Notícia

Inédita no Brasil, Prevenção à Fraude e à Corrupção é nova certificação da Vanzolini

A Fundação Vanzolini lança no dia 22 de agosto, em evento no teatro da União Cultural Brasil Estados Unidos, uma certificação inédita no Brasil para prevenção à fraude e à corrupção em empresas e órgãos públicos. Segundo José Salvador da Silva Filho, gerente de Novos Negócios da Fundação Vanzolini, a certificação estabelece os requisitos mínimos para a implantação de um sistema de gestão de combate à fraude e à corrupção, que leve em conta os requisitos legais, em instituições públicas e privadas. Além de aprimorar normas e processos internos das organizações, a certificação prevê práticas de inibição de ações inidôneas.

Desenvolvida em acordo de cooperação técnica com a Global Advice Network – empresa de consultoria privada da Dinamarca que atua na área de integridade corporativa, combate à fraude e à corrupção – a especificação técnica da certificação exige de empresas e órgãos do governo que desenvolvam políticas de segurança e pratiquem a due diligence (diligência legal de prudência e cuidado), para desenvolver mecanismos de controle e treinar profissionais para identificar e combater atos ilegais. Além de auditorias realizadas pela Fundação Vanzolini, outras empresas independentes e órgãos públicos serão envolvidos na análise de indicadores para demonstrar que a organização atende aos requisitos necessários para obter a certificação.

“A certificação não pretende mostrar que as instituições não estão imunes a eventos inidôneos mas que, após certificadas, passam a ter mecanismos para identificar e combater processos fraudulentos. Essa especificação deve qualificar as empresas com excelência em boas práticas coorporativas”, afirma Salvador da Silva.

Entre as ferramentas que serão utilizadas nesse processo de gestão da Fundação Vanzolini está o ciclo PDCA (plan, do, check and act ou planejamento, execução, verificação e ação) que visa identificar ações potenciais de fraude, como compras, contratos e atuações de representantes. A adoção dessa declaração formal de credibilidade não elimina ou substitui o uso das outras normas de gestão, tais como a ABNT NBR ISO 9000 ou ABNT NBR ISO 14000, cabendo às organizações a decisão de aplicar sistemas em conjunto ou separados, dependendo das necessidades estratégicas.