Notícia

Eletrobras lança Selo Procel para Edificações Residenciais

Apresentação aconteceu na última sexta-feira (02) por meio de transmissão virtual; a partir de agora, todas as tipologias de edificações podem ser contempladas com o Selo Procel Edificações

Débora Anibolete, para o Procel Info

Acesso em: http://twixar.me/mmlm

Rio de Janeiro – O Setor Residencial passou a contar com uma importante referência para auxiliar no desenvolvimento de modelos de edificações mais sustentáveis quanto ao uso da energia, que possam contribuir para a diminuição da demanda das moradias no setor elétrico brasileiro. A Eletrobras, por meio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, apresentou, oficialmente, na última sexta-feira (02), o Selo Procel Edificações Residenciais, que deverá nortear as estratégias para o uso racional de energia elétrica em casas e apartamentos. Esta é mais uma categoria do Selo Procel Edificações, que foi criado em 2014 e já reconheceu 25 projetos e 34 edificações construídas, tendo somente esse último grupo uma economia potencial estimada em 23,99 GWh, segundo dados do Procel Edifica, subprograma do Procel responsável pela certificação. O lançamento é considerado um marco do Selo Procel, pois a partir de agora, todas as tipologias de edifícios – comerciais, de serviços, públicos e residenciais – poderão ser contempladas.

Ainda de acordo com o Procel Edifica, o Selo Procel Edificações Residenciais foi desenvolvido com base em avaliação de conformidade da eficiência energética em edificações promovida por meio do Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações (PBE Edifica), que é regulamentado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e tem coordenação técnica realizada pela Eletrobras/ Procel. Assim, por meio da identificação das características que tornaram eficientes as edificações já certificadas pelo PBE, foi possível determinar os critérios para a criação da categoria residencial do Selo Procel.

Poderão se candidatar para a obtenção do selo edificações unifamiliares e unidades habitacionais autônomas de empreendimentos multifamiliares, tanto em fase de projeto quanto edificações já construídas. O selo não contemplará, no entanto, o edifício ou suas áreas comuns. Os requisitos necessários para que uma casa ou apartamento possa conseguir a certificação são: ter alcançado um valor igual ou superior a 4,8 na pontuação total da etiqueta PBE Edifica, além de ter pelo menos um dos sistemas avaliados no processo de etiquetagem – no caso, envoltória para verão, envoltória para inverno ou aquecimento de água – avaliado como ‘Classe A’. Vale ressaltar que a certificação com o Selo Procel Edificações Residenciais não exigirá investimentos adicionais aos já necessários para a adequação ao PBE.

Apesar da necessidade de adequação a tais parâmetros, a expectativa é que o Selo Procel possa estimular a realização de projetos de edificações eficientes em energia no país e incentivar a procura dos consumidores por moradias mais eficientes. Assim, espera-se que a criação da nova categoria do Selo Procel Edificações impulsione o mercado residencial, de forma semelhante ao que já ocorre atualmente com o Selo Procel no ramo de equipamentos eletrônicos.

“O Selo Procel Edificações identifica as edificações que apresentam as melhores classificações de eficiência energética, motivando o mercado consumidor a adquirir e utilizar imóveis mais eficientes. Tal qual o Selo Procel para equipamentos, que tem a intenção de fomentar o mercado para disponibilizar produtos cada vez mais eficientes, o Selo Procel para edificações tende a promover a disponibilização de edificações de menor potencial de consumo de energia elétrica e maior conforto para os seus usuários, além de fornecer ao consumidor uma importante informação no ato da compra: o potencial de economia de energia do imóvel”, destaca a arquiteta do Procel, Elisete Cunha.

Construtora de São Paulo foi a primeira a conquistar o reconhecimento

O processo de desenvolvimento do selo para edificações residenciais começou com a realização da Chamada Pública Procel Edifica 1/2018, que, entre outros objetivos, visava à seleção de construtoras e incorporadoras nacionais para a viabilização da iniciativa. Um dos selecionados no edital foi a construtora paulista Trisul, que veio a se tornar a primeira empresa contemplada com o Selo Procel Edificações Residenciais. No total, a construtora teve reconhecidos os projetos de 94 apartamentos de dois empreendimentos imobiliários, que deverão ser construídos nos bairros de Indianópolis (foto 01) e Paraíso (foto 02), ambos na capital paulista.

O diretor técnico da Trisul, Roberto Pastor, explica que a empresa já fazia investimentos em ações de sustentabilidade e buscava novas possibilidades, quando surgiu a oportunidade de investir na certificação, o que, segundo ele, permitiu o aprimoramento dos procedimentos adotados nos projetos. Roberto Pastor acredita que o recebimento do Selo Procel Edificações Residenciais vai valorizar o trabalho realizado pela empresa, além de auxiliar a Trisul a se firmar no mercado como uma construtora sustentável.

“É um momento muito especial. O selo está na cabeça de milhões de consumidores como referência energética na compra de eletrodomésticos e automóveis. Ter o selo em nossos empreendimentos, ligado ao nome da empresa, é um motivo de orgulho! Ratifica também nosso compromisso com a sustentabilidade”, comemora o diretor técnico.

Para chegar a esse resultado, a Trisul teve o apoio da Ares Eficiência Energética e Sustentabilidade, empresa de consultoria em eficiência energética contratada pela Eletrobras para viabilizar o projeto junto à construtora, conforme previsto no edital. Dessa forma, a Ares foi responsável por auxiliar a Trisul a adequar os projetos à metodologia da etiquetagem PBE Edifica e do Selo Procel Edificações. A diretora de Eficiência Energética da Ares, Ana Veloso, explica que o processo durou dois anos e foi dividido em duas etapas. Na primeira, foi realizado o treinamento dos profissionais que atuavam nos projetos e, em seguida, foi feita a análise dos projetos e sugeridas adequações para tornar possível a obtenção do selo.

Ana Veloso afirma que a constante busca por melhorias resultou na identificação de oportunidades significativas de redução do consumo energético dos projetos. Ela destaca que o trabalho permitiu demonstrar a importância da entrega do sistema de aquecimento de água nas edificações, que possibilitou uma economia de cerca de 16% em energia elétrica para o consumidor final. Apesar de as alterações citadas terem sido feitas ainda na fase de projeto, a especialista afirma que é possível fazer intervenções também em edificações já construídas para que se tornem elegíveis ao selo. Nesse caso, ela pontua que haveria necessidade de investimento para viabilizar as adaptações para a obtenção da Etiqueta PBE Edifica, e depois do Selo Procel, mas que os valores a serem investidos são muito variáveis, de acordo com cada edificação.

“É possível dizer que qualquer edificação, com as devidas intervenções, poderá obter a certificação e o Selo Procel. Neste momento é fundamental o acompanhamento de um consultor, com experiência, para apontar quais são as alternativas mais adequadas, técnicas e financeiras, para cada caso. A implantação do sistema de aquecimento de água, por exemplo, possui um peso grande na classificação de edificações na região Sudeste. A escolha das cores externas dos ambientes, a presença de sombreamento nas aberturas e um alto fator de ventilação nas aberturas são outros fatores que contribuem para a melhoria da eficiência da envoltória da edificação. Nota-se que estas estratégias são facilmente empregadas em edificações residenciais sem envolver altos custos de investimento. Tudo isso, além de beneficiar o conforto dos usuários, levará a uma boa classificação da edificação”, avalia.

Apresentação do Selo Procel Edificações Residenciais aconteceu por transmissão online

A cerimônia de lançamento do Selo Procel Edificações Residencias foi feita por meio de transmissão virtual, de acordo com os protocolos de prevenção à covid-19. O evento foi dedicado não só à apresentação do selo, mas também à divulgação de resultados de outros projetos realizados pelo Procel Edifica. Participaram da transmissão representes do Ministério de Minas e Energia (MME), do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), da construtora Trisul, da Ares, da Mitsidi Projetos, da Orion e da Auxiliadora Predial, entre outros convidados.

Durante o evento, foram abordados os critérios técnicos para a obtenção do selo, bem como o processo do seu desenvolvimento e as soluções que foram incorporadas aos projetos da construtora. Na ocasião, foram conhecidos os resultados de outro projeto resultante da Chamada Pública Procel Edifica 1/2018. A iniciativa Diagnóstico Energético Operacional (DEO) e Conforto do Usuário em Empresas de Facilities promoveu o treinamento em diagnóstico energético operacional e avaliação do conforto do usuário para equipes das empresas de facilities, promoveu o diagnóstico energético de quatro edifícios e assessorou outros dois.

Além destes, foi apresentado ainda o projeto de Benchmark para 15 tipologias de edifícios. Desenvolvido em parceria com o CBCS, essa ação vai possibilitar a avaliação da eficiência energética das edificações em uso no país. Sua relevância para o setor vem da possibilidade de identificar e corrigir o consumo energético, além de possibilitar o desenvolvimento de uma certificação que possa avaliar a eficiência energética de edificações em operação.

FUNDAÇÃO VANZOLINI

A Fundação Vanzolini exalta mais esta iniciativa da Eletrobrás de dar destaque com o Selo Procel às edificações residenciais que obtiverem os maiores níveis de eficiência energética do PBE Edifica, Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações, do Inmetro em conjunto com a Eletrobrás. A Fundação Vanzolini é atualmente o principal organismo de inspeção de eficiência energética de edificações do país, através do PBE Edifica, Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações, do Inmetro em conjunto com a Eletrobrás, tendo emitido quase 700 “ENCEs” (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia).    

Além disso, parabenizamos a Trisul S/A por mais esta conquista, sendo a primeira construtora e incorporadora do país a alcançar o Selo Procel Edificações Residenciais, para seus empreendimentos Athos Paraíso e Oscar Ibirapuera, que, além de terem obtido a etiquetagem de eficiência energética do PBE Edifica junto à Fundação Vanzolini, também alcançaram com excelência a Certificação AQUA-HQE de Construção Sustentável. A Trisul S/A é também hoje uma das principais empreendedoras na Certificação AQUA-HQE, mantendo o título de Empreendedor AQUA. Parabenizamos ainda a Ares Sustentabilidade e Eficiência Energética, que auxiliou a Trisul S/A a completar o PBE Edifica e alcançar o Selo Procel, e à ProActive Consultoria, que conduziu a Trisul S/A na obtenção da Certificação AQUA-HQE dos empreendimentos.


Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*