Notícia

Especialistas internacionais e empreendedores relatam suas experiências com a certificação AQUA

Representantes da Even Construtora, Leroy Merlin, Ecomundo Incorporadora, Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), JHSF Incorporadora consideram a certificação AQUA totalmente adaptada à realidade brasileira e as auditorias presenciais garantem o cumprimento dos 14 critérios de sustentabilidade responsáveis pela alta qualidade ambiental de um empreendimento em todas as fases.

A Fundação Vanzolini, maior certificadora da construção civil do Brasil, reuniu na segunda edição da Conferência Internacional do Processo AQUA, realizada durante a Feicon, empreendedores da construção civil brasileira que já tiveram experiências com esta certificação. Também estiveram presentes representantes das entidades com as quais a Fundação Vanzolini mantém acordos de cooperação técnica: Cerqual, do Grupo QUALITEL, organismo francês de certificação de empreendimentos habitacionais, e Certivéa, subsidiária do CSTB (Centre Scientifique et Technique du Bâtiment), instituto francês, referência mundial em pesquisas na construção civil e responsável pela certificação de edifícios do setor de serviços. O encontro apresentou o panorama do HQE (Haute Qualité Environnementale) na França e as experiências e perspectivas do processo AQUA no Brasil.

O francês Xavier Daniel, diretor de desenvolvimento da Cerqual, destacou que em seu país existem cerca de 2 milhões de moradias certificadas. “Construímos moradias sustentáveis e informamos também ao usuário  sobre a importância da gestão de um empreendimento. O HQE é uma certificação francesa que surgiu na década de 90. Hoje, ela é muito conhecida pela população e recebe total apoio do governo,  pois foi criada para atestar a responsabilidade ambiental de uma moradia e contribuir para a gestão ambiental em todas as fases de uma obra”, destacou Xavier.

Em relação ao setor de edifícios comerciais na França já existem cerca de 518 projetos certificados até o final de 2010. “Em nosso pais, o HQE é considerado um diferencial para comprovar as responsabilidades de um empreendedor além do atendimento às leis e normas que englobam respeito ao meio ambiente, qualidade de vida ao usuário, dentre os mais diversos aspectos”, destacou Pascal-Philippe Cloix, gerente de projetos da Certivéa. 

Em relação ao mercado brasileiro da construção sustentável, a Leroy Merlin representada por Pedro Luis Sarro, diretor de projetos e obras, considerou os conceitos AQUA como uma metodologia totalmente adaptada à realidade brasileira. “Além disso, escolhemos a certificação AQUA devido à sua metodologia e diretrizes que foram capazes de nos direcionar em vários aspectos: escolha de materiais sustentáveis, conforto para o usuário, gestão da água e energia, reciclagem de resíduos gerados pela local, entre outros itens do projeto. Hoje temos a primeira loja da rede Leroy Merlin no mundo certificada no Brasil, localizada em Niterói (RJ) e a segunda unidade instalada em Taguatinga (DF). Além disso, temos outras lojas que estão sendo analisadas para a conquista da certificação AQUA”, concluiu Pedro. 

Responsável pela rede física das escolas em todo o Estado de São Paulo, a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) revelou durante o encontro, o seu comprometimento com a aplicação de conceitos que atendam aspectos sociais, ambientais e econômicos. “Temos que buscar materiais que sejam resistentes e com baixo impacto ambiental, sistemas que proporcionem economia de energia e acessibilidade para mais de 5 mil escolas, além de atender as leis ambientais brasileiras. A certificação AQUA – que teve a consultoria da Inovatech Engenharia –  é a primeira concedida para duas escolas públicas no Brasil, localizadas no bairro da Luz e Brasilândia, em SP,  e conseguiu atender todas as expectativas comprovando ainda mais a qualidade de nosso trabalho para toda a sociedade”, enfatizou Selene Barreiros, gerente de orçamentos e especificações da  FDE.

A Incorporadora JHSF revelou sua necessidade para atender os requisitos do mercado em busca de empreendimentos da empresa focados na sustentabilidade e considerou a certificação AQUA extremamente importante para os negócios da incorporadora. “Precisávamos de uma instituição independente, pois, era a necessidade de nossos clientes e investidores. A Fundação Vanzolini com as auditorias presenciais do processo AQUA em todas as fases da obra foi responsável pela constatação da sustentabilidade ambiental do nosso empreendimento Cidade Jardim Corporate. Esse diferencial nos ajudou a garantir parcerias com os nossos clientes e agregou valor para os negócios. Espero que, no futuro, a metodologia do AQUA seja exigida por órgãos ambientais para a construção de empreendimentos em todo o País”, destacou Odivaldo Sousa da Silva, gerente de incorporações da JHSF. 

Os baianos também trouxeram suas experiências. Com a missão de promover o bem estar das pessoas e minimizar os impactos ambientais de suas ações, a Incorporadora Ecomundo, representada pelo seu diretor executivo, Julio Sanzana, afirmou que encontrou na certificação AQUA critérios que atendem a filosofia de sua empresa. Ele explica que desde o desenvolvimento do projeto, que teve a consultoria da Proactive, as auditorias presenciais realizadas pela Fundação Vanzolini apresentaram diretrizes para que a empresa adquirisse um canteiro de obra com menor impacto ambiental, preservação do entorno, uso da ventilação natural, reaproveitamento da água de chuva, acessibilidade para os usuários, estudos e controle da qualidade do ar, indicação de materiais sustentáveis, entre outros itens. “Desta forma, a Ecomundo foi a primeira empresa no Brasil a obter a certificação AQUA no Brasil para dois empreendimentos residenciais que estão sendo construídos na orla de Salvador (BA): Infinity Ecologic e Evolution Ecologic Residenc. Cerca de 53% das pessoas que adquiriram esses imóveis tiveram como motivo principal para a escolha, a questão do empreendimento oferecer menor impacto ambiental, antes, durante e depois da obra”, finalizou Sanzana.

Para a Even Construtora, a metodologia do AQUA foi facilmente aplicada em seu projeto. Segundo Ary Miné Filho, gerente de projetos da Even, esta certificação é totalmente adaptada às normas brasileiras respeitando o local e a comunidade em que o edifício está inserido. O residencial True Chácara Klabin, certificado na fase programa, será construído na capital Paulista, em um local próximo a praças e que oferece fácil acesso ao transporte público. “Com a consultoria da Inovatech Engenharia tivemos o direcionamento para atender os critérios de desempenho da certificação AQUA. No projeto, tivemos a preocupação em relação à  gestão da água e energia, canteiro de obras com baixo impacto ambiental, reciclagem, conforto acústico, paisagismo, entre outros”, destacou Ary Miné Filho.

Já, o moderador do debate, José Roberto Bernasconi, presidente do  Sinaenco (Sindicato da Arquitetura e da Engenharia) disse ao público presente que esses conceitos de sustentabilidade precisam ser desenvolvidos com maior ênfase. “Os casos apresentados pelo processo AQUA estão contribuindo para que tenhamos critérios de sustentabilidade a serem seguidos. A FDE, por exemplo, nos apresentou que é possível aplicar esses conceitos e levá-los futuramente para o ambiente escolar”,  finalizou ele.

Após o debate sobre os benefícios e vantagens de uma certificação AQUA,  o professor Manuel Carlos Reis Martins, coordenador executivo do processo AQUA na Fundação Vanzolini, acrescentou que a metodologia e normas desta certificação  são dinâmicas. “São critérios de desempenhos que precisam ser atendidos, e isso não exige um determinado produto ou soluções pré-definidas, mas sim um projeto coerente que garanta a Alta Qualidade Ambiental. Ao longo de sua aplicação, as normas do AQUA são cada vez mais adaptadas em seus referenciais técnicos e isso resulta mais proximidade com a realidade brasileira”, enfatizou Martins.

Ao final da conferência, o professor José Joaquim do Amaral Ferreira, vice-presidente e diretor de Certificação da Fundação Vanzolini, destacou que no Brasil ainda existem muitas indefinições sobre as informações para a escolha de materiais sustentáveis no desenvolvimento dos projetos da construção civil.  “Dentro deste contexto,  a Fundação Vanzolini está desenvolvendo um projeto de certificação de produtos para a construção civil, associado a um  banco de dados, que avaliará os índices de sustentabilidade dos materiais existentes no mercado brasileiro. Pretendemos criar um banco de dados que será coordenado por uma instituição independente, onde os profissionais que buscam utilizar materiais que contribuam para a gestão ambiental do setor da construção civil possam encontrar informações confiáveis sobre os produtos e materiais disponíveis no mercado “, concluiu ele.

Confira as fotos da II Conferência Internacional “Processo AQUA”  http://on.fb.me/eUsYba