Notícia

Pesquisa traça o perfil do profissional de logística

A Abralog (Associação Brasileira de Logística) divulgou a 3ª Pesquisa Perfil do Profissional de Logística 2012. Os resultados foram apresentados durante a MOVIMAT – 27ª Feira de Logística, evento realizado em São Paulo.

Resultados – De acordo com a entidade, para essa pesquisa foram entrevistados 1.153 profissionais, um crescimento de 300% em relação aos números das edições anteriores (2010 e 2011). Do total de entrevistados, 63% trabalham no estado de São Paulo, 6% no Rio de Janeiro, 5% em Minas Gerais, 4% na Bahia, 3% no Paraná e Rio Grande do Sul, 2% em Pernambuco e Santa Catarina.

Conforme a pesquisa, enquanto na edição anterior quase 40% dos entrevistados era da área operacional, em 2012 esse número caiu para 17%. Na outra ponta, quase 30% são de cargos de alta gerência, 26% de média gerência, 5% de diretoria e 2% de presidência. Além disso, 25% dos entrevistados ocupam o cargo há menos de um ano, 28% entre 1 e 2 anos, 22% entre 3 e 4 anos, 12% entre 5 e 7 anos e 14% há mais de sete anos.

De acordo com o levantamento deste ano, a maior parte dos profissionais de logística é do sexo masculino (59%) e 31% tem entre 27 e 33 anos; 18% entre 34 a 40 anos; 15% de 24 a 27 anos; e 10% entre 18 e 23 anos. Dos entrevistados, 29% atuam na área há mais de 10 anos; 21% de 4 a 7 anos; outros 21% de um a três anos; 16% há menos um ano; e 13% de sete a 10 anos.

Desse total, 86% não possuem experiência profissional internacional em Logística. A pesquisa aponta que o nível de escolaridade do profissional desta área é elevado: 43% possuem Ensino Superior; 39% Pós-Graduação e 4% Doutorado; enquanto os principais cursos são de Logística (61%), Administração (22%) e Engenharia (10%).

Dos entrevistados, 39% declararam conseguir se comunicar em inglês nos ambientes de negócios e 29% em espanhol. Do total, 29% informaram ter investido até R$ 3 mil na carreira nos últimos três anos; 20% de R$ 5 mil a R$ 10 mil e 11% acima de R$ 20 mil, sendo que a maior parte do investimento (56%) foi realizado pelo próprio profissional, 14% por empresas e 27% por ambos (empresa e profissional).

A maior parte dos entrevistados declarou receber entre R$ 3 mil e R$ 6 mil mensais (24%); o restante entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil (22%); entre R$ 6 mil e R$ 12 mil (17%) e de R$ 12 mil a R$ 24 mil (7%). Já 73% trabalham em empresas nacionais e os outros 27% em multinacionais, das quais 43% são do setor de serviços, 32% da indústria, 18% de comércio e 7% de educação.

A pesquisa também questionou sobre quais cursos de capacitação o profissional de Logística têm interesse. Dos pesquisados, 55% responderam Custos Logísticos, 51% Gestão de Projetos Logísticos, 45% Logística internacional, 42% Logística Reversa, 40% Lean Supply Chain Management e 39% Cadeia de Suprimento. “Essa edição da pesquisa teve uma amostragem muito consistente e demonstra como o profissional de logística é bem preparado, disputado, bem remunerado e que vem ocupando cargos cada vez mais cargos estratégicos dentro dasempresas, ligados às áreas de planejamento, análise e inteligência. Ao mesmo tempo, é um profissional que sabe da importância da capacitação, investe de forma crescente nesse aspecto e tem interesse em ampliar seus conhecimentos. Isso comprova como vem aumentando o grau de importância que a logística tem nos negócios como item primordial de competitividade”, comenta o organizador da Pesquisa Perfil do Profissional de Logística, Fabiano Stringher, da Fundação Vanzolini, que realizou o levantamento em conjunto com Abralog, Fatec, Universidade Cruzeiro do Sul e Senai.

Curso

O curso de Gestão de Operações Logísticas, tem como objetivo capacitar profissionais para os desafios de uma carreira de sucesso em logística.

Fote: http://www.revistaferroviaria.com.br