Notícia

Professor da Fundação Vanzolini comenta queda de empréstimos a pequenos negócios

Com o aprofundamento da crise econômica, os empréstimos para micro, pequenas e médias empresas (MPME), que registra quedas cada vez mais acentuadas nos bancos privados, secaram também nas instituições públicas. Em junho deste ano, segundo o Banco Central (BC), o crédito para este segmento estancou, depois de meses em desaceleração. Parte da retração está relacionada ao aumento do risco das MPME.

Dados da autoridade monetária mostram que a inadimplência dessas firmas nos bancos controlados pelo governo saiu de 3,6% em junho de 2014 para 5,1% na metade deste ano, enquanto nas instituições privadas, que estão mais restritivas desde os primeiros indícios da crise, os calotes ficaram praticamente estáveis, passando de 3,9% para 4,1%, no mesmo período.

Segundo o professor de finanças da Pós-graduação em Administração Industrial da Fundação Vanzolini, Roberto Lima, hoje, as empresas que estão em maior dificuldade são as que mais demandam crédito. Logo, está mais arriscado emprestar para as pequenas. Ainda, de acordo com ele, os bancos públicos podem até ser mais agressivos, muitas vezes atuar no contra ciclo por pressão do governo, mas têm um limite. 

Veja a matéria completa aqui.

Fonte: DCI