Open Innovation na Prática: empresas e startups trabalhando juntas

Para você, as empresas estão voltadas para a competição do mercado e nunca para a cooperação? Você pensa que startups e organizações tradicionais não poderiam estar mais distantes uma da outra? Pois saiba que um setor que é capaz de desenvolver inovações consideráveis também pode representar uma fonte de parceria.

Esse é o conceito de Open Innovation que busca ampliar a promoção de novas ideias, tecnologias e processos nas organizações. Parte desse esforço foi construído com o intuito de aprimorar o desenvolvimento de produtos e serviços em diversas segmentos. Se você deseja explorar essa metodologia, então este conteúdo é para você. Confira!

O conceito de Open Innovation

Open Innovation ou Inovação Aberta, em português, é um termo que foi criado em 2003 na Universidade de Berkeley, a partir dos estudos do professor Henry Chesbrough. O objetivo era estreitar a relação entre as inovações produzidas no ambiente acadêmico e sua aplicação prática nas empresas.

O funcionamento do Open Innovation na prática

A proposta é disseminar conhecimento e inovação para beneficiar o máximo de empresas possíveis. Essa mudança afeta todas as esferas de uma organização como:

• O relacionamento com clientes;

• O desenvolvimento de tecnologias;

• A valorização de recursos humanos;

• O aprimoramento da produção e prestação de serviços.

Sistema de cooperação mútua

Imagine que uma grande corporação do setor, que dispõe de recursos para subsidiar o próprio departamento de pesquisa e desenvolvimento, criou um novo composto que, por diversas razões, não pode ser aplicado na sua operação. O que faze nesse cenário? Engavetar o material para uso futuro ou disponibilizar o acesso a essa informação?

Segundo o Open Innovation, é mais vantajoso escolher a segunda opção. Esse exemplo serve para explicar como uma empresa pode oferecer novas soluções a seus parceiros. A palavra-chave aqui é parceria, na qual são selecionadas organizações que estabelecem uma relação contratual para ter acesso a processos inovadores.

Incentivo nas startups

Desde o início deste texto estamos destacando o papel das startups para a criação da abordagem de inovação aberta. Isso ocorre porque este tipo de empresa é conhecida pela sua capacidade de desenvolver novas ideias, serviços e produtos.

Atualmente, muitas das empresas mais rentáveis do mundo começaram em pequena escala, dentro de universidades e cresceram até o patamar que tem hoje. O reconhecimento dessas novas empresas não deve ser apenas por causa da competitividade e do seu potencial como catalizador de mudanças.

Inclusive, as organizações tradicionais estão cada vez mais conscientes de que o consumidor espera mudança e busca formas de se adequar a esse novo parâmetro. Por isso, muitos investimentos são realizados nessa área com a intenção de disseminar os processos criados.

Foco em comunicação

O compartilhamento de soluções bem-sucedido depende do desenvolvimento de canais de comunicação que buscam:

•. Fomentar formas de investimento;

•. Articular esse processo de forma ética e profissional;

•. Compartilhar recursos e informações sobre a pesquisa;

•. Incentivar o diálogo entre pessoas, departamentos e instituições.

Com isso, a metodologia do Open Innovation tem potencial para transformar empresas em todos os ramos de atuação com o intuito de oferecer cada vez mais valor aos seus clientes. Se você deseja conhecer mais sobre ferramentas de gestão, acesse o nosso blog e confira diversos conteúdos.

Baixe o E-BOOK gratuito

 

Comentários