Notícia

Mercado automotivo e de motocicletas em atenção

Fabricantes, distribuidores e importadores de diversas peças destinadas ao mercado de reposição de componentes automotivos e de motocicletas devem ficar atentos. A partir de 2017 só poderão ser comercializados no mercado nacional os componentes que estiverem em conformidade com a regulamentação técnica do Inmetro. “A importância da certificação dos componentes automotivos e para motocicletas alia aspectos como qualidade e segurança, além de interferir na competitividade e rentabilidade da empresa, afirma Alfredo Pavone Ferreira, gerente de certificação automotiva da Fundação Vanzolini.

Como o prazo para a certificação de alguns componentes – caso de amortecedores, anéis de pistão e buzinas – já terminou e o de outros (como materiais de atrito para freios de veículos rodoviários automotores) se esgota em breve, as empresas precisam se organizar para se adequarem às normas e evitarem prejuízos.

O processo de certificação inclui as fases de análise de documentação e ensaios dos componentes em laboratório acreditado, acompanhado ou monitorado por um avaliador. “Realizamos esta etapa relacionada ao ensaio, contudo, outro quesito importante é a avaliação do sistema de gestão específico para a verificação das operações do fabricante do componente automotivo e de suas instalações”, explica Alfredo.

O tempo previsto para concessão do selo SBAC (Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade), varia em torno de 45 a 90 dias, dependendo dos ensaios exigidos para o produto a ser certificado.

Acesse o link e confira a lista de componentes automotivos e para motocicletas sujeitas à certificação.

Fonte: Revista Em Foco

Quer saber mais sobre esta certificação? Entre em contato conosco: crtific@vanzolinicert.org.br