Revolução Tecnológica X Revolução Humana

Revolução Tecnológica X Revolução Humana

No final do século XX chegou a Internet, discreta e sorrateira, democratizando a informação, globalizando o conhecimento e possibilitando a exploração de novas fronteiras no mundo dos negócios, nos relacionamentos humanos e principalmente na forma de lidar com a vida. Se pararmos para pensar , em menos de 02 décadas já pensamos nossas vidas com Internet das coisas, Computação Cognitiva, Empresas Exponenciais e Modelos disruptivos de negócios que se espalham rapidamente pelo mundo, como Nubank, Banco Neon, Uber, AirBNB, Netflix, Wework, entre outros.

Mas o que toda esta Tecnologia e Inovação nos trazem de diferente, além de consumidores mais informados e conscientes? Esta mudança exige que trabalhemos de forma mais colaborativa, que entendamos o outro, que saibamos que esta dinâmica ágil e muito, muito rápida, faz com que nosso aprendizado de 1 ano atrás esteja obsoleto agora e não podemos parar de ler, aprender, conversar, ter experiências diferentes, ouvir músicas diferentes e entender que o diferente é a regra e não a exceção.

O mundo evoluirá nos próximos 10 anos muito mais do que evoluiu nos últimos 300 anos e a computação cognitiva será uma possibilidade bastante viável de armazenamento de informações e aprendizado rápido, porém  precisamos saber lidar com esta mudança e nos atualizar como pessoas que consomem, pessoas que trabalham e pessoas que vivem uma sociedade em plena transição, onde o velho e o novo  convivem em paz, onde não existe receita de bolo, nem padrão de comportamento, somente diferenças de visões que ao serem compreendidas permitem a criação de produtos e serviços diversificados o suficiente, para respeitar os diferentes desejos e necessidades do consumidor final.

Esta mudança toda não tem volta, e as possibilidades que ela traz são incríveis, como por exemplo: Se você não falar outra língua, além do português, e tiver um celular com acesso a Internet, o Google Tradutor pode te auxiliar na leitura do New York Times ou do jornal Le Monde sem problema algum, levando conhecimento e cultura até você, independente de credo, cor, raça ou situação social. Portanto, precisamos nos rever e nos repensar como pessoas e profissionais de mercado. Será que já entendemos este novo mundo? Será que já conseguimos trabalhar de forma colaborativa dentro e fora da empresa? Será que conseguimos abrir uma empresa? Será que entendemos que o consumidor é uma pessoa que não quer ser importunada em horários de lazer, de reunião em família ou em momentos de silêncio, e por isso, precisamos conhecer , de fato, o comportamento desta pessoa? Será que ao pensar um novo produto ou serviço conseguimos discutir com cabeças e visões diferentes a cadeia de valor deste processo até chegar na mão do cliente final, para validar a ideia? Será que que ao pensar um produto ou serviço com a tecnologia disponível precisamos ter algum processo operacional manual?

Meu amigo, se ao refletir sobre estes “serás” todos você perceber que tem abandonado este mundão ao seu redor, reserve um tempo para cuidar de você, como pessoa e como profissional. Este mundo tecnológico nos aproxima das pessoas e nos abre inúmeras oportunidades. Quem nos isola somos nós mesmos, com receio da mudança ou ainda com a falsa sensação de domínio pelo conhecimento que temos. Lembre-se, a dinâmica atual torna o presente obsoleto em segundos e o nosso caminhar depende exclusivamente das experiências que vivemos e do aprendizado que colhemos na jornada da vida.

Boa Caminhada.

Por Renata Frischer Vilenky

______________________________

Sobre a autora

Renata Frischer Vilenky – Formada em Tecnologia e Economia, fez MBA em Gestão Executiva de Negócios pelo Insper. Tem mais de 30 anos de experiência na área de projetos e mais de 20 anos em funções gerenciais. Trabalhou em empresas nacionais e multinacionais nos segmentos: Financeiro, Agronegócio, Consultoria, Varejo, Publicidade, Telecomunicações, Construção, Saúde, Cartões e Seguros. Atuou dentro e fora do Brasil , avaliando e implantando soluções para estruturar , incorporar e organizar empresas. É sócia da Consultoria RV Business Solution e atua no Desenho de Planos de Negócios, Projetos de M&A, Reestruturação de Empresas e Lançamento de Produtos e Serviços. Professora convidada do Curso de Pós-graduação em Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas – FGV, Colaboradora do Livro Gestão Estratégica de Clinicas e Hospitais publicado pela Editora Atheneu, Palestrante convidada da Fundação Vanzolini para o PEIEX – Projeto Extensão Industrial Exportadora que, por meio de um convênio com a APEX Brasil, trabalha a capacitação dos micros e pequenos empresários Brasileiros para exportarem seus produtos.

Comentários