Notícia

Peiex auxilia pequenas e médias empresas a exportar e fugir da crise econômica

Com o mercado interno em crise, vender além das fronteiras pode ser uma boa opção para pequenas e médias empresas. Colocar em prática uma estratégia consistente para investir no mercado externo – ou seja, exportar – pode ser uma boa saída para as que pequenas e médias empresas melhorarem os resultados.

Se o produto for “potencialmente exportável” como adesivos para aplicação na indústria calçadista e moveleira, ou contar com peças de design tipicamente brasileiro, do tipo moda praia e fitness, produtos nativos com finalidade muito além da comestível, como o cupuaçu e o açaí, largamente utilizados na indústria cosmética ou até na confecção de acessórios, a probabilidade de sucesso é ainda maior.

Além de facilitar a inserção de MPEs no comércio internacional, o aumento do câmbio é uma forma de ajudar a recuperar a competitividade dos produtos manufaturados no Brasil. O Peiex (Projeto Extensão Industrial Exportadora), programa da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) com a Fundação Vanzolini, tem colaborado para isso.

Através do Peiex, cada empresa avaliada tem acesso a uma solução customizada, de acordo com o nível de maturidade para exportar. O acompanhamento pode durar até dois anos, segundo Sérgio Magalhães, coordenador do Peiex em São Paulo.

Com dez anos de atividade, só em 2014 o Peiex realizou mais de 4,5 mil atendimentos em 38 núcleos espalhados pelo Brasil. Mais de 800 pequenos e médios negócios participaram de ações de promoção à exportação, e quase 500 efetivamente exportaram entre 2013 e 2014.

Confira matéria completa aqui.