Gerenciamento de projetos: uma nova realidade

Gerenciamento de projetos: uma nova realidade

Entende-se por projeto como sendo um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. É consenso que o objetivo do gerenciamento de projetos é assegurar o sucesso dos mesmos. O sucesso de um projeto, por sua vez, pode ser um termo subjetivo e depender da perspectiva de quem está medindo. Geralmente, preocupações com prazo, custo e qualidade são tradicionalmente utilizados como critérios para medição de sucesso de projetos.

Quais as perspectivas de mercado para o gerenciamento de projetos?

Passados os grandes eventos esportivos realizados recentemente no Brasil e com a redução na atividade econômica, em meio à crise vivenciada pelo país, observamos atualmente um declínio nos grandes projetos executados e, consequentemente, o tema gerenciamento de projetos atravessa um período de baixa, após anos de estudos e discussões acerca do tema.

Contudo, os projetos não acabaram no país. Na realidade o que ocorreu foi uma mudança na tipologia dos projetos executados pelas empresas. Se antes o foco eram projetos de infraestrutura (Programa de Aceleração do Crescimento), óleo e gás, arenas esportivas, aeroportos e outros, agora o tema central passou a ser produtividade, o que fez com que muitas empresas se voltassem para projetos com foco no aumento da eficiência, redução de desperdícios e, por conseguinte, redução de custos. Projetos contemplando escopos e temas considerados ultrapassados como, por exemplo, orçamento base zero, gestão de riscos e crises, gerenciamento da qualidade, lean e desenvolvimento e gerenciamento de fornecedores, os quais foram muito implantados nos anos de 1980 e 90 no Brasil, voltaram a ser o foco de muitas empresas, na luta pela sobrevivência.

Nos anos de 1970, em meio á crise global que assolava as empresas naquela década em razão da crise do petróleo, o guru da qualidade Joseph Moses Juran já defendia a ideia de que para as empresas se tornarem produtivas e competitivas, elas precisariam executar projetos de melhoria. É fato que não atravessamos uma crise global e sim uma crise interna criada pelos nossos próprios erros, mas em termos de necessidades das empresas, voltamos a executar projetos muitos semelhantes aos das décadas de 1980 e 90.

De que forma a Fundação Vanzolini pode me auxiliar?

Neste contexto, mais do que nunca, dependemos do gerenciamento de projetos para planejar, executar e controlar os projetos atualmente em curso nas empresas, ou seja, cada vez mais as organizações precisam executar e ter sucesso em seus projetos, seja para solucionar problemas técnicos, seja para promover mudanças ou ainda para direcionar seus esforços para melhores ou novos negócios. E é neste cenário que se exige profissionais cada vez mais capacitados e multidisciplinares para atender às necessidades e propósitos das empresas.

Nosso Curso de Capacitação em Gestão de Projetos irá capacitá-lo e auxiliá-lo com as mais modernas e atuais metodologias e ferramentas de gerenciamento de projetos para que você esteja alinhado às demandas do mercado cada vez mais competitivo e alcance assim os objetivos estratégicos de sua organização.

Por Fernando Tobal Berssaneti – Coordenador e Professor de cursos na Fundação Vanzolini. Graduado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2003), mestre em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2006) e doutor em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2011). Atua como consultor de empresas e ministra disciplinas em cursos de Especialização da Escola Politécnica da USP desde 2004. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase Engenharia Econômica, Matemática Financeira, Gerência do Projeto e do Produto e Gestão da Qualidade e Produtividade. Professor do Departamento de Engenharia de Produção da EPUSP e professor do Mestrado em Engenharia de Produção da Uninove.

__________________________

Gostou deste artigo? Receba os conteúdos e as novidades da Fundação Vanzolini no seu e-mail: Cadastre-se em nossa newsletter

Comentários