Notícia

Gestão de TI é ferramenta estratégica para as empresas

Saber como tratar todos os aspectos de um projeto de TI, levando em conta suas particularidades, é fundamental para um gestor hoje em dia. A governança da TI assume cada vez mais importância a fim de garantir o alinhamento estratégico e boa gestão dos recursos nas empresas. Além de trazer inteligência competitiva, a TI permite novas contribuições na condução das operações e na formulação e implantação de estratégias de negócios que aumentem a competitividade e lucratividade das organizações. Por isso, é muito importante desenvolver capacidade de avaliar corretamente os projetos de TI, tanto a condução como seus resultados. Isso envolve questões críticas como selecionar e gerenciar o portfólio de projetos, a fim de garantir o uso adequado de recursos financeiros e do tempo.

Confira nesta entrevista como os temas de engenharia de sistemas e software, gestão de riscos, segurança e privacidade em TI, estratégia e governança, são tratados no curso de Especialização em Gestão de Projetos em TI, da USP, operacionalizado pela Fundação Vanzolini. Aqui, Fernando José Barbin Laurindo, professor associado do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP, vice-coordenador do curso, também fala das últimas tendências e novidades na área de TI.

Quais as últimas tendências em gestão de Tecnologia da Informação? Existem algumas frentes importantes. Uma delas é a governança da TI, que assume cada vez mais importância como garantia de alinhamento estratégico e boa gestão dos recursos, sem estar somente preocupada com modelos de referência. A outra é a inteligência competitiva, que permite que a TI traga novas contribuições às empresas no que tange à condução das operações, e na formulação e implantação de estratégias de negócios que aumentam a competitividade. Já, a virtualização das atividades traz novas formas de gestão da cadeia de suprimentos e novas maneiras de entender e alcançar os consumidores, como, por exemplo, integrando telefonia móvel e usando recursos como o GPS e as redes sociais. E a TI atua como agente de sustentabilidade ambiental, já que economiza energia elétrica e uso de papel em suas operações.

Qual a importância da gestão nessa área, frente ao rápido desenvolvimento que, em curto espaço de tempo, torna obsoletos softwares e equipamentos?
Na verdade, é a boa gestão da TI que faz com que as empresas obtenham resultados significativos com a tecnologia. Os equipamentos e os softwares estão cada vez mais disponíveis para todos e assim a correta seleção de alternativas, o uso adequado de recursos escassos, a criatividade e o alinhamentos das aplicações de TI é que permitem retornos importantes dos investimentos. A capacidade de gestão da TI, que deve ser ágil, flexível, consistente e alinhada com o negócio da empresa, é algo difícil de imitar e, por isso, traz ganhos competitivos para as empresas.

Como os profissionais e as empresas precisam se preparar para enfrentar com eficiência os desafios em relação à TI?
Durante muito tempo os gestores de TI se limitaram a buscar o que havia de mais atual em termos de software e de hardware. Mas, atualmente, não basta ficar a par dos avanços puramente tecnológicos. É preciso investir na capacidade de compreender as operações e as estratégias de negócio das empresas e na tecnologia de gestão. Isto implica em monitorar constantemente o que acontece nas empresas e nas pesquisas acadêmicas. A gestão de projetos e operações de TI, em suas diversas aplicações, envolve as áreas de desenvolvimento, manutenção, implantação, suporte e operação de sistemas.

Qual a importância de cada etapa dessas?
Muito ocorre na área de TI assumir a forma de projetos, desde sua concepção, formulação de requisitos, formação de equipes, desenvolvimento ou aquisição de aplicações e sua consequente implantação. Saber como tratar todos os aspectos de um projeto (e levando em conta as particularidades dos projetos de TI) é fundamental para um gestor. É muito importante desenvolver capacidade de avaliar corretamente os projetos (tanto a condução do empreendimento como seu resultado) antes do início deles. Isso envolve as questões críticas como selecionar e gerenciar o portfólio de projetos, durante seu andamento, a fim de garantir o uso adequado de recursos financeiros e de tempo. No final, tirar lições e estabelecer parâmetros para novos projetos.

Quais as características de um projeto bem conduzido?
Um projeto bem conduzido facilita eventuais manutenções, garantindo que os requisitos estejam bem formulados e elimina a necessidade de correções futuras. A operação da área de TI também tem que ser bem conduzida, não somente no tocante a aspectos de disponibilidade de recursos e garantia de segurança, mas também buscando sempre manter um bom relacionamento sistemático com os usuários e com os gestores do negócio da empresa. O gestor de TI não deve ser apenas um mero “gestor de CPD”, mas sim um profissional atuante na organização, um catalisador de inovações e de ações que visem a manutenção ou aumento da competitividade da empresa em que trabalha.

Como são tratados os temas de engenharia de sistemas e software, gestão de riscos, estratégia, governança, segurança e privacidade em TI, no curso de especialização da Fundação Vanzolini?
Além de mostrar cada aspecto isoladamente, trazendo o que é considerado relevante tanto pelos profissionais atuantes na área, quanto pelos pesquisadores destes assuntos, busca-se mostrar uma visão integrada de todos esses temas, permitindo que a TI faça a diferença. Por isso, há disciplinas que abordam um assunto em específico. Mas, à medida que o curso avança, os conceitos são tratados por outras disciplinas, permitindo que o aluno seja capaz de visualizar a integração entre todos os aspectos que fazem com que a operação e os projetos de TI sejam bem gerenciados. O conteúdo do curso de gerenciamento de projetos em TI segue modelos como Guia PMBOK® e CMMI.

Qual a importância disso para os alunos?
O PMBOK® e o CMMI, além dos modelos de referência mais disseminados em governança da TI (como o COBIT e o ITIL), são amplamente usados nas empresas. Mas, além disso, nossos alunos recebem informações que permitem compreender a essência destes modelos, a fim de que cada um tenha uma visão crítica para usá-los em diferentes aspectos. Mais do que a obtenção de um “selo”, deseja-se que os modelos sejam usados de maneira eficiente em cada empresa. E isso somente pode ser obtido com visão integrada e capacidade crítica dos profissionais de TI.

Hoje em dia, quais os principais desafios para gerenciar a área de TI de uma empresa?
O eterno desafio do gestor de TI é gerenciar recursos escassos ante às inúmeras demandas que cada organização tem. Os usuários e os gestores do negócio (diretores e demais executivos) conhecem muito mais sobre TI do que no passado. Isto faz com que o gestor da área necessite muito mais habilidade para justificar os investimentos e, sobretudo, para compreender como a TI pode contribuir de forma eficaz para a gestão do negócio ou atividade fim de sua empresa.

O que é governança de TI, e quais suas implicações e necessidades sob o ponto de vista organizacional, recursos humanos, qualidade e produtividade?
A governança da TI cresceu em termos de importância na esteira da governança corporativa. Mas existem diferenças. Enquanto a palavra-chave da governança corporativa é “transparência”, a de governança de TI é “administrabilidade”, ainda que ambos os conceitos estejam fortemente relacionados. Espera-se que a TI controle e conduza adequadamente todas suas atividades, trazendo ganhos à organização através do alinhamento estratégico e do efetivo apoio às operações. Além disso, seja capaz de gerenciar e alocar seus recursos humanos, de forma a ter uma equipe eficiente e eficaz, com compromisso com a manutenção da qualidade em todos os serviços que presta aos usuários internos e aos clientes externos. Deve buscar incessantemente aumentar a produtividade em termos de eficiência mas, sobretudo, em termos de eficácia.

Qual o público-alvo do curso da Fundação Vanzolini? Quais as contribuições que pode dar aos profissionais em termos de conhecimentos, conceitos e práticas em Gestão de TI?
Nosso curso visa os gestores de áreas de TI, coordenadores de projetos e também os profissionais que ainda não ocupam tais funções, mas, que tenham ambição de atingi-las em breve. Trata a questão da gestão de projetos de TI no contexto das particularidades desta área e, também, com uma visão das operações cotidianas, uma vez que na área de TI os mesmos recursos são disputados para conduzir e implementar projetos e as operações. O curso trata todos os temas de forma integrada, aliando as contribuições relevantes e inovações trazidas pelas pesquisas acadêmicas. Além de trazer as experiências de profissionais da área que atuam com o que existe de mais atual em gestão de projetos de TI. Assim, teoria e prática são vistas como parceiras na formação de um profissional diferenciado.