Notícia

USP adota o Problem Based Learning nos cursos de MBA

A metodologia busca fazer com que o participante do curso seja um elemento ativo na realização da aula. O objetivo é que a proposta dos alunos para solução de diferentes situações práticas impulsione o aprendizado de novos conceitos. Para isso, são utilizados simuladores de ambientes de produção e jogos que reproduzem cases de concorrência de mercado.

Incipiente ainda em escolas de negócios no Brasil, o PBL surgiu como metodologia de ensino na década de 60, no Canadá, na McMaster University Medical School e, em pouco tempo, se difundiu no ensino da medicina em boa parte do mundo. A metodologia sugere que o ambiente de aprendizado seja dividido em pequenos grupos, que devem atuar de forma cooperativa, estimulando a interdependência, a autoavaliação, fazendo com que cada participante aprenda com as decisões tomadas.

Segundo o professor Mauro de Mesquita Spinola, coordenador do curso de MBA Executivo em Gestão de Operações – Produtos e Serviços, “a concepção dos cursos de MBA sobre o desenvolvimento das capacidades dos profissionais aproveita a experiência e as dúvidas dos participantes para construir o conhecimento. Essa metodologia ajuda o profissional que já possui experiência prática a lhe dar com os desafios da profissão”.

Os programas de ensino dos MBAs da USP foram concebidos pelo corpo docente do departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica, com pesquisa em escolas estrangeiras, aliadas as práticas de profissionais das principais empresas do país.

Para saber mais, acesse:
MBA Gestão de Operações – Produtos & Serviços

MBA Gestão da Inteligência Competitiva