Get 10% extra OFF on Porto Summer Sale - Use PORTOSUMMER coupon - Shop Now!

Por que incluir a Sustentabilidade na Gestão de Operações?

Por que incluir a Sustentabilidade na Gestão de Operações?

A sustentabilidade é um tema transversal às mais diversas carreiras e agendas do mundo público e privado. Ela deveria estar sempre diretamente ligada à missão, visão, valores e objetivos gerais das organizações.

No entanto, muitas vezes, a sustentabilidade não é tratada como uma prioridade na gestão das empresas, que tendem a privilegiar resultados, lucro, métricas etc.

Vamos falar sobre a importância da sustentabilidade e por que devemos gerir uma organização sempre considerando esse aspecto.

Acompanhe a leitura para saber mais!

 

Quais são os pilares da sustentabilidade?

A sustentabilidade objetiva harmonizar aspectos sociais, ambientais e econômicos, tendo como foco a existência contínua de uma sociedade e a responsabilidade para com as influências das ações humanas, garantindo sua preservação no presente e também no futuro.

Num contexto em que tanto o mundo quanto a sociedade se transformam muito rapidamente, a sustentabilidade se torna um fator fundamental para o bem-estar da população e do planeta, pois faz com que o ambiente se torne mais integrado, orgânico, protegido e preparado para absorver diversos tipos de exigências que surgem junto com a globalização, o aumento da população (e do consumo), a intensificação das atividades industriais, entre outros fatores.

Olhando pela perspectiva das empresas, atuar de forma sustentável significa refletir e agir sobre os impactos de sua atuação no ambiente e na sociedade em que estão inseridas, bem como analisar e gerir as demais influências sobre todos os seus outros stakeholders.

Entretanto, a gestão com foco na sustentabilidade não deve ser somente uma responsabilidade legal ou moral. Segundo o Down Jones, empresas que são mais responsáveis socialmente têm melhores desempenhos nas Bolsas de Valores.

Além desse retorno financeiro, existem outros benefícios, como:

  • Melhorias no clima organizacional (maior satisfação dos funcionários);
  • Reconhecimento de imagem perante o consumidor;
  • Visibilidade de mídia;
  • Acesso a novos capitais e mercados;
  • Atração e retenção de talentos;
  • Menor vulnerabilidade em tempos de crise;
  • Maior facilidade para criar parcerias estratégicas;
  • Aumento nas vendas.

 

Práticas para uma Gestão Sustentável

A sustentabilidade pode ser empregada na gestão de operações diversas como:

Cadeia de Suprimentos Verdes (GSC)

Trata-se de uma preocupação da empresa em contar apenas com fornecedores e demais intermediários que respeitem pré-requisitos relacionados ao meio ambiente, sociedade e demais stakeholders, desde a extração de matérias-primas até o destino final de seus produtos.

EcoDesign (ou Design for Environment)

É uma junção de técnicas e estratégias que visam o manejo consciente de recursos naturais não renováveis em cada processo de uma prestação de serviços, ou produção, tendo em vista o respeito ao meio ambiente como uma prioridade.

Ou seja, o EcoDesign visa controlar e amenizar os danos ao meio ambiente causados por sua exploração e extração de recursos naturais.

Produção mais Limpa (P+L)

Ao gerenciar produtos, serviços e processos, essa ferramenta almeja aprimorar as operações de uma empresa (em todas as suas áreas: desde o setor primário até manufatura e comércio) ao resolver questões de ordem técnica e ambiental de maneira integrada e preventiva. Por exemplo: diminuir a poluição de ambientes na produção e na extração de matérias primas.

Logística Reversa

É um conjunto de procedimentos e meios para recolher, tratar e dar encaminhamento, no pós-venda ou no pós-consumo, a produtos e seus resíduos, visando o reaproveitamento (reciclagem) ou outra destinação apropriada que seja ambientalmente correta. Por exemplo: retorno de garrafas de cervejas.

 

Posturas Reativas X Posturas Proativas na Gestão da Sustentabilidade

Pode-se dizer que posturas reativas com relação à gestão de um negócio e sua sustentabilidade se referem a meras reações às normas, legislações e regras impostas pelo governo e outros tipos de autoridade.

Ou seja, a empresa procura se adequar para que não seja punida de alguma forma e não porque acredita nos propósitos, valores e benefícios daquilo que foi levada a fazer.

Já as posturas proativas são feitas de forma genuína, em que, por muitas vezes, é feito  além do que foi imposto (ou solicitado).

No caso da sustentabilidade, são empresas que lideram o movimento e suas causas, e podem ser tomadas como exemplos por outras que desejam incorporar todos os valores da sustentabilidade e agir mais em prol do respeito ao meio ambiente, à sociedade, às gerações futuras e à própria empresa, que também usufrui desse processo, como foi dito anteriormente.

Curtiu o conteúdo? Acredita que pode ser um agente transformador na sua empresa, para que ela se torne mais sustentável?

A Fundação Vanzolini oferece o curso Introdução a Sustentabilidade em Gestão de Operações com 4h de duração, EaD gravado, para você assistir onde e quando quiser.

Até a próxima!

 

Cursos EaD gravados da Fundação Vanzolini, para realizar no seu tempo
ENTRE EM CONTATO 

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


chat icone

Posso
ajudar?

You've just added this product to the cart:

×