Notícia

Design Thinking: a ferramenta de resolver problemas complexos

Muitos são os desafios que as empresas enfrentam e as maneiras tradicionais de resolver problemas complexos já não dão conta. Desta forma, como o Design Thinking pode trazer uma abordagem melhor e mais centrada para resolver de forma criativa as situações? Vejamos agora, no decorrer do artigo.

Como o Design Thinking pode ser uma ferramenta de resolução de problemas complexos?

Devido às constantes mudanças, o mundo tem exigido novas formas de resolver problemas mais complexos. Por isso, as empresas têm buscado esta abordagem de pensamento mais focada no usuário ao pensar na criação de novos produtos e serviços.

O Design Thinking visa resolver problemas por meio da criatividade. Vejamos como isto é feito e como pode ser implementado.

Como funciona o Design Thinking

Todo o processo de criação por meio do Design Thinking utiliza 3 ciclos:

– Inspiração;

– Ideação;

– Implementação.

O objetivo deste processo é criar o produto em conjunto com as pessoas, e não para elas. Antigamente, as empresas passavam muito tempo criando um produto para lançar somente quando estivesse perfeito. Hoje, não é mais assim. Vejamos como funciona cada uma destas etapas.

Imersão

Esta é a primeira parte do Design Thinking, mergulhar no problema e encontrar suas origens para posteriormente compreendê-lo de acordo com a visão do cliente e da empresa. Pode ser dividido em duas etapas: preliminar e em profundidade.

A preliminar tem por objetivo ajudar a conhecer o problema inicialmente e procurar saber se a equipe está dando conta. Já a imersão mais profunda, procura entender aspectos possíveis do problema mais à fundo.

Na fase da imersão, é importante fazer pesquisas de rua, conversar com as pessoas e conhecer suas realidades, com a finalidade de poder se colocar no lugar delas.

Ideação

Esta é a fase de pensar em soluções que ajudem a solucionar o problema. Algumas destas soluções com o tempo e pesquisa, serão descartadas, e de acordo com o brainstorming da equipe, poder passar da criatividade para a pré-criação, aproveitando as ideias que surgirem para desenvolver projetos que sejam passíveis de implementação.

Implementação

É a terceira fase do Design Thinking, a etapa que dá vida ao que foi lapidado nos estágios anteriores. É a fase da criação de protótipos que permite testar se tal solução escolhida é viável no mercado. O protótipo é muito parecido com a versão final do produto, mas que está em fase ainda de testes, pois faz parte da pesquisa.

Estes testes têm a finalidade de gerar aprendizados que visam ajustes para a melhoria do produto final.

Conforme visto, o Design Thinking é uma jornada de etapas realizadas com a finalidade de resolver problemas mais difíceis e complexos, mas que não precisa ser utilizada a todo momento. É possível ser utilizado por qualquer empresa que vise a inovação na criação de seus produtos.

Quer aprimorar o seu conhecimento e dar aquele salto na sua carreira profissional?

Clique aqui e saiba como!

Fundação Vanzolini – Mais de 50 anos Proporcionando Educação de Alto Nível!

Local:   Av. Paulista, 967 – 3º andar – Bela Vista, São Paulo – SP

Telefone:  (11) 3145-3700

Whatsapp: (11) 97508-2809

Fonte:

https://escolaconquer.com.br/o-que-e-design-thinking-e-como-resolver-problemas-complexos/

https://wiseducacao.com.br/blog/design-thinking-inovacao-com-resultados-para-problemas-complexos/

https://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/Negocios-sociais/noticia/2015/06/8-passos-para-solucionar-problemas-usando-o-design-thinking.html


Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*