Notícia

Cláudio Barbieri fala sobre o Complexo Viário Maria Maluf, para a rádio Band News FM

Apesar de ter sido interditado para obras 45 vezes no ano passado, o túnel do Complexo Viário Maria Maluf, sentido Marginal do Rio Pinheiros, continua com o mesmo vazamento no teto. O motociclista Deílson dos Santos Silva, que passa por ali constantemente, diz que conseguir desviar do vazamento, nem sempre, é uma boa coisa. “Tem gente que consegue desviar, tem hora que não dá. Se tiver algum carro do lado, pode ser que atrapalhe”, afirma. Embora passe sempre pelo túnel, ele já foi pego de surpresa. “Já fui surpreendido e, além de tudo, o cheiro que fica na rua é desagradável, tipo esgoto”, conta. A reportagem da BandNews FM apurou que há cloro na água que sai do teto do túnel, o que descarta a possibilidade de o vazamento partir de uma galeria pluvial. Dessa forma, a SABESP deve responder pela falha. Para o engenheiro de tráfego da USP e da Fundação Vanzolini, Cláudio Barbieri, seja de quem for a responsabilidade, é preciso priorizar soluções. “Se faz uma interdição e ela vai levar a uma solução do problema, e, assim, o túnel vai deixar de apresentar essas condições que prejudicam o tráfego em obstrução e segurança, vale a pena”, diz. Cunha, diz, ainda que a interdição para o reparo é arriscada. “Qualquer pessoa que ande em qualquer via sabe que com uma faixa obstruída ou estreitada forma-se um gargalo no trânsito e, quando mais intenso, piora muito”, lembra. De acordo com a CET, este ano, o túnel foi interditado para manutenção apenas no dia nove de janeiro.

Fonte: bandnewsfm