Notícia

IPCA deve ter alta de 5% até o final do ano, diz professor

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro obteve variação de 0,45%, abaixo dos 0,56% registrados em janeiro, de acordo com relatório divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para Carlos Alberto Widonsck, professor da Fundação Vanzolini, educação foi o destaque apresentado.

“Itens pontuais, como educação, tiveram destaque por conta do início das aulas e a compra do material escolar. Já no índice composto do IPCA, ele contribuiu em 50% na taxa do mês”, completou o professor.

O grupo Educação passou de 0,39% em janeiro para 5,62% em fevereiro. Com isso, apresentou a maior variação e o principal impacto de grupo. Dono de 0,25 ponto percentual no índice do mês, ele foi responsável por 54% da taxa.

“A retração em comparação a janeiro foi puxada principalmente pela queda nos transportes, influenciado pelo número menor de compra de passagens. Esse foi um recuo bem grande”, disse Widonsck.

No mês, o grupo de transportes marcou -0,33% ante 0,69%. Neste contexto, foi um dos principais responsáveis pela redução do IPCA de fevereiro. “Outro fato que contribuiu para essa queda nos transportes foi a questão da alta no preço do combustível e isso deve impactar lá na frente”, completou.

“Acredito que até o final do ano devemos apresentar uma taxa de positiva de 5%”, finaliza o professor.

Fonte: Jornal do Brasil/Economia – 09/03/2012