4 pilares essenciais para entender o que é resiliência e aprender sobre o tema

4 pilares para resiliênciaNeste artigo vou explicar alguns dos esquemas de crenças que estão diretamente vinculados a resiliência. Caso você queira entender melhor sobre os esquemas de crença, vale conferir o post sobre o que são mudanças momentâneas e duradouras.

Um esquema de crença principal da resiliência é o OTIMISMO PARA A VIDA – quando nós elaboramos uma ação envolvendo uma intervenção sobre essa área da vida, nós obtemos grandes mudanças e elas se perpetuam na pessoa, então promovemos mudanças duradouras. O otimismo para a vida é uma área enorme e que contém dentro dela várias outras áreas, por exemplo, a esperança. A esperança é um fator secundário que está debaixo do guarda-chuva Otimismo para a Vida.

Outra crença secundária é o humor, se fala muito que a pessoa para desenvolver resiliência precisa ser bem humorada. E é verdade, mas só que quem não tem Otimismo para a Vida bem desenvolvido não consegue viver uma situação com humor.

Um outro principal esquema da crença é a AUTOCONFIANÇA, ele é o grande guarda-chuva. Se você está pretendendo promover resiliência em uma grande equipe, grupo ou time deve atuar na autoconfiança dessas pessoas e secundariamente dentro desse guarda-chuva da autoeficácia. A autoeficácia permite que a pessoa tenha um resultado positivo, no entanto só é possível quando se tem autoconfiança.

É fundamental ter esse discernimento quando se fala em resiliência, aprendi isso ao longo de doze anos de pesquisas. A cada pesquisador que chegava com um TCC, um mestrado e depois com os doutorados, fui percebendo que atuar no esquema de crença errado se obtêm uma resiliência instável, se é que podemos chamar de resiliência.

Outro exemplo que eu posso te dar é o esquema de crença SENTIDO DE VIDA, eu vejo esse como um grande guarda-chuva. Debaixo dele vem a autorrealização, que existe quando vejo com clareza o sentido da minha vida, a razão do meu viver e como estou em sintonia com a razão do meu viver e aquilo que faço, trabalho, vivo e curto. Outra possibilidade de esquema secundário é o sucesso, se fala muito que “resiliência é a superação do obstáculo para se obter o sucesso”. No entanto, não se obtêm sucesso sem o sentido de vida, tanto é verdade que não adianta ganhar na Mega-Sena para se ter sucesso. Quando se ganha na Mega-Sena é preciso ter um sentido de vida, uma razão de viver.

Outro modelo de crença principal e que é determinante para o comportamento resiliente é a ANÁLISE DO CONTEXTO. Análise do contexto é a capacidade que a pessoa tem de analisar quais são as pistas e identificar os sinais que estão presentes no ambiente, de fazer a análise adequada dos riscos e dos fatores de proteção. Outro esquema de crença secundário da Análise do Contexto é a criatividade, só é possível ter criatividade quando a pessoa desenvolve a habilidade de ler as pistas e identificar os sinais, riscos e fatores de proteção que estão no ambiente. Outro esquema de crença secundário é o empreendedorismo, se diz muito que em resiliência ou uma pessoa que é resiliente ela empreende.

Por George Barbosa | Fonte: SOBRARE

_____________________________________

George Barbosa – Autor da escala Quest_Resiliência,  Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Resiliência (SOBRARE), Consultor na Fundação Vanzolini e Professor do curso ‘O Líder Resiliente – O uso da resiliência como recurso de enfrentamento e superação do stress no trabalho‘.

Comentários