Notícia

Fundação Vanzolini participa de evento sobre sustentabilidade e saúde em Harvard

Harvard University

Universidade de Harvard. (foto: divulgação)

O Professor João Amato Neto, representou a Fundação Vanzolini, na última edição do Shine, Net Positive Summit 2016, promovido pela Universidade de Harvard, dia 15 de junho. O encontro reuniu cientistas e líderes empresariais para discutir as pesquisas mais recentes sobre sustentabilidade e saúde nas empresas, com o objetivo de desenvolver, acessar e compartilhar modelos que possam promover impactos positivos nos processos industriais, ao meio ambiente e à sociedade.

Os trabalhos foram coordenados pela professora Eileen Macneely, de Harvard e reuniu grandes corporações mundiais: Johnson & Johnson , Dell, Google, Hilton, Levi Straus Fundation, Eaton Corporation, Kohler Co. Foram apresentadas experiências reais de empresas de diversos setores que vêm, ao longo dos anos, aplicando a metodologia e os princípios do SHINE (Sustainability and Health Initiative for NetPositive Enterprise). De acordo com os idealizadores do projeto, está sendo desenvolvida uma visão mais “ousada” de iniciativas capazes de gerar impactos positivos em relação à saúde e bem-estar de seus colaboradores.

Para o professor João Amato, presidente da Fundação Vanzolini “o amplo leque de iniciativas e temáticas apresentadas durante o encontro estão de acordo com as respostas socioambientais que a Fundação Vanzolini já vem traçando e implementando no cenário brasileiro. Saúde e sustentabilidade na indústria e nos serviços são marcas dos projetos de ensino, pesquisa e extensão do Departamento de Engenharia de Produção da POLI-USP e da Fundação”.

No Brasil, programa SHINE da Universidade de Harvard foi uma iniciativa do professor Mauro Spinola, da POLI- Fundação Vanzolini, e da equipe de Responsabilidade Social da FIESP. Desde o início do ano a instituição tem sido procurada por empresas interessadas na metodologia SHINE, e realiza reuniões periódicas sobre projetos e a metodologia a ser aplicada.

João Amato Neto, presidente da Fundação Vanzolini. (foto: Reinaldo Marques/Studio3x)

João Amato Neto, presidente da Fundação Vanzolini. (foto: Reinaldo Marques/Studio3x)

“Investir em sustentabilidade e saúde ocupacional melhora muito a imagem da empresa, que adota esse tipo de ações de responsabilidade socioambiental, e também em programas de saúde ocupacional, principalmente na perspectiva de prevenção de doenças ocupacionais”, lembra o professor João Amato. Segundo ele “estudos comprovam que empresas que exercem essas práticas diminuem o índice de rotatividade, absenteísmo, melhoram o clima organizacional, além, é claro, do aumento da produtividade e, consequentemente, melhor rentabilidade”.

O encontro SHINE, em Harvard, é a segunda ação da instituição dentre outras que acontecerão ao longo deste ano e início do próximo ano em comemoração aos 50 anos da Fundação Vanzolini em 2017. A entidade tem como objetivo promover novos encontros para discussão do tema, inclusive aqui no Brasil.

Fundação Vanzolini, em seus 49 anos de atuação, atua nessa área, tanto na sustentabilidade quanto na saúde ocupacional e há alguns anos oferece cursos de graduação e de pós-graduação voltados para sistemas de produção sustentável e pesquisas sobre sustentabilidade na cadeia produtiva, eco design e ergonomia (estudos do trabalho). Além disso, a entidade também atua na concessão de certificações ISO 14001 (Sistemas de Gestão Ambiental), OHSAS (Sistemas de Saúde e Segurança Ocupacional) e Normas ONA (Acreditação de Organizações de Saúde).

Parcerias Internacionais

A Fundação Vanzolini possui parcerias com as universidades de West Virginia, nos Estados Unidos, e Manchester, na Inglaterra, para realização de módulo internacional. No momento, a instituição está realizando contatos iniciais com a Politécnico de Milão e Politécnico de Madri para possíveis parcerias. Esse processo faz parte da estratégia de internacionalização da Fundação Vanzolini, que preza pela garantia de excelência em suas atividades. A Vanzolini é a única do país integrada à IQNet (The International Certification Network), rede composta pelas 38 mais importantes certificadoras presentes em mais de 150 países, que outorga validade internacional às suas certificações.

 


Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*