Get 10% extra OFF on Porto Summer Sale - Use PORTOSUMMER coupon - Shop Now!

A importância das Seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente

A importância das Seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente

Uma das premissas da Organização Nacional de Acreditação (ONA) é que a unidade acreditada tenha protocolos e siga as seis metas internacionais de segurança do paciente

Hoje, 17 de setembro, é o Dia Mundial de Segurança do Paciente, instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A data é uma forma de reforçar a importância dessas metas, que reduzem significativamente os riscos do paciente dentro da unidade hospitalar, quando seguidas à risca.

Conheça mais sobre essas metas, que são premissas da Organização Nacional de Acreditação (ONA). “As seis metas são avaliadas em todas as visitas que a Fundação Vanzolini faz às instituições, não só evidenciando a prática segura, mas a disseminação dos conceitos e ações de melhoria voltadas para a segurança do paciente. É importante ressaltar que estas práticas geram resultados mensuráveis, demonstrando o quanto a cultura de segurança está arraigada nas instituições”, explicou Flávia Corrêa Ferreira, coordenadora da Acreditação ONA na Fundação Vanzolini.

A atenção começa no momento de registro. A identificação correta é a primeira meta e reforça a importância de medicamentos, tratamentos e procedimentos serem direcionados ao paciente certo.

A segunda diz respeito à comunicação efetiva entre os profissionais de Saúde, com a padronização de funções e organização de informações sobre o paciente.

A terceira meta é voltada para a melhora da segurança na prescrição e na administração de medicamentos, com padrões para armazenamento, manipulação e aplicação de medicamentos. Seguir os 9 certos reforça isso. São eles:

1 – usuário certo;

2 – dose certa;

3 – medicamento certo;

4 – hora certa;

5 – via certa;

6 – anotação certa;

7 – orientação ao paciente;

8 – compatibilidade medicamentosa;

9 – o direito do paciente em recusar a medicação a dose correta.

A quarta meta trata sobre a garantia de cirurgia segura, com procedimentos e pacientes corretos. Ela reforça que a checagem do paciente, procedimento, lateralidade, materiais e equipamentos são fundamentais para que o processo ocorra de forma planejada e precisa.

A redução do risco de infecção relacionado ao cuidado é a quinta meta a ser seguida, e aborda a definição de processos para prevenir Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), em especial em pacientes mais vulneráveis, como idosos e imunossuprimidos.

A última das seis metas trata sobre a redução do risco de quedas, com medidas de segurança e prevenção, que incluem a estrutura, a conscientização e educação de pacientes e profissionais para que sejam evitadas as possibilidades desses problemas.

A Fundação Vanzolini é acreditadora ONA. Para saber mais sobre ela, clique aqui

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


chat icone

Posso
ajudar?