Práticas de Liderança e Gestão de Pessoas nas Organizações

Práticas de Liderança e Gestão de Pessoas nas Organizações

Em tempos de grande estímulo à individualidade e acirrada competição entre as pessoas essa realidade se traduz também nas organizações. Diariamente, profissionais se desdobram cada vez mais para realizar suas atividades e sobressair frente aos seus colegas relegando o convívio com amigos e família. São profissionais que se dedicam ao trabalho com cargas horárias acima do limite razoável, por vezes além de sua capacidade.

Em muitas organizações e, principalmente nas melhores empresas para trabalhar observa-se uma nova perspectiva de trabalho. Nestes locais, as pessoas acreditam que os colegas as veem como indivíduos completos, com família, hobbies e paixões além do trabalho. Juntas, se divertem e comemoram conquistas pessoais e profissionais como uma grande equipe que se esforça para a colaboração mútua em um ambiente hospitaleiro.

E quem pode estimular esse ambiente de equipe e crescimento mútuo? Sem dúvida, é a liderança. Líderes não devem forçar ou controlar o relacionamento e a camaradagem, mas atuar de modo que inspire confiança nos colaboradores.  Isso é fundamental, pois sem confiança as pessoas tendem a serem menos autênticas, preferindo observar a liderança em busca de sinais sobre a forma que essa entende ser a mais apropriada na atuação e relacionamento do dia-a-dia.

Não raro observamos líderes que estimulam o individualismo e a competitividade exagerada em suas equipes, criam muitas situações para que as pessoas possam competir entre si não estimulando momentos de verdadeira colaboração. Precisamos entender também que os colaboradores estão observando seus líderes o tempo todo e se estes não souberem atuar em equipe, não se preocuparem em apoiar outros líderes em suas necessidades e não exercerem a camaradagem com outras pessoas, dificilmente a equipe o fará rumo a um objetivo único.

Bons líderes também se preocupam honestamente em receber da melhor forma possível seus novos colaboradores e inseri-los na equipe, falam sobre os desafios da área, sobre o funcionamento da equipe, apresentando todas as pessoas que compõem o time, e demonstram preocupação com a inserção do novo contratado. Portanto, estimular a camaradagem entre as pessoas da equipe, contratar novos colaboradores e recebê-los de forma diferenciada são alguns dos aspectos essenciais na atuação do líder na gestão de suas equipes. Mas a responsabilidade do líder na gestão das pessoas também contempla outras práticas como desenvolver os colaboradores, inspirar a equipe, motivar as pessoas e celebrar as conquistas.

O Curso de Capacitação em Práticas de Liderança e Gestão de Pessoas nas Organizações da Fundação Vanzolini foi pensado e estruturado de forma a apoiar líderes em todo o ciclo de gestão de pessoas. Desenvolvido de forma prática com casos reais, o programa conta com professores que atuam profissionalmente no mercado e, portanto, tem condições de trazer a prática do dia a dia para a discussão em sala de aula.

Por Márcio Camargo – Diretor regional do Great Place to Work e Coordenador dos cursos Práticas de Liderança e Gestão de Pessoas nas OrganizaçõesConsultoria Interna em RHConsultoria Interna em RH – Piracicaba e Consultoria Interna em RH – Ribeirão Preto, possui mais de 20 anos de vivência em Recursos Humanos e Educação, tendo atuado em empresas nacionais e multinacionais de todos os portes.

____________________

Receba os conteúdos e as novidades da Fundação Vanzolini no seu e-mail: Cadastre-se em nossa newsletter

Comentários