Notícia

Mansão Bahiano de Tênis recebe certificação AQUA-HQE

Sempre investindo em novos conceitos e tecnologias para suas obras, a Moura Dubeux, que busca trabalhar atitudes pioneiras, está se tornando uma empreendedora AQUA. O Mansão Bahiano de Tênis, lançamento da incorporadora na Bahia, é o primeiro empreendimento residencial, no Nordeste, a receber certificação AQUA-HQE e se enquadrar nas mudanças da cultura da construção civil, que visam realizar obras compatíveis com as necessidades ambientais.

A MD pretende ter em uma das suas linhas de produtos a aplicação da norma de certificação AQUA-HQE e o start foi dado com o Mansão Bahiano de Tênis, certificado na primeira fase do processo. “Recebemos a primeira fase da certificação, na concepção do projeto. Ainda faltam duas, o desenvolvimento e o produto pronto”, diz Roberto Cardoso, diretor de Engenharia da incorporadora. “Pretendemos disseminar a arquitetura sustentável e afirmar nossos produtos com a certificação, pois, além da preocupação com o planeta, a empresa tem a missão de satisfazer o cliente e entregar o imóvel com qualidade.”, completa Cardoso.

De acordo com o professor Manuel Martins, coordenador executivo da certificação AQUA-HQE, da Fundação Vanzolini, é grande a responsabilidade das empresas líderes, como  Moura Dubeux, na mudança da cultura da construção civil no Brasil em direção à sustentabilidade. “Dão o exemplo e mostram a viabilidade desse processo com empreendimentos de alta qualidade ambiental desde o pré-projeto, projeto, até a execução, uso e manutenção, fundamentada no planejamento, controle, gestão e aprendizagem. E induzem a inovação sustentável dos materiais, processos e sistemas construtivos, quando os projetos dos seus empreendimentos exigem que esses componentes apresentem conformidade, desempenho ambiental e durabilidade. Daí a importância da certificação AQUA-HQE da Mansão Bahiano de Tênis, que representa a entrada da Moura Dubeux nesse Universo”.

Inovador, nobre e tradicional, o empreendimento possui uma localização privilegiada, no bairro da Graça, e foi erguido atendendo todas as necessidades ambientais. Com baixo impacto ambiental, o canteiro de obras priorizou a organização e a limpeza da obra e do entorno, contratação de mão-de-obra com formalidade fiscal e trabalhista e valorização dos resíduos de obra e demolição. Na relação com o entorno, o empreendimento aplicou os critérios de sustentabilidade por estar enquadrado no contexto do bairro e nas leis aplicáveis, melhoria da paisagem com implantações de jardins e superfícies vegetalizadas, além de bicicletário, vagas para ambulância, PNE e previsão de ponto de recarga de carros elétricos.

Para Luiz Henrique Ferreira, da Inovatech Engenharia – consultoria de sustentabilidade do projeto – “A Moura Dubeux reforça o seu protagonismo na construção civil do Nordeste e do Brasil ao assumir o compromisso de ter toda uma linha de produtos sustentável e certificada, demonstrando a sua real preocupação com o meio-ambiente e redução de custos operacionais de seus produtos após a entrega. Além disso, o Sistema de Gestão Integrado abrangendo todas as áreas da companhia, aliado ao comprometimento de todos com a sustentabilidade verdadeira foi um fator decisivo para que pudéssemos vencer a primeira etapa da certificação com tranquilidade.”

Outro critério de certificação AQUA-HQE do empreendimento refere-se a gestão de energia, com fachadas com elementos que ajudam na redução do consumo de energia durante a ocupação (fachada ventilada) e estimativa do consumo de energia durante a ocupação e utilização de equipamentos eficientes energeticamente. O Mansão Bahiano de Tênis também cumpriu todos os critérios em gestão de água, gestão de resíduos de uso e operação, conforto higrotérmico, conforto acústico, conforto visual, conforto olfativo, qualidade sanitária dos ambientes, qualidade sanitária do ar e qualidade sanitária da água.