Duas lições para engajar startups à corporação

vanzolini, startups, corporações, empresas, inovação

Por Ricardo Kahn

ISA CTEEP foi apontada hoje com o 2o. lugar entre as empresas brasileiras mais engajadas com startups, segundo o movimento 100 Open Startups. É uma grande conquista, que nos deixa muito orgulhosos!

Quando me perguntaram como se alcança resultados assim rapidamente, comentei sobre duas lições que nos ajudaram a mobilizar a organização nessa direção:

Lição 1 – Derrube os muros, e rápido!

O engajamento com startups deve abranger a empresa toda. Cada área deve perceber que pode ter a ganhar fazendo negócios diretamente com empresas inovadoras. Na ISA CTEEP, conseguimos mobilizar todo o grupo de liderança em um evento, que contou com a participação da Pieracciani e com uma palestra super inspiradora do Bruno Rondani.

A disposição para conhecer startups nos levou a organizar eventos, como por exemplo um “Demo Day”, onde 40 pessoas dos diversos níveis e das diversas áreas da empresa fizeram rodadas de negócios de 30 minutos com 20 startups. O resultado foram 41 sugestões de provas de conceito, muitas das quais já rodaram ou estão em curso.

Lição 2 – Não tenha medo de fazer as coisas de forma diferente

Tínhamos há um tempo a intenção de desenvolver abordagens de Machine Learning para nosso Centro de Operações, mas este tema está tão na fronteira tecnológica, que fazer algum briefing para RFP poderia limitar o alcance da iniciativa.

Optamos por convidar 9 startups, 3 grandes empresas e 2 universidades para um workshop onde mostramos nossa operação, fizemos simulações de perturbações e descrevemos como são as mais de 100 mil variáveisque medimos com resolução de milissegundo.

Ao final do evento, demos a cada grupo um pen-drive com uma amostra de dados para que pudessem “mastigar” em suas máquinas de inteligência artificial e, com isso, propor iniciativas.

Das 23 propostas recebidas, selecionamos inicialmente 8, que devem logo se tornar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento. Mas não as trataremos como projetos tradicionais, e sim como iniciativas a serem tocadas como em uma startup.

Assimilaremos conceitos de effectuation lean startups ao processo de desenvolvimento e esperamos ter resultados rápidos e bastante aplicáveis. Mas isso é tema para um próximo artigo…

Obrigado a todos que inovaram junto conosco e nos permitiram alcançar esse marco tão significativo!

 

Ricardo Kahn é responsável por Estratégia e Inovação na ISA CTEEP. Tem mais de 15 anos de experiência em Inovação e Desenvolvimento de Negócios em energia, telecom, autopeças e consultoria. Participou da fundação de três startups de base tecnológica e desenvolveu diversos projetos que resultaram em novos produtos e serviços, unidades de negócio ou spin-off companies. Foi responsável pela implementação iniciativas de aceleração no Brasil, como o Wayra, da Telefônica, e a Aceleração de Projetos da AES. Leciona e apresenta palestras sobre disciplinas relacionadas à inovação. É Mestre em Administração de Empresas pela FGV-EAESP e Engenheiro de Produção pela POLI-USP.

Quer receber os conteúdos e as novidades da Fundação Vanzolini no seu e-mail? Cadastre-se em nossa newsletter.

Comentários