a Business Intelligence (BI) no seu dia a dia para ter mais controle de suas operações e base na tomada de decisões. Preparamos um texto sobre o tema para que você tenha a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o assunto.

(mais…)

Você conhece essa poderosa estratégia de treinamento que está impulsionando o sucesso de empresas em todo o mundo? Estamos falando dos cursos “In Company”. Eles estão transformando a forma como as organizações capacitam suas equipes. 

Imagine poder customizar ações de desenvolvimento profissional para atender às necessidades específicas da sua empresa, criar uma cultura corporativa mais sólida e confiante e promover o crescimento exponencial de suas equipes. 

Hoje, mergulharemos no mundo dos treinamentos customizados e revelaremos por que eles são a chave para um futuro mais brilhante e produtivo para sua empresa.

O que são cursos “In Company”?

Os cursos “In Company” são programas de treinamento projetados especificamente para uma empresa ou organização em particular. 

Esses cursos podem ser desenvolvidos e ministrados no formato on-line ou presencial, nas instalações da empresa ou em outro local acordado, e são projetados para atender às necessidades e requisitos de treinamento específicos da empresa. 

Algumas de suas características-chave incluem:

Personalização: Esses cursos são adaptados às necessidades específicas da empresa, o que significa que o conteúdo, a duração e o foco do treinamento são projetados de acordo com os objetivos da organização.

Flexibilidade: A empresa pode agendar os cursos de acordo com seu horário e disponibilidade, facilitando o treinamento dos funcionários, sem interferir significativamente na operação diária.

Foco em tópicos relevantes: Os cursos geralmente abordam temas e habilidades que são diretamente aplicáveis às funções e responsabilidades dos funcionários na organização.

Participantes específicos: Os cursos geralmente são projetados para um grupo específico de funcionários, garantindo que o treinamento seja relevante para suas funções e responsabilidades.

Confidencialidade: Como o treinamento é realizado internamente, a empresa pode abordar questões confidenciais ou estratégicas, sem se preocupar com a divulgação de informações sensíveis a terceiros.

Coerência: Os cursos podem garantir uma experiência de aprendizado consistente para todos os funcionários, ajudando a estabelecer uma cultura corporativa sólida e compartilhada.

Os cursos “In Company” podem cobrir uma ampla gama de tópicos, desde habilidades técnicas até desenvolvimento de liderança, gerenciamento de mudanças, ética empresarial e muito mais. Em geral, são uma forma eficaz de aprimorar as habilidades e conhecimentos dos funcionários de uma organização, de maneira específica e personalizada.

Os cursos “In Company” da Fundação Vanzolini 

A Fundação Vanzolini tem 57 anos de história. Foi criada pelos professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e ainda hoje é gerida por eles.

Para profissionais que querem se destacar no mercado e impulsionar sua carreira, a Vanzolini oferece um amplo portfólio, com cursos de curta, média e longa duração em diferentes áreas e aspectos ligados à gestão. 

Esses mesmos cursos estão disponíveis no formato “In Company”, isto é, podem ser customizados para empresas interessadas em conteúdos sob medida para grupos fechados, adaptados às suas necessidades específicas.

A organização pode ainda solicitar que seja criado um treinamento sob medida no formato de curso, palestra ou workshop, especialmente voltado para atender o seu perfil e seus desafios, com o apoio dos professores da Fundação Vanzolini. Há também a possibilidade de o conteúdo ser adaptado para o inglês e para o espanhol.

Nos últimos quatro anos, mais de 4 mil colaboradores, de mais de 200 empresas, fizeram treinamentos in company na Fundação Vanzolini. Conheça o nosso portfólio:

Gestão de Projetos

Conheça outros cursos dessa área

Gestão de Pessoas e Soft skills

Conheça outros cursos dessa área

Novas Tecnologias para Negócios

Conheça outros cursos dessa área

Normas e Certificações

Conheça outros cursos dessa área

Operações e Processos

Conheça outros cursos dessa área

Importante destacar que a customização é feita pelo coordenador do curso, ou seja, por um especialista na área escolhida. 

Quer levar a credibilidade e a competência da Fundação Vanzolini para os treinamentos da sua organização? Todos os nossos cursos são especialmente projetados para atender às demandas do mundo corporativo, oferecendo soluções eficazes para aprimorar o desempenho e a eficiência dos profissionais. 

Saiba mais sobre as possibilidades de treinamento sob medida aqui.

ENTRE EM CONTATO

A modernidade traz soluções muito eficientes para o armazenamento e transporte de mercadorias, por isso é vital conhecer o que há de mais avançado nas tecnologias para logística. 

 

O setor logístico é um dos principais alicerces das empresas, pois trata não somente do devido estoque dos mais variados produtos, mas também da entrega até o cliente. Usar tecnologias para a logística é imprescindível.

Considerando a tamanha relevância dessas operações, o empreendedor que quiser ter êxito em suas relações comerciais deverá investir nesse tipo de tecnologia.

Neste artigo, apresentamos algumas das ferramentas mais modernas para o atual ramo da logística, para que você fique por dentro das novidades. Continue na leitura!

 

As principais tendências tecnológicas em logística

Dentre as principais tecnologias para logística, destacamos o protagonismo dos softwares para gerenciamento de recursos, estoque e transporte. Substituir atividades manuais por automatizadas significa ter um pé no futuro.

Diversas funções que no passado demandavam o trabalho de vários colaboradores hoje já podem ser delegadas a sistemas informatizados, que cuidam de armazenar todas as informações precisamente.

Além da imensa vantagem de se obter um sistema todo parametrizado para executar tarefas, pode-se contar com a segurança de ter todos os dados devidamente catalogados e registrados.

Confira algumas das principais tendências das tecnologias para logística em 2023:

 

Telemetria Veicular

Entende-se a telemetria como um sistema de gestão remoto. Quando se tem uma frota, é necessário controlar precisamente todos os custos envolvidos nas viagens e manutenções para conseguir manter as contas no positivo.

O papel desse tipo de tecnologia é enviar informações atualizadas a respeito da utilização do veículo, apontando excessos de velocidade, tempos de frenagem inadequados, consumo de combustível, entre muitos outros.

Tendo esses dados em mãos, é possível adequar-se para poder extrair o máximo do potencial do veículo, trabalhando nos conceitos ideais de sua fabricação e evitando desperdícios.

 

TMS

A sigla, em inglês, pode ser traduzida como sistema de gerenciamento de transporte. Trata-se de um controle integrado da gestão operacional do transporte, de modo geral.

O sistema possibilita um acompanhamento da sequência de todas as etapas envolvidas, incluindo a opção de trabalhar diretamente com os devidos custos e até a emissão de documentos como manifestos de carga.

 

WMS

Ferramenta essencial para se ter um melhor controle do estoque armazenado, o sistema de gestão de armazéns permite gerenciar toda a utilização do espaço em centros de distribuição (CD).

A plataforma compreende desde as funções mais técnicas e simples, como impressão de endereçamentos e etiquetas, até aquelas mais organizacionais como inventário e paletização.

 

ERP

O software de planejamento de recursos empresariais permite integração entre vários setores, tornando disponível sua utilidade em áreas diferentes, como área comercial, financeira, de faturamento, industrial, entre outras.

Desse modo, o setor logístico participa ativamente do processo, lidando com dados importantes para a operação, em ligação direta com o departamento comercial.

Assim que um pedido for lançado, os profissionais responsáveis serão informados e darão prosseguimento na separação e entrega da mercadoria, buscando sempre o menor custo possível.

 

Como as Novas Tecnologias Estão Impactando a Logística

De acordo com um levantamento realizado pela empresa Kantar, o setor de Business Intelligence com a logística teve um crescimento de 30% em 2021, em plena pandemia de COVID-19.

Esse crescimento é o maior entre os países da América Latina e está relacionado diretamente ao progressivo investimento nas novas tecnologias para logística ocorrido nos últimos tempos.

A consequência de se implementar sistemas de gerenciamento nas empresas tem sido o aumento considerável de um setor que é um dos motores da economia do país.

O trabalho estratégico de tentar prever todas as situações e elaborar estratégias para contorná-las é nobre, e investir em tecnologia para torná-lo ainda mais assertivo significa também valorizar os profissionais da área.

Além do notável desenvolvimento recente no ramo da logística, há uma projeção de circulação de mais de 90 bilhões de toneladas de produtos em 2023, segundo pesquisa da Transparency Market Research.

 

Aumento de produtividade com novas tecnologias para logística

Sem sombra de dúvida, há um aumento considerável na produtividade logística oriunda da inovação tecnológica. O mencionado crescimento do setor é um reflexo disso.

No período da pandemia, o aumento da demanda de entregas foi uma das consequências da quarentena, que impediu as pessoas de saírem de casa por um tempo.

Atender a essa demanda foi possível graças ao notável desenvolvimento do e-commerce, que ganhou muita força no contexto pandêmico mundial.

Sem investimento nas tecnologias para logística seria impossível, do ponto de vista operacional, dar conta de entregar tantos pedidos.

Aumentou-se a demanda e subiu-se o investimento em tecnologia, o que ocasionou uma explosiva alta na produtividade geral do setor no país.

 

Como aplicar as tecnologias para logística no meu negócio?

As tecnologias para logística podem ser implementadas nas empresas com o uso de softwares específicos, desenvolvidos pelos mais variados fornecedores, atualmente.

Adotar um programa abrangente, que contemple mais de um departamento de atividade, como é o caso dos sistemas ERP (Enterprise Resource Planning), é fundamental.

Esse tipo de sistema gerenciará toda uma cadeia de tarefas, processando e exibindo dados ao longo da operação, o que é muito útil na tomada de decisões.

É necessário um amadurecimento por parte da direção da empresa para entender que os gastos com inovação tecnológica são ótimos investimentos, pois gerarão muito retorno.

Havendo tal investimento, a marca contará com poderosas ferramentas à disposição para otimizar processos de armazenamento e procedimentos de gestão de frota.

Diversas atividades de repetição podem ser seguramente entregues à tecnologia e poupar trabalho humano com burocracias que são altamente consumidoras de tempo.

 

O que podemos concluir sobre tecnologia e logística?

Observamos que a tecnologia é um meio extremamente benéfico para a logística, tendo em vista toda a otimização causada por sua complexidade lógica.

Os variados softwares de gerenciamento logístico, seja de armazéns ou do próprio transporte, estão munidos de um vasto aparato para suprir as necessidades do ramo.

Seguramente, o melhor caminho é modernizar os processos para garantir o objetivo principal da área: entregar mercadorias da melhor forma possível, no menor tempo e utilizando o mínimo de recursos financeiros.

 

Este conteúdo foi útil para você? A Fundação Vanzolini oferece cursos com especialistas na área para você ampliar o seu repertório sobre o assunto e transformar a sua carreira.

 

Conheça os cursos de Logística da Fundação Vanzolini.

 

ENTRE EM CONTATO

Como implementar a tecnologia para otimizar processos, melhorar a tomada de decisão e impulsionar o crescimento com inteligência artificial nos negócios

 

A inteligência artificial (IA) é uma tecnologia que vem revolucionando o mundo dos negócios. Ela se refere a sistemas inteligentes, capazes de realizar tarefas que antes exigiam a intervenção humana, como a análise de dados, a tomada de decisões e a resolução de problemas.

Nos negócios, a IA pode ser usada para automatizar tarefas, analisar dados e melhorar a eficiência dos processos. Ela pode ser aplicada em diversas áreas, como atendimento ao cliente, marketing, logística, recursos humanos, entre outras, permitindo que as empresas tomem decisões mais informadas e eficientes.

Neste artigo, vamos explorar o que é inteligência artificial nos negócios e como ser aplicada.

 

O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial é um campo de estudo que se concentra no desenvolvimento de sistemas inteligentes, capazes de imitar a capacidade humana de pensar, aprender e tomar decisões. Ela envolve uma combinação de tecnologias, como o aprendizado de máquina, processamento de linguagem natural e visão computacional.

Esses sistemas são alimentados por grandes conjuntos de dados, que são usados para treinar os algoritmos de aprendizado de máquina.

À medida que os algoritmos aprendem com os dados, eles se tornam mais precisos e eficientes em tarefas específicas, como classificação de dados, previsão de resultados e análise de sentimentos.

 

Como pode ser aplicada ao seu negócio?

A inteligência artificial nos negócios pode ser aplicada em diversas áreas, desde a otimização de processos até a melhoria da experiência do cliente. A seguir, vamos explorar algumas das principais aplicações da IA no mundo dos negócios.

 

Automação de processos

A IA pode ser usada para automatizar tarefas repetitivas e manuais, como a triagem de e-mails, a coleta de dados e a atualização de registros. Isso pode ajudar a aumentar a eficiência e reduzir os custos operacionais do seu negócio.

 

Análise de dados

A IA pode ser usada para analisar grandes conjuntos de dados de forma rápida e precisa. Isso pode ajudar a identificar tendências e padrões ocultos nos dados, permitindo que você tome decisões mais informadas e estratégicas.

Por exemplo, uso do data driven para produtividade de maneira estratégica e eficiente, baseada em decisões tomadas a partir do uso de dados.

 

Personalização da experiência do cliente

A inteligência artificial nos negócios pode ser usada para criar experiências personalizadas para seus clientes, com base em suas preferências e comportamentos anteriores. Isso pode ajudar a melhorar a satisfação do cliente e aumentar as taxas de conversão.

 

Chatbots e assistentes virtuais

A IA pode ser usada para criar chatbots e assistentes virtuais, capazes de responder às perguntas dos clientes, além de fornecer suporte técnico. Isso pode contribuir com a  redução dos custos de suporte ao cliente e melhorar sua experiência.

 

Previsão de demanda e otimização de estoques

Usada para prever a demanda por seus produtos e otimizar seus estoques. Pode auxiliar a reduzir os custos de estoque e garantir que você tenha produtos suficientes para atender à demanda.

 

Eficácia dos processos de negócios com a inteligência artificial

A IA pode ser usada para analisar grandes conjuntos de dados em tempo real e identificar padrões e tendências. Dessa forma, permite que as empresas tomem decisões mais informadas e precisas, baseadas em dados concretos.

Por exemplo, uma empresa de comércio eletrônico pode usar a IA para analisar o comportamento do cliente e oferecer recomendações personalizadas para aumentar as vendas.

Além disso, a IA pode ser usada para automatizar tarefas repetitivas, liberando os funcionários para se concentrarem em tarefas mais estratégicas e criativas.

Por exemplo, um departamento de recursos humanos pode usar a IA para automatizar a triagem de currículos e identificar os candidatos mais qualificados para uma determinada vaga.

A IA também pode ajudar a otimizar processos de negócios, identificando gargalos e ineficiências. Isso permite que as empresas os otimizem para melhorar a eficiência e reduzir os custos operacionais.

Por exemplo, uma empresa de logística pode usar a inteligência artificial para otimizar as rotas de entrega e reduzir o tempo de espera do cliente.

Ademais, pode ser usada para melhorar a experiência do cliente, fornecendo recomendações personalizadas e respondendo a perguntas de forma rápida e eficiente. Isso pode levar a uma maior satisfação do cliente e a uma melhoria na reputação da empresa.

A aplicação da IA pode melhorar a eficácia dos processos de negócios de várias maneiras, como automatizar tarefas repetitivas, identificar padrões, otimizar processos, melhorar a experiência do cliente e reduzir erros.

No entanto, é importante lembrar que a implementação da inteligência artificial nos negócios requer planejamento cuidadoso e atenção aos detalhes para garantir que ela seja implementada de forma eficaz e eficiente.

 

Se interessou pelo nosso conteúdo? A Fundação Vanzolini oferece cursos, com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório sobre o assunto e transformar a sua carreira.

Conheça os cursos de Dados da Fundação Vanzolini.

Business Intelligence aplicado à Logística
Data Analytics
Indústria 4.0: Conceito, Método e Aplicação Prática

ENTRE EM CONTATO

Economizar é imprescindível para o sucesso financeiro das empresas e uma ótima alternativa para isso, sem dúvidas, é a implementação da cultura data driven.

 

Por meio dessa cultura, as organizações conseguem ter à disposição uma vasta gama de informações precisas e atuais de suas próprias atividades, obtidas por ferramentas específicas de processamento de dados.

Não é por acaso que marcas consagradas no mercado, como a Amazon e o Facebook, são data driven e sabem como utilizar a rede de dados em benefício de suas operações.

Para compreender melhor como adotar essa metodologia em seu negócio e gerar a almejada economia de custos, apresentamos neste artigo as informações essenciais para você. Boa leitura!

 

Cultura data driven e seus benefícios

Primeiramente, precisamos entender o que é a cultura data driven, quais são seus impactos nas atividades produtivas e porque ela é fundamental para o crescimento da empresa.

Pode-se definir essa cultura como um método que se utiliza da obtenção e análise de dados comprovados para melhor planejamento e tomada de decisões, deixando de lado achismos imprecisos.

Por meio dessa importante metodologia, a organização ganha uma séria de vantagens, tais como:

 

Relação da economia de custos e a cultura data driven

A economia de custos é uma consequência direta da implementação da cultura data driven na empresa. Os dados para empresas são indiscutivelmente necessários para se poder, de fato, economizar.

Imagine uma marca do ramo alimentício, por exemplo. Dependendo de seu volume produtivo, os gastos com embalagens para os alimentos podem ser altíssimos e, muitas vezes, excessivos.

Adotando um sistema inteligente de processamento de dados ao longo de toda a linha, essa empresa conseguirá saber quanto desse material está sendo utilizado no processo.

Não apenas utilizado, mas também o quanto está sendo perdido ou descartado, seja por baixa qualidade, algum defeito de fabricação ou qualquer outro impedimento de sua efetiva utilização.

Em outras palavras, o exemplo acima serve para ilustrar a eficiência do monitoramento dos dados na cultura data driven. Identifica-se onde está o prejuízo e também quais são suas causas.

Após identificar, chega o momento da tomada de decisão com a qual será construída uma forma de cessar os gastos excessivos, optando por alternativas viáveis.

Com uma rede própria para processamento de dados, toda a linha operacional da empresa pode ser quantificada, analisada e otimizada, tornando-se mais econômica sob uma perspectiva realista.

 

Processos data driven e aumento de produtividade

Uma cultura voltada para dados melhora consideravelmente a taxa de produtividade da empresa que adota os processos de análise de dados, tendo em vista que seu objetivo é justamente uma busca por evolução.

É importante estar ciente de alguns termos e seus significados dentro da cultura data driven antes de começar a colocá-la em prática, são eles:

 

Big Data

Em tradução literal, “grandes dados”, Big Data pode ser definido como um gigantesco volume de dados captados, interpretados, analisados e armazenados no processamento.

Tratam-se dos dados que servirão de base para tomadas de decisão mais assertivas. O ideal é que essas informações sejam geridas por profissionais especializados, como o analista de dados.

Para se ter uma ideia do quão vasto é o volume de dados processados, calcula-se que, diariamente, são enviadas mais de 500 milhões de mensagens pelo Twitter.

 

Analytics Driven

É uma das análises realizadas no processo da cultura data driven. Refere-se a uma interpretação mais complexa de dados, não evidenciando apenas números.

Essa parte do método avalia aspectos mais qualitativos da situação em questão, considerando também variáveis externas à operação produtiva, como a dinâmica do público-alvo e comportamento de mercado, por exemplo.

 

Data Driven

Um pouco mais objetivo do que o Analytics Driven, o Data Driven procura concentrar-se nas análises quantitativas, indicando os dados extraídos do processo.

É uma das principais técnicas utilizadas por empresas que processam e armazenam dados, pois  capta e analisa as informações, quantificando-as.

 

Como aplicar essa cultura aos meus negócios

Como o próprio nome sugere, a cultura data driven propõe uma mudança cultural na organização inteira. Trata-se de uma filosofia completa de gestão operacional.

A cultura de dados deve ser incentivada em todos os níveis da hierarquia da empresa, partindo da diretoria, passando pela administração e chegando até a linha de produção.

Enquanto os colaboradores gradativamente se adaptarem ao padrão de lidar com indicadores, deve-se aplicar as ferramentas ideais para isso

Para operar plenamente, deve-se haver um investimento da empresa em tecnologias para coleta, análise e armazenamento de dados. Um software é o mais indicado.

Tendo adquirido tal sistema, é imprescindível que se tenha um ou mais colaboradores para lidar diretamente com ele, cuidando para que o processamento de dados flua perfeitamente.

É necessário que toda a equipe por trás da estrutura da marca esteja envolvida e convencida da proposta da cultura data driven, para que ela funcione em seu máximo.

 

Importância da cultura data driven

Por fim, a cultura data driven é uma das mais poderosas metodologias para se obter economia financeira numa empresa, seja ela pequena ou grande.

Com incentivo da diretoria para adaptar efetivamente essa cultura em toda a linha operacional e investimento na tecnologia necessária, o sucesso é inevitável.

Todo investimento retornará na forma de muitas vantagens econômicas, oriundas de tomadas de decisão mais precisas e baseadas em dados reais.

A suposição e o achismo equivocados dão lugar ao conjunto de evidências sólidas, números comprovados para nortear o planejamento estratégico da marca.

Além da otimização dos processos, economia de tempo e melhoria geral dos indicadores produtivos e laborais, você terá um enxugamento de gastos muito benéfico para o seu negócio!

Interessado em saber mais sobre data driven na gestão de dados?

 

A Fundação Vanzolini oferece cursos, com especialistas na área, para você ampliar o seu repertório sobre o assunto e transformar a sua carreira.

Conheça os cursos da Fundação Vanzolini.

Business Intelligence aplicado à Logística
Data Analytics
Indústria 4.0: Conceito, Método e Aplicação Prática

 

ENTRE EM CONTATO

Se você deseja avançar na carreira e administrar negócios com o pensamento de um engenheiro, o MBA em Engenharia de Produção POLI USP PRO é o curso ideal para você!

A qualificação proporciona uma ampla gama de benefícios, desde habilidades de liderança a habilidades técnicas avançadas, além de uma rede de contatos profissionais expandida e maiores oportunidades de carreira.

A demanda do mercado por profissionais de Engenharia de Produção é alta e tende a crescer ainda mais nos próximos anos. Afinal, essa área tem um papel crucial no desenvolvimento e aprimoramento de processos produtivos de diversos setores, como manufatura, serviços, logística e transporte.

O MBA em Engenharia de Produção POLI USP PRO visa qualificar profissionais para terem sucesso nesta área. Os alunos são ensinados a elaborar um modelo de problema que deve ser resolvido sempre com base em fatos e análise de dados.

Desta forma, o profissional terá mais assertividade na superação de desafios normalmente encontrados nas organizações. Confira mais informações sobre o curso!

 

Conteúdo do MBA em Engenharia de Produção

Os profissionais que cursam o MBA em Engenharia de Produção POLI USP PRO tem contato com conhecimentos além dos técnicos.

As disciplinas também buscam desenvolver habilidades sociais e emocionais, como negociação, gestão de conflitos e mudanças, liderança, trabalho em equipe, inovação, comunicação, tomada de decisão entre outros.

Além disso, o curso é dividido em três eixos principais, que norteiam o tema de cada disciplina. São eles:

Os módulos visam ensinar conceitos de Finanças para auxiliar a administração de negócios, além de entender melhor a infraestrutura da empresa e aprender a melhorar o processo de produção para reduzir custos e gerar mais lucro.

 

Habilidades desenvolvidas no MBA em Engenharia de Produção

O curso aborda as habilidades comportamentais fundamentais para o cargo de liderança, além de apresentar modelos e ferramentas avançadas de tratamento de dados que auxiliam na tomada de decisão do gestor.

Entre as diversas competências desenvolvidas durante o curso, o profissional poderá:

 

Para quem é o curso?

O MBA em Engenharia de Produção é destinado a todos os profissionais que querem aprender a gerenciar processos produtivos e administrativos de maneira eficiente.

O curso exige apenas que o aluno possua diploma de curso superior. A formação ou atuação anterior em alguma área específica não é necessária.

Invista na sua carreira com o MBA em Engenharia de Produção POLI USP PRO, que é realizado a distância e coordenado por professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP. Inscreva-se!

 

Conheça a pós-graduação online da POLI USP PRO